Crítica: 3×15 de Station 19 tenta distorcer imagem de personagem

Critica Station 19 3x15
Imagem: ABC/Divulgação
Continua após publicidade

Após a morte de Pruitt, a série levanta diversas questões sobre o caráter do personagem

Enquanto Andy supera a morte do pai em Station 19, ela recebe diversas cartas de parentes por parte da mãe e com isso muitas perguntas surgem. O episódio, na verdade, foi bem confuso e pouco explicativo. De um lado, vimos Herrera correndo atrás de informações sobre o casamento de seus pais. E não, não é legal levantar essa dúvida sobre Pruitt agora.

Continua após publicidade

Esse caminho que a trama resolveu seguir ainda não é certo. São apenas dúvidas na cabeça de Andy, que aos poucos começa a colher peça por peça. Imagino que, na verdade, a série irá ilustrar a mãe de Andy como a errada da história, quando Pruitt queria apenas poupá-la disso. Certamente, Pruitt não carregará essa posição de vilão.

Ainda sobre Pruitt, busco entender o flashback e a ligação com o restante do episódio. Mostrar como Vic tornou-se bombeira? Que Pruitt era uma pessoa boa? Eventualmente a série seguirá esse padrão de mesclas com o passado.

Continua após publicidade
Continua após publicidade

Maya e Carina ou Arizona e Callie?

Assim que se tornou a capitã do quartel, Maya perdeu toda a simpatia da personagem. A posição era, sim, necessária, mas a sua história é mais profunda que imaginávamos.

Como sempre foi “forçada” pelo pai, ela acabou passando todo o trauma para os demais bombeiros do quartel. O que a personagem não sabia era que, na verdade, essa pressão toda era abuso psicológico que até hoje ela sofre.

Continua após publicidade

Desse modo, entra Jack em cena. Personagem que andou um pouco apagado nos últimos episódios. A sua discussão com Bishop foi necessária, ela merecia e precisava ouvir tudo aquilo que ele tinha a dizer. Apenas ele seria capaz de ajudá-la (mesmo de que uma forma tão distorcida).

Continua após publicidade

Entendo sua resistência em aceitar ajuda. Contudo, a trama com Carina é um tanto batida. Para aqueles que já assistiram Grey’s Anatomy, tudo foi muito “Callie e Arizona”. Não dá mais!

Continua após publicidade

Emmet Dixon liberto

E não é que as outras histórias do episódio foram pra lá de emocionantes? Desde a moça ferida no quartel e sua ligação com o homem que Ben e Jackson tentavam salvar. Sem deixar de mencionar o assalto à mão armada e o tiro que Avery sofreu.

Continua após publicidade

Toda essa confusão, na verdade, foi para confirmar o que já havíamos notado há tempos: Emmet nunca quis ser bombeiro e a qualquer momento sairia. E melhor, ainda expôs o próprio pai, dizendo que ele não havia sequer passado na prova.

Continua após publicidade

Emmet é um bom personagem, cresceu, o exploraram bastante e é hoje uma das melhores histórias na trama. Dessa forma, sua relação com Travis é ótima de acompanhar e podemos esperar que ainda renderá ótimas cenas.

Sobre Sullivan expondo Dixon para todos, conversaremos mais na semana que vem, quando tivermos mais informações com o último episódio da temporada.

Confira o trailer do próximo episódio:

https://www.youtube.com/watch?v=456jYTbdMSA

 

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends