Crítica: Confronto inesperado marca o episódio 1×06 de Black Lightning

Black Lightning 1x06
Imagem: The CW/Divulgação
Black Lightening 1x06
Imagem: The CW/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Jefferson cada vez mais obcecado por vingança

Depois dos momentos de vulnerabilidade apresentados no episódio passado, parece que Raio Negro está recuperado. É claro que os machucados físicos ficaram em Jefferson e mais uma vez Lynn estava lá para ajudá-lo. Não vou negar, no começo da série tinha um ranço gigantesco por ela. Porém hoje a vejo com outros olhos, e pra mim é a personagem mais consistente de Black Lightning.

Continua após a publicidade

Ao saber que Tobias está na área, é claro que nosso protagonista está sedento por vingança. Mesmo com Gambi tentando impedi-lo de matar o assassino de seu pai, nada o convencia do contrário. Falando no rapaz, descobrimos um pouco mais de sua ligação com Jefferson no passado, mas uma ponta ficou solta também sobre isso. Mais para o final da review comentarei à respeito.

Continua após publicidade

Apesar de reinar desde o começo, essa foi a primeira vez que tive um leve ranço de Anissa. Ok, ela está atrás de se auto descobrir, principalmente em relação a seus poderes. Entretanto, qual a necessidade de deixá-la tão subaproveitada por aqui. Achei tão bleh, que estava quase desistindo dela por um instante, mas ainda bem que não fiz isso.

Imagem: The CW/Divulgação

Dessa vez o plot de Jennifer teve mais destaque que da sua irmã, pelo menos na primeira metade do episódio. Primeiro veio o lance do cyber bullying, e achei bacana disso ter explorado. Black Lightning não é apenas uma das séries mais maduras do Universo DC na TV atualmente, como também da CW. Por ter praticamente todo seu elenco composto por atores negros e a história se passando em um local periférico, achei importante sim o tema aqui sendo abordado. Não só isso, a garota tentou se reaproximar de Khalil também, mesmo sendo em vão.

Continua após publicidade

Por essa ninguém esperava

Quando cheguei na metade do episódio, não sabia o que me incomodava mais, se era a obsessão de Jefferson ou Anissa. Francamente eles conseguiram me deixar impaciente, mas aos poucos isso foi mudando. No momento em que ela apareceu novamente como super Beyoncé deu uma quebrada no clima. Entretanto, antes disso, algo já dava indícios que uma reviravolta estava a caminho.

No momento em que ela levou as pesquisas do avô para a mãe pesquisar, pensei que já revelaria sobre seus poderes. Lynn não é boba, e logo descobriu sobre a filha. Mesmo assim, a personagem deu a chance da jovem revelar por si só. Quando Anissa destruiu a estátua com seus poderes, ali era o momento mais que certo. Enquanto meu ranço por ela quase estava sumindo, por seu pai também isso acontecia. O momento em que mostrou a forma como seu pai foi assassinado, entendi tudo que ele fez nesse episódio para derrubar Tobias. Entretanto ele não é assassino, e ainda bem que sua ex-esposa conseguiu intervir a tempo.

Com essa sequência toda chegamos ao momento de maior adrenalina do episódio. Nunca, em hipótese alguma, passou pela minha cabeça que pai e filha se confrontariam. Anissa em seu modo Beyoncé salvou sua mãe a tempo em um momento de apuros. Ao chegar no local e ver a misteriosa mulher, Raio Negro logo fez questão de ir para cima dela. Eu não sabia se ficava aflito de saber qual dos dois sairia mais ferrado nisso tudo, ou de Lynn tentando deter os dois e não podendo. A sequência da luta deles foi simplesmente espetacular e me deixou totalmente sem ar aqui. Agora Anissa sabe sobre que o pai é o Raio Negro, enquanto ele sobre os poderes da filha. Estou ansioso pelo próximo Casos de Família, pois ele vai proibi-la de continuar acessando o acervo de pesquisas do avô.

Devemos confiar em Gambi?

Gambi mostrou-se ligado a Jefferson bem antes do que imaginávamos. Sinceramente ainda não sei qual é a dele, e quero descobrir o quanto antes. O final com ele se encontrando com Evelyn, uma das vilãs da série, me deixou perplexo. Se antes eu estava com uma pulga atrás da orelha a seu respeito, agora mais que nunca.

PS1: Vamos ficar atento ao assistente de Lynn nos próximos episódios, já não gostei dele.

PS2: Fui apenas eu que ficou revoltado com Khalil recorrendo a Tobias, mas agora torcendo por sua ascensão como vilão?