Crítica: Episódio 7×10 de The 100 superou as expectativas

Critica The 100 7x10

“Little Sacrifice”, resgatou a essência de The 100, mostrando que pode vir muita coisa boa pela frente!

A sétima temporada de The 100 vem sofrendo bastante com autos e baixos no decorrer dos episódios. Aliás, em sua maioria, não vem agradando tanto o público assim com relação as temporadas anteriores. Seja pela falta de protagonismo dos seus personagens principais ou até mesmo pela história confusa que apresentou até o momento, algo não está funcionando.

Contudo, o décimo episódio foi como acender uma chama de esperança para todos os fãs da série. Os personagens, aos poucos, parecem voltar a sua essência – tirando Bellamy e Clarke (que em minha modesta opinião, não estão tendo o destaque merecido), o resto parece estar voltando às suas raízes.

O Santuário enfim apresenta uma trama que prende

Nos últimos momentos do episódio anterior podemos perceber que o Sheidheda não estava para brincadeira. Nesse episódio não foi diferente. Vimos o poderoso comandante das trevas ascender como líder de todos, após um embate contra Indra que escolhe se ajoelhar para salvar Madi.

Temos também Murphy sendo o Murphy, talvez um pouco diferente, já que dessa vez não pensou em salvar somente a si próprio como também todos que conseguiu levar para sala do reator nuclear. Parece mesmo que ele está tentando fazer as coisas do melhor jeito, não?

Continua após a publicidade

Temos a primeira morte relevante em Bardo!

Após um acordo entre Clarke e Bill, o grupo enfim se reúne para traçar uma estratégia de fuga. O que eles não contavam era que Echo possuía seus próprios planos. Ainda sofrendo pela morte de Bellamy, a ex espiã planeja matar todos em Bardo.

Entretanto, seu plano acaba sendo descoberto pelos seus amigos que correm para impedi-la. É então que tudo dá errado. Hope, compactuando com a ideia de Echo, mata Anders ao serem encurralados. A sequência dos seus atos não acaba nada bem, até porque resulta na morte da sua própria mãe!

Diyoza, que foi a vilã da quinta temporada, se despede de forma heroica ao salvar todo mundo, impedindo que uma arma biológica infecte todos.

Entendo melhor o desenrolar da história.

Como já comentei em alguns posts passado, essa temporada vem apresentando bastante confusão e muitas interpretações diferentes. Porém, tentarei deixar um pouco mais claro agora.

Através desse episódio conseguimos entender que Bill Cadogan acredita que a Clarke está com a chama na cabeça, (chip dos comandantes que foi destruído na temporada passada) por isso ele acredita que ela é a chave para a tal guerra que ele tanto diz.

Contudo, nós sabemos que não é bem assim e que a Clarke está enganando-o para conseguir tirar seus amigos do planeta Bardo. E que aquela cena lá no oitavo episódio, onde deu a entender que a Clarke se lembrava do passado, na verdade fora tudo uma jogada dela, para eles acreditarem ainda mais que ela possuía a chama. Pois enquanto o pessoal de Bardo acreditar nisso, eles (Clarke e companhia), tem uma vantagem.

Não podemos deixar de falar de Jordan que acabou fazendo uma descoberta importante: a grande guerra, pode não ser uma guerra! Mas sim, um teste. Será que ele está certo?

A Little Sacrifice, é sem dúvidas o melhor episódio da temporada apresentado até agora, com um desenrolar “a lá The 100”, ele consegue desenvolver a história sem confusão, prender o telespectador em suas cenas cheias de tensão e ainda nos surpreender com o fechamento.

E você, o que está achando da temporada final? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Nota do episódio9
Crítica do décimo episódio de The 100, da CW, intitulado, "A Little Sacrifice"
9
Tags The 100

No comments

Add yours