Crítica: Estreia da 7ª temporada de Agents Of SHIELD não desperdiçou tempo

Sem tempo a perder em Agents of SHIELD

Marvel’s Agents Of SHIELD voltou para seu último ano e não desperdiçou tempo. A sétima temporada começa segundos depois da finale do seu sexto ano. e S.H.I.E.L.D já utilizou passagem de meses entre a finale e premiere, mas isso é coisa do passado.

Continua após as recomendações

O plano dos Chronicom

No final do seu sexto ano, os Chronicom ficaram como os vilões finais e agora eles estão colocando seus planos em ação.

Em 1931, os Chronicom estão roubando os rostos de policiais como parte do seu plano. Para dominar a Terra é necessário tomar o lugar de pessoas capazes de mexer no sistema. Porém, o plano não acaba aí, e é revelado no episódio que eles pretendem apagar S.H.I.E.L.D da existência e por isso voltaram no tempo.

Continua após a publicidade

O plano dos Chronicom não é nada inovador, principalmente se você assiste outras séries que envolvem viagem no tempo, mas no contexto em que Marvel’s Agents of SHIELD se encontra, é a melhor solução para o plot.

A volta de Coulson

Após sua morte, Coulson retorna para Marvel’s Agents of SHIELD, dessa vez como um LMD. Daisy não exita em apertar o botão para ativa-lo, considerando que é seu mentor alí.

Temos um pequeno momento em que Coulson lida com o fato de ser um A.I, e se você assiste Westworld vai ver algumas semelhanças.

Por terem lutado contra os LMD antes, nem todos estão felizes com o fato de Coulson ser um deles agora, e Mack têm um momento em que conversa com Coulson sobre a situação deles. Até Daisy têm um diálogo sobre isso.

O diálogo é válido, mesmo que seja o amigo deles alí, os traumas do passado falam mais alto e ignorar isso seria um grande problema de roteiro e continuidade.

De volta a ação

Eles precisam ir para a cidade se quiserem parar os Chronicom. Deke explica a sua teoria de viagem no tempo logo no começo para que eles e o público não fiquem confuso. Deke basicamente diz que pequenas mudanças no “lago do tempo” não afetam a história, mas eles não podem fazer ondas no lago.

Após se separarem, Coulson e Mack vão parar em um bar onde encontram um dos gêmeos Koening. Uma pequena referência das temporadas anteriores. É lá descobrem o plano dos Chronicom de matar o futuro presidente Roosevelt já que ele ajuda na fundação de S.H.I.E.L.D.

Eles se infiltram na festa para impedir o assassinato de Roosevelt, mas descobrem que esse não é o plano e sim matar Freedy, um garoto que não tinha importância até descobrirem que ele é da família fundadora da HIDRA. E se HIDRA não existir, S.H.I.E.L.D também não. O que significa que eles precisam, de certa forma, salvar HIDRA antes de salvar S.H.I.E.L.D.

Foi uma boa conclusão para o episódio e de plot, viagem no tempo tende a brincar com esses pequenos paradoxos e mal posso esperar para ver como eles vão lidar com o plot. Além disso, temos Fitz que ainda está desaparecido e May que fugiu e aparenta não estar bem psicologicamente. Muita coisa para ser trabalhada na temporada.

O que vocês acham da volta de Marvel’s Agents of SHIELD? Deixem nos comentários. Acompanhem a TAG de Agents Of S.H.I.E.L.D aqui no Mix de Séries para saber de todas as novidades.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (Instagram, Twitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.

Abaixo, o vídeo do promocional do próximo episódio.

Nota do episódio7.5
Crítica do primeiro episódio da sétima temporada de Marvel's Agents Of S.H.I.E.L.D. exibido nos Estados Unidos pela ABC e intitulado The New Deal.
7.5
Avatar

Leonardo Souza

Séries, animes e cartoons.

No comments

Add yours