Crítica: Emily em Paris é a melhor série da Netflix para assistir agora

Crítica Emily em Paris

Nova produção da Netflix é uma série que vale a maratona

Emily em Paris aterrissou na Netflix e, honestamente, era tudo o que você precisava. Estrelada por Lilly Collins, a produção é uma daquelas comédias que podem ser taxadas como “bobinhas”, mas em tempos como esses, é justamente deste tipo de entretenimento bobinho que você precisa para distrair a cabeça.

A série acompanha a protagonista título que trabalha com mídias sociais, em uma empresa renomada de Chicago. A personagem encontra-se, de repente, em uma situação em que é enviada a Paris, para um trabalho de um ano. E é lá que passa a viver algumas situações inusitadas – e também apaixonantes. Ao chegar lá, ela se depara com o novo e precisa enfrentar a insegurança de trabalhar em um local que a vê simplesmente como uma estrangeira. Além disso, ela precisa se acostumar a novos hábitos, que podem ser estranhos para ela, mas que são extremamente comuns na capital da França.

Como não amar Paris?

Confesso que parte do apelo da série é ser ambientada em Paris. Aliás, as locações são quase um personagem a parte. Ao ver Emily transitando em locais que você adoraria visitar, a nova produção da Netflix mostra-se deslumbrante e ao mesmo tempo simplista ao trabalhar com estes locais a seu favor.

E tudo de Paris é utilizado na trama para momentos engraçados e interessantes: desde os costumes, passando pela comida, até claro, nos locais especiais que valem, sem dúvida, um check-in para qualquer roteiro de viagem.

Continua após a publicidade

Infelizmente, a série comete um pecado ao generalizar que “todo francês é mal humorado, ou sem educação”, afinal, acredite, eles não são todos assim. Quase todo mundo que viaja até Paris, inclusive, sempre diz que foi muito bem tratado no lugar. Mas claro que a série precisa de uma dramatização para complicar ainda mais a vida da protagonista. Então, isso acaba se tornando aceitável – e engraçado.

Tão clichê e mesmo assim boa

Mas não se engane: Emily em Paris é clichê do início ao fim. E mesmo assim, a série te conquista a ponto de ficar interessado em continuar os episódios.

Como dito, passamos por momentos conturbados e, com isso, nada melhor do que uma série levinha, daquelas que te faz sentir aconchegante e abraçado. Embora Emily em Paris insista em repetir alguns erros de séries clichês da plataforma, a produção é caprichada a ponto de você relevar alguns detalhes.

A personagem de Lilly Collins, por exemplo, é bem caricata. Mas ela é simpática a ponto de fazer pensar, “poxa, eu seria amigo dela”. Da mesma forma digo sobre os colegas de trabalho de Paris, a quem Emily tenta impressionar o tempo todo. Mas todos eles possuem funções interessantes na trama, que os fazem não ser aleatórios, mas sim compor um local de trabalho que Emily, a todo momento, quer transformar em um local familiar para ela.

Claro que Paris não seria Paris sem romance. E para isso, Emily traz um bagagem interessante para o roteiro. Desde o momento em que ela decide ir para Paris, pondo em risco o seu relacionamento atual, até o fato de conhecer um vizinho cozinheiro bonitão, Gabriel, que passa mexer com seu coração. E este, por sua vez, já tem seus próprios dilemas pessoais, que a partir da metade da temporada, são mais explorados.

Emily em Paris Elenco

Emily e Gabriel enfrentam dilemas em Emily em Paris. Imagem: Divulgação.

Outras personagens também se destacam, mesmo aparecendo pouco, como Medeline, interpretada pela eterna Dra. Addison Montgomery, de Grey’s Anatomy, a atriz Kate Walsh; passando por Mindy, a nova melhor amiga de Emily, vivida por Ashley Park. Todas elas contribuem para uma história bonitinha, e que fazem dos objetivos de Emily no mundo digital ainda mais interessantes de acompanhar.

Vale a pena uma maratona

Como dito, Emily em Paris não é uma série inovadora ou conceitual. Mas diria que é aquele tipo de entretenimento que faz o público esquecer os problemas, a ponto de viajarmos até a Cidade Luz junto com a protagonista.

Em episódios de 30 minutos, Emily em Paris é a sua melhor maratona do momento. Os episódios passam bem rápido, e são super gostosos de conferir. Como dito, é aquela série da Netflix que você definitivamente precisa assistir.

E você, gostou da série? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Nota da Temporada8.5
Crítica da primeira temporada da série Emily em Paris, produção original da Netflix protagonizada pela atriz Lilly Collins.
8.5
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

Post a new comment