Crítica: Arrow tem episódio centrado nos flashfowards com 7×16 “Star City 2040”

Arrow, enfim, tirou um episódio da temporada para focar na trama dos flashfowards. Assim como fazia anteriormente nas temporadas com flashbacks. E esta foi a prova definitiva de que Arrow não funciona sem Stephen Amell/Oliver Queen.

Construído como uma prévia para continuar a série sem Stephen, que planejava sair após o final dessa temporada, os flashfowards tinham a missão de apresentar uma nova geração de team Arrow. E por mais que tenha sido divertido e curioso acompanhar essa trama, o episódio 16 mostrou que a melhor saída mesmo seria encerrar a série.

Katherine McNamara é uma ótima atriz para cenas de ação e coreografia de combate. Ela tem a habilidade e força que a personagem pede. Só que em termos de atuação ela se mostrou limitada. Mia não conseguiu mostrar o carisma que Oliver passou no início da série, nem o talento para liderar um episódio. Note que a trama dessa linha do tempo futurista foi se perdendo desde sua aparição. Muito disso também se deve ao fraco material que lhe foi entregado para trabalhar. Roteiro fraco e momentos clichês fizeram com que a motivação da personagem fosse incongruente.

Velhos e novos personagens de Arrow

Terem escolhido Nyssa al Ghul para treinar Mia desde pequena foi o ponto alto do episódio. A montagem no início do episódio em que vemos a personagem crescer durante o treinamento ficou muito boa. Teria sido mais interessante vermos a relação entre Felicity, Mia e Nyssa do que quase tudo o que vimos no episódio.

Do novo trio, o único que se mantém atraente e que ainda pode render muito é Connor Hawke. Mas sua história ainda se mantém ofuscada na temporada e aguardo ansioso para descobrirmos tudo que passou até chegar ali. O ator tem feito um bom trabalho e parece ser o único desse novo elenco com química.

Muito ainda precisa ser relevado nessa temporada. O paradeiro ou destino de muitos personagens ainda se mantém oculto. Mas o que com certeza nos mantém conectados a série querendo saber mais é aquele personagem a que toda essa história está, ou deveria estar, centrada: Oliver Queen, o Arqueiro Verde. Ainda espero que a série volte a fazer jus ao herói que é tão marcante dos quadrinhos da DC.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– Este foi o primeiro episódio de Arrow em que Oliver não aparece no presente.

– Stephen Amell estava lidando com uma gastroenterite muito forte nas filmagens desse episódio. Ele precisou correr para fora para vomitar após filmar a cena inicial do episódio.

– A atriz mirim que interpretou a Mia criança é Jade Bamford, filha do diretor do episódio, James Bamford.

– Referência Nerd: O Mágico de Oz (1939).

Nota do Episódio7
Review do décimo sexto episódio da sétima temporada de Arrow, da The CW, intitulado "Star City 2040"
7
Tags Arrow

Share this post

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.