Crítica: 5ª temporada de Better Call Saul superou Breaking Bad

Crítica: Quinta temporada de Better Call Saul superou Breaking Bad

Better Call Saul criou sua autenticidade única

A série que deriva de Breakind Bad, além de ter conseguido caminhar com as próprias pernas, nesta temporada, entregou uma trama mais envolvente ainda que a série-mãe. Abordando temas como valores morais e éticos, Better Call Saul nos trouxe uma temporada cheia de suspense e tensão, criando uma autenticidade única.

Continua após as recomendações

Primeiramente, nota-se que a quinta temporada tentou se aproximar cada vez mais do momento que a série Breaking Bad começou. Vimos a transformação de Saul Goodman, mas que ainda há um pouco de Jimmy McGill. O início do seu envolvimento com criminosos e, principalmente com o cartel, amoldou o advogado ainda mais para aquele que nos foi apresentado na série-mãe.

Além disso, Mike está preparado e entende perfeitamente a vingança de Gustavo Fring, pela morte de Max. Mike é um dos meus personagens favoritos e, nesta temporada, se destacou pelas suas reações diante do objetivo de Gus querer matar Lalo Salamanca – seu “parceiro” do cartel -, já que este assumiu o lugar do seu tio Hector. Mike também ainda se expõe ao querer fazer tudo pela sua pequena família, mesmo se exaltando às vezes com sua neta, e assume o papel de capanga oficial de Gus.

Continua após a publicidade

Qual será o fim de Lalo Salamanca e Nacho Varga?

Falando em Lalo, ele ainda está muito presente e tem uma considerável ascensão na quinta temporada. Um vilão espetacular, que ameaça em cada gesto que faz. Mesmo Ignácio Varga agindo duplamente, tentando armar emboscadas, a mando de Fring, Lalo não morre nunca. Certamente, na sexta temporada Lalo Salamanca ainda vai aprontar bastante, e Nacho Varga vai sofrer, coitado.

Porém, é interessante notar que ambos não estão presentes em BrBa. Será que eles morrem, ou simplesmente Saul não sabe o destino deles? Fica a dica para vocês reverem o episódio 8, da segunda temporada de BrBa, intitulado justamente “Better Call Saul“, quando Saul Goodman menciona os nomes destes dois personagens. A dúvida fica instalada aí sobre o qual destino deles…

Todavia, devemos lembrar que ainda faltam uns dois anos na linha temporal para que a trama de BCS alcance BrBa. É mencionado que faltam 11 meses para Tuco Salamanca sair da prisão. E Breaking Bad, quando começa, já tem Tuco fora da prisão e também consolidado como chefe há algum tempo. Então, teremos que aguardar para ver como as séries irão se conectar, afinal.

Better Call Kim Wexler

Aí que adentro em outra questão. Cadê Kim Wexler em Breaking Bad? Antes achava que ela simplesmente iria morrer, mas o que acontece nesta quinta temporada demonstra que pode ser que seu final não seja esse. Kim roubou a cena em vários episódios nesta temporada, desde quando representou o banco Mesa Verde e teve vários confrontos, até quando foi impedida de focar na advocacia “pro bono“, que é sua verdadeira vocação.

Crítica: Quinta temporada de Better Call Saul superou Breaking Bad

Imagem: AMC/Divulgação

Ao passar das cenas, vamos percebendo que Kim sente prazer em dar pequenos golpes com Jimmy. E é aí que levantamos o questionamento, se ela realmente irá morrer, ou virará uma golpista de dar inveja a Saul Goodman. Ela que sempre foi o alicerce moral de Jimmy… Parece que as coisas se inverteram. No último episódio da temporada, notamos que quem estava sendo o alicerce moral ali era Saul/Jimmy; ele que estava lá usando o bom senso e ponderando.

Este lado sombrio dela só cresceu, saindo do papel de coadjuvante para coprotagonista. Assim, percebemos que a relação entre ele e ela é muito maior que o amor que um sente pelo outro. Eles já tiveram todos os motivos para se separarem, já até ficaram em lados opostos. E quando tinham tudo para acabar com o relacionamento, eles vão lá e se casam no episódio 7. Do jeito deles. Bem estranhos e únicos…

Jeitinho Saul Goodman de resolver as coisas

Jimmy nunca escondeu seu jeitinho peculiar de resolver os problemas. Ele avança até tangente do limite ético/moral, sem ultrapassá-lo (ou sim). Agora como Saul Goodman, não há mais limites. Pelo episódio 8, aquele de quando Saul foi buscar o dinheiro de Lalo no deserto, percebemos sua transformação. Aí sim o pequeno Jimmy viu o alto custo de ser advogado de criminosos. Mas como disse Howard, com muita razão, que o único que conhecia realmente o Jimmy era Chuck. Então, ou o Chuck estava testando o limite final de Jimmy, ou o próprio Jimmy não conhece o Saul que sempre existiu dentro dele.

Bob Odenkirk tem feito um excelente trabalho de atuação e interpretação. Merece todos os prêmios possíveis por conseguir nos presentar com este personagem interessantíssimo. Através das cenas de tensão no deserto, fomos percebendo as modificações profundas de Jimmy/Saul, como se Jimmy fosse ficando para trás naquelas areais cheias de sangue, quando tentam roubar o dinheiro que levava.

Crítica: Quinta temporada de Better Call Saul superou Breaking Bad

Imagem: AMC/Divulgação

Sequência final de episódios é um excelente filme de suspense!

A sequência de episódios que vem a seguir – 8, 9 e 10 – parecem uma coisa só, um filme de suspense. Todos muito emocionantes e cheios de detalhes. Assisti de uma vez só, sem parar. Excelente! Esplêndido! E quantas referencias… Nada naquela série é por acaso. Vince Gilligan está dando um show como showrunner! Uma obra prima que faz várias referências a ela mesma, a Breaking Bad, a filmes como Pulp Ficton, Coringa, etc… Pegaram todas?

Além disso, BCS nos presenteia com uma excelente fotografia e roteiro impecável. Tudo costurado perfeitamente, sem deixar uma ponta solta, tudo com muitos detalhes. Séries como esta e Breakind Bad devem ser vistas mais de uma vez, porque certamente deixamos passar algo que tenha um significado, uma razão. Nada é colocado ali sem motivo. Não canso de dizer, que série! Que temporada!

Ainda fomos agraciados com aparição de dois personagens de Breaking Bad no episódio 3 desta quinta temporada de Better Call Saul. Hank Schrader e Steven Gomez deram o ar da graça no spin-off, mas digo a vocês que isso foi um mero detalhe na grandiosidade que foi a temporada. Espero, inclusive, que se Walter White e Jesse Pinkman forem aparecer, que sejam mais que um fan service, que tenham um plot justificável para isso. Porém, não vejo a real obrigação disso acontecer, sinceramente. A série já está perfeita. Vamos esperar ela se encerrar, mas a meu ver esta temporada já superou a série-mãe, realmente.

Saul Goodman do futuro

Outra linha narrativa que já vendo sendo mostrada na série é um futuro pós Saul Goodman. Nesta quinta temporada, as cenas em preto e branco foram até mais extensas. Jimmy assume outra identidade, agora como gerente da lanchonete Cinnabon de um shopping em Nebraska. Seu nome é Gene Takovic. É notório que ele tenta se esconder de quem era, Saul, advogado de WW. Mas até quando ele sustentará isso?

Pensando nisso, poderia até rolar outro spin-off sobre esta nova persona, hein?! (Sim, não me canso de Jimmy/Saul/Gene…). Ou até mesmo uma série derivada sobre Kim. Ou, indo além, uma história sobre os Salamancas ou Dom Eládio. O universo que Gilligan criou é tão rico e seus personagens são tão complexos que poderia se extrair várias tramas interessantes.

Sexta temporada será a última

Enfim, a quinta temporada de BCS se encerrou de forma magistral, no ápice de uma reviravolta em relação aos personagens, bem como uma guerra que se inicia com Lalo Salamanca. A meu ver a sexta temporada vem completar a cereja do bolo. E isso não quer dizer que as demais temporadas não foram sensacionais. Pelo contrário, foram ótimas, e juntas completam esta obra de 6 temporadas, que dão aula do que é um verdadeiro spin-off.

Porém, vai ser triste esperar até a próxima e última temporada, em 2021. O que vocês acharam da temporada? Pegaram alguma referência? Deixem nos comentários.

E continuem acompanhando sobre séries e notícias da cultura pop aqui no Mix de Séries. Até a próxima!

Nota da temporada10
Crítica da quinta temporada de Better Call Saul, exibida pela Netflix. Série original da AMC.
10

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Gabriel 9 junho, 2020 at 18:38 Responder

    Essa série eh magnifica….dificil carimbar q eh melhor q Breaking bad
    Mas menos que mesmo nivel nao está!
    Eh q lembrar da gargalhada do WW qnd o Beneke ficou c a grana e ele eh informado no desespero pela Skyler, e aquela cena épica dele querendo explodir o Gus no estacionamento….que isso! mas eh magistral ter o Jimmy falando na primeira aparição em breaking bad q o real nome eh mcgill e falar do Varga e do Lalo…pqp! foi td pensado antes de breaking bad existir?
    um absurdo o trabalho! absurdo! absurdo!

    Sobre referencia, o OCHO LOCO!!! famoso Crazy8, primeiro cara q o Jesse tem contato no trafico
    perfeito!

Post a new comment