Crítica: 6×02 de Chicago Med traz intriga entre médicos, de novo

Crítica Chicago Med 6x02

Chicago Med segue com sexta temporada

Seguimos com a sexta temporada de Chicago Med e, dessa vez, a pandemia acabou dando destaque para um assunto bem recorrente nos corredores do hospital: a intriga entre os médicos.

Continua após as recomendações

Mais uma vez, Chicago Med pode estar se dirigindo para erros cometidos no passado e que fizeram temporadas anteriores soarem desgastadas. Estamos aqui, no segundo episódio, e já estamos vendo esses conflitos surgirem. E simplesmente por conta de ego.

Um novo chefe no pedaço

Neste episódio, o Dr. Ethan Choi foi promovido para novo Chefe da Emergência. O cargo estava sendo desejado por Will – que acabou sendo alertado por Maggie da posição. Na verdade, ele nem estava se ligando nessa posição até a enfermeira comentar com ele, e então ele achou que o conselho do hospital fosse promovê-lo. No entanto, acabou com o Dr. Choi na posição.

Continua após a publicidade

Obviamente que Will não gostou – embora não tenha transparecido de cara para o colega. Só que, de forma lógica, Choi era a escolha mais óbvia: ele sempre trabalhou seguindo as regras (na maioria das vezes) e, ainda, estava chefiando a ala da Covid-19 com sucesso. Então, nada mais lógico.

No entanto, Will sentiu que Choi pisou no seu calo quando o contrariou no atendimento de um paciente, passando por cima da visão de Will e impedindo um diagnóstico correto. Na verdade, Choi optou por um caminho e Will por outro – e o de Will estava mais certo. Essa foi a gota d’água para o Dr. Halstead deixar claro para seu novo chefe que com este comportamento poderá encontrar problemas.

Will, ainda, não contente com a situação, foi chorar suas lamúrias para a Sra. Goodwin, e ele a indagou o motivo de não ter se tornado chefe. Embora a chefe tenha ficado um pouco sem graça de falar, o fato de Will ter tido um relacionamento com Hannah pesou.

Na minha opinião, foi uma boa escolha. Porém, o Dr. Choi não é lá uma pessoa “amigável”, e acho que pode faltar para ele um tato em relação ao emocional dos pacientes. Mas talvez seja exatamente isso que um Chefe precisa ter, então será interessante acompanhar este processo.

April se dedica ao extremo

Uma personagem que teve a trama bem interessante neste episódio foi April. Ela está se dedicando ao extremo na ala da Covid, e acredito que isso terá uma “sequela emocional” muito forte para ela. Gostei dela defendendo seus pacientes e confrontando até mesmo uma decisão médica, se necessária. Isso só prova que, às vezes, a enfermeira tem grande importância neste tipo de atendimento, principalmente envolvendo um vírus como esse.

No entanto, não gostei como ela se voltou contra o Dr. Choi a partir do momento que as coisas não saíram como ela queria. O médico pediu que ela avisasse se ele estivesse sendo muito rígido como chefe, e ela disse que sim, no instante que Choi vetou a presença da mãe de uma paciente sua – que estava mal de Covid. Choi fez isso para uma redução óbvia de riscos, mas April queria que a sua paciente tivesse a chance de despedir propriamente da mãe.

Só que a discussão acabou sendo em vão quando, pouco depois, a própria mãe deu entrada na ala, também com severos sintomas de Covid-19. April, você pode fazer melhor que essa chantagem emocional!

Imagem: Divulgação.

Natalie dominou  

Mas se eu tivesse que eleger uma melhor história para este episódio, certamente colocaria a Dra. Manning. A médica acabou atendendo uma grávida, presa, prestes a dar à luz. E ela se manteve do lado da paciente, chegando até mesmo brigar com o sistema carcerário. Em certo momento, Natalie chegou a empurrar o policial, que queria colocar algemas na paciente, enquanto amamentava a criança. Essa, sem dúvidas, foi uma cena poderosa.

Natalie foi “presa” para depois as queixas serem retiradas – e isso, possivelmente, porque ela era uma médica branca. Tal fato foi até levantado como hipótese por ela. De qualquer forma, Natalie estará sempre ao lado de seus pacientes, defenderá o que acredita e isso é algo que poucos médicos podem se orgulhar de ter.

O episódio foi bom e me manteve preso do início ao fim. Mas, essas intrigas precisam parar. Acredito que a chefia de Choi terá mais desdobramentos e provavelmente vai criar mais conflitos. Quais as chances disso desgastar a temporada? Muitas!

Chicago Med volta com inéditos nos Estados Unidos no dia 06 de janeiro.

E você, o que achou do episódio? Deixe nos comentários.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Nota do Episódio8.5
Crítica do segundo episódio da sexta temporada de Chicago Med, intitulado “Those Things Hidden In Plain Sight”, exibido nos EUA pela NBC.
8.5

Nenhum comentário

Adicione o seu