Crítica: Arrow se despede de mais um personagem no episódio 8×03

Ao longo desses oito anos de Arrow, muitos personagens e suas histórias passaram pela série. Alguns deixaram sua marca no show, outros preferimos esquecer a existência, e poucos sobreviveram a tantos anos, passando por altos e baixos, mas que hoje evoluíram. Nos últimos episódios, Arrow homenageou algumas temporadas e tramas específicas da série. Mas não se pode esquecer que o que faz a série são seus personagens. Então nada como uma bela homenagem e despedida à eles.

Continua após a publicidade

Thea Dearden Queen foi um criação original para Arrow como uma adaptação da heroína Mia Dearden, a Speedy. A personagem passou por muita coisa na série desde que a conhecemos lá no início como a irmã rebelde de Oliver. Desde que ganhou seu uniforme vermelho e se tornou a Speedy, a personagem só tem crescido. Claro que não podemos deixar de lado as muitas fases ruins pelas quais ela passou dentro da série. Mas vê-la agora se tornando uma heroína solo, potencialmente dando fim a Liga dos Assassinos e criando uma nova Liga de Heróis, prova que sua evolução em Arrow foi enorme e dá um final mais do que satisfatório a personagem. A cena final entre Willa Holland e Stephen Amelle foi emocionante e ainda deixa uma porta aberta para um possível retorno em algum momento dentro das séries do Arrowverso.

Retorno à terceira temporada

O retorno de Talia Al Ghul, Athena, a Guilda Thanatos e Nanda Parbat se encaixou perfeitamente no episódio. Seus retornos foram propícios para a trama de Thea, mas também para fechar algumas pontas soltas deixadas ao longo das últimas temporadas. Lexa Doig, a Talia, continua fazendo um bom trabalho e sua despedida não poderia ter sido diferente. As cenas de luta nesta temporada estão ainda melhores.

E mesmo que a trama central de “Leap of Faith” pareça solta dentro deste último ano, serviu para dar uma ótima pista sobre o Anti-Monitor, já que o pergaminho fala sobre um ser que “causa”, e não que “para” a Crise vindoura. A informação reforça ainda mais a teoria de que o Anti-Monitor já deu as caras nas séries. Se parar para analisar, temos visto o personagem tanto em Arrow quanto em The Flash, e ambos falam do sacrifício de seus respectivos protagonistas. Poderiam ser dois personagens diferentes? Quem seria quem?

Fim dos flashfowards

Este episódio também marcou o fim dos cansativos flashfowards. Com um excelente cliffhanger, as tramas do presente e do futuro se uniram. Isso porque parece que o Monitor trouxe não só Oliver de volta a Star City como trouxe o team Arrow do futuro para o presente. Mia terá a oportunidade de conhecer seu pai Oliver, mas ficará com o grupo a missão de dar a triste notícia da morte de Zoey para Rene. Enfim os personagens do flashfowards poderão ganhar uma trama boa dentro de Arrow e poderão não só ter papel importante na Crise como dar luz ao possível novo spin-off.

Mais uma vez Diggle e Lyla protagonizaram uma subtrama solo desinteressante em Arrow. Tudo indicava que seria neste episódio que veríamos o momento em que ambos passam a criar o jovem Connor Hawke como filho após a morte de Sandra Hawke. Mas apenas passamos a conhecer os dois personagens. Foi uma boa preparação para o futuro do casal no fim da série, mas por outro lado não foi nada criativo ou divertido, podendo ter a história deles resumida em apenas um episódio.

Katie Cassidy pode ter ficado de fora do episódio, mas fez sua estreia por trás das câmeras como diretora. Depois de sua performance no episódio da semana passada, Katie surpreendeu novamente com seu novo talento fazendo um ótimo trabalho. Espero que continue fazendo esse trabalho além de Arrow, quem sabe até no possível novo spin-off que irá protagonizar. Enquanto isso é acompanhar seu ótimo trabalho nesta última temporada e aguardar os interessantes desdobramentos e reviravoltas no próximo episódio.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– Episódio dirigido por Katie Cassidy, a Laurel em Arrow.

– A tumba de Al Fatih fica na mesma montanha que Oliver duela com Ra’s Al Ghul no topo na terceira temporada.

– Referências Nerds:

  1. Thea cita Indiana Jones quando entram na tumba com suas armadilhas.
  2. Quando Oliver questiona Talia por ter entregado o mapa para Athena, ela diz que memorizou e pergunta “Didn’t you?”, referência a Aquaman (2018).

cw.com

Nota do Episódio8.5
Review do terceiro episódio da oitava e última temporada de Arrow, da The CW, intitulado "Leap of Faith".
8.5
Tags Arrow
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Maria Karoline 5 novembro, 2019 at 21:31 Responder

    Gostei da química entre Oliver e a irmã thea
    Ver os dois juntos foi ótimo
    Concordo sobre a subtrama do John e da lyla
    Quase dormir
    Achei algumas cenas escuras um pouco exageradas e ficava difícil discernir as pessoas
    Então não gostei tanto das sequências de coreografias
    É o primeiro episódio de Arrow desta temporada que eu consigo assistir sem respirar fundo diversas vezes
    O final foi bom e na morte da Zoe achei que houve boa performances
    Espero que o próximo se mantenha no mesmo nível ou melhore
    Mas, eu tenho dizer que o episódios foi bom por causa da willa e da sua ótima atuação
    E finalmente os flashowards acabaram
    Jesus é bom

Post a new comment