Crítica: 6×13 de How To Get Away With Murder trouxe verdades a tona

Critica How To Get Away With Murder 6x13

Tivemos mais segredos sobre a família Keating revelados essa semana em How To Get Away With Murder

Uma semana que não tem revelação forte não pode ser uma semana boa em How To Get Away With Murder. Mas essa, foi maravilhosa! Com alguns plots particularmente confusos, Murder mostrou que ainda pode tirar algumas cartas da manga pra deixar a gente com a cara no chão.

Vivian e Annalise de volta ao passado

Anteriormente, vimos Vivian trazer para Annalise a teoria de que Sam e Hannah tinham um relacionamento incestuoso. O que pra nossa advogada era inadmissível, porém, lá no fundo, ela sabia que podia ter uma pontinha de verdade.

Da mesma forma que o episódio nos levou a vários momentos entre Vivian e Sam, tivemos o prazer de ver Sam e Annalise em ação de novo. As vezes eu esqueço o quanto amava os dois juntos, ver toda dor que um causou ao outro era de transbordar. Dessa maneira, em um dos flashbacks, nossa advogada lembra bem quando desconfiou e esbravejou sobre Hanna amar o irmão de uma forma diferente.

Então, a teoria de Vivian de que, Hannah está por trás de tudo que vem acontecendo a Annalise ganha vida. Afinal, quem morreu não foi seu irmão, e sim seu amante.

Continua após a publicidade

Segredos obscuros sobre Sam vem  á tona

Com a finalidade de descobrir realmente a verdade, Annalise chama Tegan para ajudar na investigação sobre Hannah. E é ai, que o bicho pega! Elas descobrem que Hannah esteve ausente da escola por 83 dias. Com isso, deduzem que seria consequência de uma possível gravidez, e a irmã de Sam teria tido o bebê pouco tempo antes de voltar a escola em 5 de março.

O que leva Annalise a pensar na ligação entre os irmãos e alguém que tenha nascido na mesma época, e que faça parte da vida de todos. Como dois mais dois são quatro, esse plot eu não esperava, minha gente. Fiquei chocada!

Bonnie é chamada por Annalise que revela quem seria o filho do casal incestuoso. Nada mais, nada menos que nosso assassino mais lindo de todos os tempos. Sim, Frank, é o filho de Hannah e Sam! Tudo confirmado por um teste de DNA que Annalise fez com um Band-aid que Frank deixou numa lixeira.

Novos rumos na história

Agora tenho certeza que vamos ter insumo para um final explosivo. Depois do choque fica o questionamento de quais vão ser os efeitos colaterais dessa revelação? Quando eu acho que o desenrolar vai ser tranquilo, Murder continua jogando coisas que destroem nosso psicológico. Espero detalhes de como era o relacionamentos dos irmãos com Frank. Não vão me jogar uma bomba assim e sumir.

E, por fim, os outros personagens ficaram em segundo plano essa semana, não acrescentaram nada ao rumo da trama. Diferente de Sam, que voltou dos mortos pra atormentar todo mundo que fez parte do seu assassinato.

Vamos continuar juntos!

O final está cada vez mais perto. Até semana que vem!

Continuem acompanhando todas as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries e em nossas redes sociais (Instagram, Facebook e Twitter). Abaixo, o vídeo promocional do próximo episódio.

 

Nota do Episódio 8.5
Crítica do décimo terceiro episódio da sexta temporada de How To Get Away With Murder, da ABC, intitulado "What If Sam Wasn’t the Bad Guy This Whole Time?".
8.5
Renata Ribeiro

Renata Ribeiro

Publicitária, Alagoana e arretada!

No comments

Add yours