Crítica: 8×16 de Chicago PD voltou às origens em final intenso

Crítica Chicago PD 8x16

Chicago PD encerrou a temporada com o coração na mão

Sem dúvidas esta pode ter sido um dos melhores finais de temporada de Chicago PD. Com a continuação do episódio 15, a Inteligência correu contra o relógio para encontrar Burgess, que foi sequestrada por uma perigosa rede do crime.

Continua após publicidade

Divisão do time

Já vínhamos discutindo a divisão da unidade faz tempo e notamos isso fortemente nessa season finale. A reforma foi um tópico importante nesta oitava temporada, já que a Inteligência foi forçada a seguir regras e fazer as coisas de acordo com a lei.

Continua após a publicidade

E claro que isso se tornou um ponto de discórdia quando se tratou de resgatar Burgess.

Continua após publicidade

Ruzek e Voight, por exemplo, estavam prontos para fazer o que fosse necessário para trazê-la para casa, mas essa atitude nunca é boa para Atwater e Halstead. Com isso, os ânimos à flor da pele levaram a intensas discussões que poderão ter ramificações na próxima temporada.

Chicago PD 8x16
Imagem: Divulgação

Ruzek teve que esfriar a cabeça, por Makayla. Ele precisava conseguir Kim de volta pela menina também, não só por ele. Lógico que Adam seria o mais descontrolado no caso. Ele gritou “arma” quando não havia nenhuma, ele apontou uma arma para a cabeça de um homem inocente simplesmente para fazê-lo falar e desrespeitou a lei a cada passo.

Continua após publicidade

Como eu sempre disse, ele é o mais parecido com Voight, desde sempre. Mas acredito que ele nunca deveria ter sido autorizado a trabalhar no caso, em primeiro lugar. Não tenho dúvidas de que ele mataria por ela.

Atwater

Kevin tentou e tentou conversar com ele, mas Ruzek estava com muito medo, raiva e pressa. Devemos lembrar que Atwater e Burgess são melhores amigos, então, o sequestro dela o afetou tanto quanto Ruzek. O que nos mostra que o amor romântico é diferente na hora do medo. Kevin e Jay sabiam que não iriam chegar a lugar nenhum lidando com emoções e quebrando as regras.

Então, quando Atwater foi tirar satisfação com Ruzek, os dois acabaram caindo no soco, e esse foi um conflito que estava para explodir a qualquer momento. Como será a relação deles agora?

Upton

No meio da briga deles, Hailey apareceu como a voz da razão. Lembrou Ruzek sobre Makayla e conseguiu fazer ele baixar a bola. Upton também foi a voz da razão com Voight, quando ele encontrou Roy e perdeu a cabeça.

Não sei se foi impressão minha, mas eu acho que Voight manipulou ela. Ele concordou com ela, “OK, vamos levar ele para a delegacia”, mas se aproximou de Roy pelo lado em que sua arma estava vulnerável. Eu acredito que ele forçou ela agir.

O que na cabeça dele significa que ele está ensinando ela. Mas, na verdade, eu acho que Voight apenas está afastando e traumatizando-a.

Voight

O problema da legalidade é a demora. Mas o lado bom é que o caso fica sólido e pode ir para a Justiça. Voight poderia, sim, ter tirado dele o paradeiro de Burgess, mas não conseguiu antes de Jay encontrar ela. Nesse caso, a violência não foi a resposta. Mas senti que Voight passou a temporada toda na linha e perdeu no último episódio. Voltou a queimar e enterrar pessoas, escondido.

Imagem: Divulgação.

No fim, Burgess sofreu – novamente – e ficou a ponto de morrer. A equipe encontrou seu paradeiro e conseguiu levá-la com vida até o Med, mas seu destino está em aberto. Será que ela morre ou vive?

Com esse episódio, Chicago PD parece ter voltado às origens, ao terreno selvagem que habitava no começo. Os fãs agradecem. Mas terminamos sem saber se Kim ficará bem. Eu acho que vai!

E então, o que você achou do final de temporada de Chicago PD? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.

Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.