Crítica: Episódio 4×04 de Preacher é quase um banho de água fria

O episódio foi bem maçante, mas é bom ver que tudo está começando a fazer sentido em Preacher!

O rumo que Preacher está tomando parece começar a fazer sentido. No final do episódio anterior, parecia que Jesse estava no cenário que deu início à temporada. Triste ao saber que quem correria um risco de morrer ali éramos nós… de tédio!

As peças começam a se juntar

No QG do Graal parece estar rolando uma reunião pra lá de interessante. De um lado, Jesus Cristo, embaixador dos céus. Do outro Hitler, o novo chefe de departamento do inferno. O Santo e seu fiel companheiro também estão indo a uma reunião. Aquele método de viagem foi bem curioso. Confesso que eu achei que ele ia esquentar a bala e dar um tiro no mar, numa referência a Moisés e o Mar Vermelho. Mais uma vez a série se mostrou muito criativa.

Agora o Santo dos Assassinos está no mesmo continente, há apenas algumas horas de distância do Preacher, será que vai rolar aquele pedido de desculpas? Esperemos para ver!

Além disso, o encontro de Cass e Tulip foi muito marcante, mas o que mais me deixou curioso nessa parte foi o anjo. Agora que Cass o libertou, será que ele vai atrás do filhão para recuperar o tempo perdido?

O Jesus de Tulip

Gostei de ver como o plano de Tulip deu certo. E foi muito marcante o primeiro encontro dela com Cass. Por mais que a agente estivesse atrás dela, ela não desistiu de encontrar seu grande amigo (e possível novo amor).

É a segunda vez que a série traz Jesus com ar de galã. Primeiro, lá na segunda temporada, quando ele se envolve com uma mulher, na época dos apóstolos. Agora, ele joga todo seu charme para cima de Tulip. Apesar de eu não achar que o ator tem muito essa pegada, concordo que foi uma boa sacada torná-lo irresistível como um deus grego (sacou a piada?).

Ao que tudo indica, esse Jesus também quer largar suas funções e viver uma vida louca com Tulip. Será que vai colar?

Imagem: IMDb/Divulgação

Um Deus um pouco excêntrico

Enquanto tentava ignorar as cenas do Preacher à deriva, tive tempo para pensar em algumas ações de Deus na série.
O que vimos até aqui é que ele fugiu de seu cargo, talvez cansado das burrices que os humanos costumam fazer. Não é para menos, o criador do universo se estressou quando viu sua linda criação comer os próprios dejetos! Essa foi uma das cenas mais engraçadas da temporada, diga-se de passagem!

Não só isso, mas o Todo Poderoso decide, ainda, nutrir os sentimentos de vingança de Herr Starr, deixando claro que haverá sofrimento para Jesse.

“Esculpiremos uma vagina na alma de Jesse Custer” – Deus

O curioso de tudo é que parece que, de fato, Deus tirou férias do cargo e está deixando tudo aos cuidados do Graal. Do contrário, não faria sentido algum ele perguntar do Hamperdoo para o Allfather (Deus não é onisciente?). Deu-me a impressão de que Starr foi convincente ao mentir para Deus.

Vamos esperar para ver como essas peças se encaixarão até o final da série. Afinal de contas, já percorremos quase metade do caminho.

Enquanto esperamos, confira o trailer do próximo episódio!

Até a próxima!

Nota do episódio6.5
Crítica do quarto episódio da quarta temporada de Preacher, da AMC, intitulado "Search and Rescue". Estamos chegando à metade do caminho!
6.5
Tags Preacher
Albert Moura

Albert Moura

Jornalista e seminarista, além de pai de primeira viagem. Casado com a Ana, mas amante das séries. Atualmente acompanha Outcast, Better Call Saul, American Gods, Lucifer, Gotham, o universo Marvel, Arquivo X e mais algumas, além de também ser um eterno fã de Friends. No Mix, escreve sobre Preacher e Lethal Weapon.

No comments

Add yours