Crítica: Cena das estacas em TWD é, de longe, uma das mais brutais da série

Mortes são necessárias em The Walking Dead

“The Calm Before” de TWD trouxe a mesma agonia que vimos com o fim de Hershel (Scott Wilson), Glenn (Steven Yeun) e Abraham (Michael Cudlitz).

O episódio desta semana conseguiu um marco histórico para os 9 anos em que a série permanece no ar. Com a feira a todo vapor, o discurso do Rei Ezekiel (Khary Payton) vem para nos lembrar do legado de Rick (Andrew Lincoln) e Carl (Chandler Riggs).

Assim, é nítido perceber o quão felizes os personagens estão neste momento de suas vidas, o que preocupa quem acompanha a série, pois sabemos que felicidade é algo passageiro para o programa.

Michonne (Danai Gurira), Daryl (Norman Reedus), Carol (Melissa McBride), Yumiko (Eleanor Matsuura) e outros personagens decidem sair do Reino juntos, pois acreditam que Hilltop possa estar ameaçada pelos Sussurradores.

No entanto, o que não imaginam é que Alpha (Samantha Morton) estava infiltrada entre os sobreviventes na feira, já que o acordo que fizeram por Lydia (Cassidy McClincy) foi quebrado.

Para quem acompanha as HQ’s, dois momentos importantes eram esperados: o oceano de mortos, no qual Alpha mostra a Daryl, deixando claro o quão destrutiva ela pode ser, e a cena brutal das cabeças nas estacas.

Além disso, palavras. Todavia, podemos dizer que. Então, branco.

Imagem: AMC/Divulgação

Segundo a cena, a ordem de personagens que morrem em TWD são:

. Ozzy (líder dosSsalteadores);
. Alek (braço direito de Ozzy);
. DJ (ex-salvador, vivia agora em Alexandria);
. Frankie (uma das ex-esposas de Negan);
. Tammy Rose (de Hilltop, esposa de Earl);
. Rodney (de Hilltop);
. Addy (de Hilltop);
. Enid;
. Tara;
. Henry.

Os três últimos, por conta do desenvolvimento ao longo das temporadas foram de longe as maiores perdas para a série. Enid (Katelyn Nacon) perdeu Carl, encontrou Alden (Callan McAuliffe) e se tornou médica de Hilltop.

Já Tara (Alanna Masterson) era uma velha conhecida desde a prisão, ajudou diversas vezes o grupo, encontrou Oceanside e possuía um humor único, enquanto Henry (Matt Lintz) tinha relações diretas com Lydia, Carol e Ezekiel, além de ser importante para este arco.

Drama necessário

Desse modo, o episódio em si trouxa a carga dramática perfeita, um tom sombrio e, de quebra, a excelente atuação de mãe e filha, com Samantha Morton e Cassady McClincy. Inclusive, cheguei a esperar até mesmo a morte da garota pela mãe, de tão sanguinária que Alpha pode ser.

Como disse anteriormente, The Walking Dead precisa de mortes e eventos assim para a série crescer ainda mais. Porém, acredito que o show tem grande potencial para ser mais memorável do que já é.

O que quero dizer é que mesmo com três personagens importantes mortos, o impacto não foi tão grande pela perda de outros não tão relevantes para a história. Alguns nem mesmo o nome sabíamos!

Além disso, Henry foi uma boa troca, já que Ezekiel pode ter um outro futuro na série. Agora, eu facilmente adicionaria para a lista Rosita (Christian Serratos), que morre exatamente assim, Gabriel (Seth Gillian), Jerry (Andrew Cooper) e alguém do grupo de Magna (Nadia Hilker), Luke (Dan Fogler) ou mesmo Kelly (Angel Theory) seria perfeito.

Enfim, o que restará para os ainda vivos no próximo episódio? Ao que já podemos ver, o Reino cairá durante a nevasca, obrigando a todos passar pela área demarcada pelos Sussurradores. Conta aí pra gente o que achou!

Nota do Episódio9
Review do décimo quinto episódio da nona temporada de The Walking Dead, da AMC, intitulado "The Calm Before".
9

Share this post

Rodrigo Sodre

Rodrigo é um rapaz que cresceu, mas manteve todas as alegrias da infância consigo. Com 24 anos, é formado em Jornalismo e joga videogame desde quando usava fraldas. Apaixonado por zumbis, começou a se interessar pelo gênero quando viu a primeira intro de Resident Evil 2. Hoje é fã fiel de The Walking Dead, e continua jogando, lendo, vendo filmes e séries.