Crítica: 4×02 de Riverdale trouxe de volta os dilemas da série

Imagem do episódio 4x02 de Riverdale

Nada novo sob o sol de Riverdale!

Não é que estamos de volta com nossos mistérios de pequena cidade em Riverdale? A série, mais uma vez, trouxe o que sabe fazer de melhor: um drama adolescente. Não que isso seja ruim, muito pelo contrário. A série se concretiza exatamente aí. Com seus dilemas pessoais, a “adultização” dos jovens e o futuro escolar batendo na porta. Pelo menos acredito que neste ano, não teremos o sobrenatural sobre a cabeça de nossos queridos protagonistas.

Continua após a publicidade

Já que é para falar de problemas, falaremos então de Verônica. Primeiro, mais uma vez, vamos parabenizar Camila Mendes. A atriz consegue trazer uma maturidade incrível à personagem. Com dois pais presos, gerenciando um clube e segurando as pontas do namorado, ela ainda permanece plena em suas atitudes. Depois da perseguição intensa dos jornalistas, achei que ela ia surtar. Contudo, mais uma vez, ela mantem a calma, traz um número incrível de All That Jazz e fomenta sua opinião à mídia.

Enquanto isso, no núcleo investigativo…

Por outro lado, Betty está cada vez mais perdida. Com o desaparecimento de sua mãe após os eventos da Fazenda, ela não sabe mais a quem recorrer. Achei bem precipitada a decisão de contar os detalhes ao Kevin. Tenho certeza que em breve ele vai trair ela pelas loucuras de Edgar. Mas o que me deixa mais intrigado é a veracidade desse irmão dela. Ok, ele tinha que aparecer alguma hora. Mas assim? Como agente do FBI que está investigando Riverdale… Sei não, parece mais uma das sandices da Fazenda para capturar Betty.

Pelo menos a vida de alguém segue normalidade, ou pelo menos é o que parece. Jughead possui uma nova oportunidade na vida e parece que vai agarrar ela com todas as forças. Claro que já vamos para sua nova escola com uma certa dúvida. Primeiro, pois um dos professores é interpretado por Sam Witwer, um dos maiores vilões de Supergirl no último ano. Segundo, pois um acontecimento assim não ocorre do nada. Claramente existe um motivo bem intenso para essa nova aquisição e vai ser uma boa continuidade ao plot da temporada.

Imagem: CW/Divulgação

Novo Cosplay de Arlequina: Cheryl Blossom!

A loucura não para por aqui e agora, parafraseando um clássico dos cinemas: Precisamos falar sobre o kevin a Cheryl. Nada normal por aqui ela dar uma de louca, mas, juro, que estava gostando mais dela como arqueira do que agora. Esse lance dela trancar o irmão morto em casa é um transtorno de estresse pós traumático a níveis extremos. Claro que isso vai desenvolver com consequências, mas, como é Riverdale, não espero muita normalidade.

Para arrematar a review, vamos ao caso de Reggie. Gostei da abordagem, apesar de bem superficial. Acho que apesar das escolhas complicadas de quebrar o carro, ele conseguiu botar pra fora a raiva. Ainda não sei exatamente como as coisas se resolveram entre ele e o pai, ou se é que resolveram. Provavelmente não foi um plot único e virá com consequências importantes para a série. Mas, no geral, é bom ver o personagem ganhar destaque longe de Archie ou Veronica. Mostra um crescimento e importância do mesmo para a série…

Sabe aquele episódio de série médica em que um atentado se aproxima do hospital? Pois então, parece que Riverdale terá sua própria adaptação. Na promo da próxima semana, continua-se as investigações da Fazenda e uma importante personagem, que foi bem esquecida nos últimos anos, está de volta. Vamos ver no que vai dar.

Aguardo vocês na próxima semana com mais uma review aqui no Mix de Séries.

Nota do episódio9
9
Tags Riverdale
Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours