Atriz de Anne with an E é diagnosticada com câncer e fala sobre o assunto

Atriz de Anne With an E falou sobre doença da vida real.

Anne with an E

A atriz de Anne with an E, Miranda McKeon, falou sobre ser diagnosticada com câncer de mama aos 19 anos. Anne with an E era uma série original da Netflix baseada nos livros Anne of Green Gables de Lucy Maud Montgomery. McKeon interpretou Josie Pye, amiga e colega de escola de Anne Shirley. A série durou três temporadas antes de a Netflix cancelá-la. O cancelamento gerou petições que buscavam sua renovação, já que os telespectadores expressaram indignação com o cancelamento repentino.

Continua após publicidade

Anne with an E recebeu críticas positivas, já que muitos a elogiaram por sua descrição precisa da vida de uma menina órfã e por tocar em tópicos pesados ​​de abandono infantil, trauma, raça e feminismo. A Josie de McKeon ilustrou muitos desses tópicos enquanto lutava com um membro da família abusivo e que frequentemente usava o bullying como uma válvula de escape.

Continua após a publicidade

No entanto, ela cresce como um indivíduo e logo vê Anne como aliada. A força e o crescimento de seu personagem foram impressionantes, mas talvez empalidecem em comparação com a força de McKeon na vida real.

Continua após publicidade

Atriz usa a escrita para ter e levar conforto às pessoas

Em uma entrevista à People, McKeon se abriu sobre ter recebido um diagnóstico de câncer de mama aos 19 anos. McKeon estava passando um fim de semana em uma casa de praia com amigos quando percebeu um caroço em seu seio.

Leia também: Anne With an E a mais 5 séries canceladas injustamente

Um ultrassom e uma biópsia logo confirmaram que ela tinha câncer de mama – tornando-se um caso em 1 em um milhão devido à sua idade. Seu câncer é considerado estágio 3 devido à disseminação para os nódulos linfáticos e McKeon terá que passar por quatro meses de quimioterapia, seguida de radioterapia e possível cirurgia.

Continua após publicidade

Por enquanto, ela continua forte e se esforça para encontrar beleza em tudo isso. Ela começou a documentar sua jornada em um blog, na esperança de poder inspirar, confortar e curar outras pessoas em situações semelhantes.

Confira seu depoimento abaixo:

Meu médico disse, ‘Seu estágio não define você. E o seu câncer é o seu câncer. ‘ O que eu aprecio porque quando você ouve o diagnóstico de alguém, sua mente vai direto para um lugar ou outro e eu não acho que isso seja necessariamente representativo do que estou passando. Embora eu não tenha o cenário de caso mais fácil, como se eu desejasse que não tivesse se espalhado para meus gânglios linfáticos ou que fosse um pouco menos complicado, eu nunca tive um momento em que eu pensasse, ‘Oh, eu vou morrer a partir disso? ‘ Isso nunca foi realmente um pensamento. Acho que esse tempo todo foi mais tipo, ‘Ok, vamos tratar disso e resolver’. Estou fazendo do meu trabalho encontrar a beleza de tudo isso.

Eu não teria escolhido isso, eu não escolhi isso, acho que ninguém escolheria isso. Meu blog é a única coisa super tangível que saiu disso, onde eu penso, ‘Droga, isso é incrível.’ Espero que, ao documentar a maior parte disso, outra pessoa seja capaz de ler e possa encontrar conforto e cura através da maneira como eu escrevo. Eu sinto que, como humanos, olhamos para outras pessoas em outras situações e pensamos, uau, como eles estão fazendo isso? Ou uau, eu nunca poderia fazer isso. E provavelmente teria pensado a mesma coisa sobre mim, mas aqui estou e agora estou vivendo nesta história e acho que todos nós podemos lidar com muito mais do que pensamos que podemos.

Lição de vida além de Anne with an E

Miranda mostrou incrível maturidade e equilíbrio em sua discussão. McKeon também reconheceu que existem muitos outros lados de ter câncer como uma mulher que a maioria não ouve falar. Um deles é o congelamento dos óvulos como medida de precaução caso o câncer cause sua gravidez. McKeon, entretanto, não tem pena de si mesma. Embora seu diagnóstico seja complicado, ela tem sorte de ser tratável e provavelmente não fatal. Ela não escolheu seu diagnóstico, mas assumiu como missão torná-lo algo significativo por meio de sua escrita.

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.