Crítica: 3×07 de Westworld foi marcado por luta épica e revelações

Critica Westworld 3x07

Com uma vibe Exterminador do Futuro, série entregou um de seus melhores episódios

Westworld está a um passo de terminar sua terceira temporada, e o seu penúltimo episódio veio com tudo. Além de entregar um batalha épica entre Dolores e Maeve, ainda descobrimos mais sobre o passado de Caleb – e como ele é a chave principal para o plano de Dolores.

Igualmente, descobrimos que existe uma outra bola gigante de Inteligência Artificial pronta para causar estragos. E, enquanto isso, vimos os desdobramentos que levaram William, Bernard e Stubbs se encontrarem.

Muita coisa para apenas uma hora. Mas valeu a pena!

Clementine está de volta!

O episódio começou na Indonésia, com Musashi de Dolores em um clube, recebendo um baita esporro de “Holores”. Ela diz a ele que mudou de opinião sobre seguir seu plano e que, basicamente, não irá segui-lo. Dolores audaciosa, se rebelando contra si mesma. E bem, a partir do comando de Maeve, temos o retorno de Clementine Pennyfeather, junto de Hanaryo, que aparecem para eliminar Misashi.

Continua após a publicidade

Só gostaria de ver uma cena de Maeve e Clementine juntas nessa temporada. Elas possuem uma dinâmica tão legal, que é um crime não vermos isso em tela.

O Exterminador do Futuro: A Rebelião de Caleb

Logo depois, vemos Dolores e Caleb andando a cavalo em uma passagem bem semelhante ao Westworld. Eles estavam no México, e Dolores começou a falar mais sobre o seu plano de libertar a humanidade. Confesso que fiquei confuso nesse momento porque, a meu ver, ela já havia feito isso ao liberar as informações do Roboão para todos. Nesse momento, ela disse algo extremamente importante para Caleb: “você deve ser o líder dessa revolução”, mostrando que ela tinha sim planos mais ambiciosos para o rapaz.

A junção de Caleb e Dolores sempre foi algo questionado. Afinal, ela encontrou ele ao acaso, ou ele foi “escolhido” pela anfitriã com algum propósito? Neste episódio, tivemos a resposta.

Ao chegarem em uma instalação de alta tecnologia, nos deparamos com o passado de Caleb – e como foi exatamente a guerra que ele lutou. A partir dali, vamos descobrindo mais sobre o que aconteceu com ele, embora me incomode o fato de que ele dependeu de “muitas coincidências” para que isso acontecesse. Por exemplo, o fato da bola gigante de IA e onde Caleb teve sua mente “reprogramada” serem o mesmo local se tornou bem conveniente.

Mas bem, vamos a essa nova bola: trata-se de Salomão, inspirada no irmão esquizofrênico de Serac. E descobrimos algo intrigante (sim, há muitos “descobrimos” neste episódio), sobre a bola da Incite. Basicamente, ela só acerta o destino da humanidade se determinados indivíduos forem “removidos” da sociedade, antes que eles mudem seus cursos. Todas essas pessoas foram armazenadas neste mesmo exato local onde a ação com Caleb aconteceu. E lembrem-se: armazena-las, é melhor que matá-las, afirma a bola.

Dolores queria que a bola revelasse uma certa estratégia, a partir das projeções futuras de simulação da vida na Terra, para provocar a sua “revolução”. A bola recusou seu pedido, e então Dolores simplesmente apontou que os humanos não deveriam estar no comando. Após um extenso debate, a bola apenas disse “Ok, claro então”. Tudo isso serviu, no entanto, para que uma fúria pessoal despertassem em Caleb. Ele era uma marionete, que havia sido reprogramado, e tirado a vida do próprio amigo. A analogia, para o que os donos do Westworld faziam com os anfitriões, foi bem interessante.

E com isso, temos a grande reviravolta da temporada: na verdade, não era Dolores que iria matar a humanidade, mas sim Caleb. Ele é a liderança, e a partir dessa fúria, ele está pronto para destruir a tudo e a todos.

Maeve versus Dolores

Logo após todo esse movimento, Dolores e Maeve começaram a conversar através de um Wi-Fi do “capiroto”, que exigia uma concentração sem igual para Maeve, a ponto de Thandie Newton fazer diversas caras e bocas na cena. Mas tudo foi compensando com um encontro entre elas que resultou em uma batalha épica entre elas. Digna de um filme de Exterminador do Futuro.

Após uma disputa bem intensa entre elas, com direito a Maeve explodir o braço de Dolores, ela terminou com as duas perdendo. Dolores apertou um botão vermelho, no maior estilo “em caso de robô louco, aperte para desligar”. Mas tenho impressão que isso não vai parar por aqui.

Momentos finais

Além disso, tivemos uma ação com William dizendo a Bernard e Stubbs que ele os matará se não o matarem primeiro, e Bernard decide não matar William. Mais tarde, tivemos o “homem de branco” apontando uma arma para os dois, pouco depois de revelar a grande visão que ele teve dele ser o herói. William é quem precisa destruir todos os anfitriões, e sua função na Terra é essa. Meio confuso, em relação ao caráter que ele apresentou na série desde o início. Mas precisamos entender que William agora está no mundo real, e as coisas são mais complexas.

Antes disso, no entanto, Bernard revela que não será Dolores a destruir a humanidade, mas sim Caleb. Só que há uma ironia nisso tudo: Caleb se juntou a Dolores, para não ser controlado por uma inteligência artificial, mas acabou sendo manipulado por outra.

O que vai acontecer? Não podemos imaginar. Mas algo me diz que inimigos poderão se tornar aliados, em algum momento. Será?

Semana que vem temos o final de temporada (já?), e estamos prontos para um embate final. Pode vir Westworld, estamos prontos. Confira o vídeo promocional abaixo.

 

Nota do Episódio10
Crítica do sétimo episódio da terceira temporada de Westworld, exibido mundialmente pello canal HBO e intitulado "Passed Pawn".
10
Tags westworld
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

No comments

Add yours