Crítica: Final de How To Get Away With Murder foi espetacular

Critica final de How To Get Away With Murder

De todas as possibilidades que eu imaginei para o desfecho de How To Get Away With Murder. Nada chega perto do final mais que digno que vimos essa semana.

How To Get Away With Murder sempre foi uma série que brincou com nosso sistema nervoso. Foi uma série que nunca deu as respostas prontinhas na hora que a gente queria. Lutamos muito durante essas seis temporadas para montar um quebra-cabeças de um milhão de peças e que termina exatamente onde começou. Sem muito papo, vamos comentar nosso último episódio.

O julgamento de Annalise

Anteriormente, ficamos sabendo da morte de Hannah e começamos o episódio com toda apreensão em cima de quem teria matado a irmã de Sam. Annalise perdeu sua testemunha chave, mas ganhou outra coisa em troca. Para quem pensou que Frank tinha matado a própria mãe, se enganou. O rapaz mesmo após saber de tudo foi atrás do advogado de Hannah e conseguiu um pen drive que mostrava a ligação entre Hannah os Castillo e a governadora.

Dessa maneira, enquanto era massacrada por Birkhead e por Jorge Castillo que negaram essa teoria da conspiração e qualquer envolvimento com Annalise e a morte de Nate Sr., a nossa advogada joga a prova na roda. Uma ligação entre Hannah e Xavier Castillo, que prova que eles tinham, sim, uma conexão. Ponto para Annalise, e Birkhead derrotadíssima em público!

A redenção de Nate

Logo após ver suas cartas na manga indo embora, a acusação trata logo de tentar subornar Nate oferecendo 20 milhões de dólares para que ele pudesse depor contra Annalise. Vocês mais do que ninguém sabem o quanto eu não suportava mais Nate e tudo que rondava o cara. Ele se perdeu há muito tempo num mundo de hipocrisia e rancor. Mas, dessa vez, bati palmas para seu gesto de não trair e dizer tudo que disse.

Continua após a publicidade

Nate levou a culpa por muita coisa, Nate perdeu o pai, Nate perdeu a cabeça. Mas na hora certa soube reconhecer e tomar para si a responsabilidade dos seus atos. Perdoar Annalise e entregar a carta de confissão de Wes foi um grande gesto, até mesmo pra ele.

Connor o único punido pelos crimes

Nesse meio tempo em que as coisas esquentavam no tribunal. Tivemos o embate entre Oliver e Connor. Desesperado para que o marido não fosse para a cadeia, Oliver vai até o FBI e negocia um novo acordo. Quando Connor descobre, é aí que o bicho pega.

Connor acredita que Oliver não tem que pagar por nada já que é culpa dele o marido ter sido arrastado para esse monte de crimes. Sendo assim, Connor pede o divorcio e diz que não ama mais Oliver. Quem ainda não tinha chorado começou nesse momento, não teve como. Por muito tempo, eu achei arrastada a história da culpa na cabeça de Connor, mas vendo essa reta final foi o único disposto a enfrentar algo para ter o mínimo de paz possível. O que não podemos dizer de Michaela que seguiu se achando a “certona” do pedaço.

A grande vitória de Annalise

Desde que esse julgamento começou eu estava ansiosa para o discurso final de Annalise. E claro, ela não decepcionou. Ai, gente! Ali, eu já estava entregue ao palhaço de chorar. Murder sempre teve um impacto muito grande em seus discursos e dessa vez não foi diferente. Viola Davis mais uma vez brilha de formas que a gente nem imaginava ser possível, com seu discurso forte sobre tudo que Annalise é, e representa. Não teve uma pessoa em sã consciência que não tenha se arrepiado enquanto escutava tudo que ela dizia.

Imagem: ABC/Divulgação

De tal forma, tivemos o veredito final com a inocência em todos os crimes dos quais foi acusada. Ver mama Keating, Bonnie, Tegan, Frank, Laurel tão felizes encheu meu coração de alegria. Enquanto, Michaela, Connor e Gabriel estavam com a cara no chão e se Michaela está triste eu estou feliz!

Por fim, ainda tivemos a declaração de Tegan para Annalise, quero saber quem não estava shippando? Gente, ver Tegan finalmente se declarando foi tão lindo e grandioso. Claro que Annalise não ia se render tão fácil. Mas nunca custa tentar aquele coração é duro mas não é pedra.

O final trágico de Bonnie e Frank

E foi exatamente nesse momento que eu morri. Desde que os flashbacks começaram a acontecer a gente achava que muita gente tinha morrido, menos quem de fato morreu. Frank estava fora de si desde que descobriu a verdade. Tivemos uma cena fortíssima entre ele e Bonnie, em que Frank pede para que ela o mate. Pois seria melhor do que viver sabendo que é filho do homem que acabou com todo mundo. Ali, Bonnie sabe que não ia ser perdoada e perde o amor da vida no exato momento que tinha conseguido ele por completo.

Frank foi até a porta do tribunal e mata Birkehead, Bonnie tenta impedir mas acaba sendo baleada junto de Frank. De longe, esse pra mim foi o momento mais doloroso e simbólico da finale. O desespero de Annalise em ver as duas pessoas que sempre caminharam ao seu lado morrendo. De início eu fiquei extremamente revoltada pelo final de Bonnie, pois para mim, ela sempre foi uma personagem extremamente necessária e como Laurel disse, era quem mantinha todo mundo unido. Mas, depois pensei direito e foi melhor, a culpa de ter revelado a verdade para Frank e ter o feito chegar nesse limite não a deixaria em paz. E ela já teve sofrimento suficiente a vida inteira, não merecia carregar mais esse. Assim, os dois ícones e braços de Annalise se despedem da série. Morrendo em nome do que acreditavam e fugindo das dores de toda uma vida. Cena magnifica, atuações impecáveis!

Terminando onde tudo começou

Por fim, tivemos a revelação da morte de Annalise. Que nada mais, nada menos, foi por causas naturais num futuro bem distante. Annalise viveu uma vida longa após toda essa tragédia no tribunal. Me alivia saber que ela viveu pelo menos uma parte de tudo que sonhava.

Podemos ver o retorno de Eve dando um belo discurso no funeral da amada. E a volta dos personagens anos mais velhos. Connor e Oliver reatando e fazendo as pazes com Michaela, como vimos que virou Juiza. Além disso, tivemos Laurel, acompanhada de Christopher. Para quem apostou no renascimento de Wes, errou! Alfred Enoch voltou para dar vida ao seu filho com Laurel. Amados, quem não gostava do Wes que lute, porque eu o amava e vibrei em ver seu rostinho de volta.

Mais tarde, Christopher chega a faculdade de direito onde vai administrar a matéria: “Como defender um assassino”. Annalise que foi sua mentora aparece na sala troca alguns sorrisos e some.

Enfim, podemos ver o desfecho da série exatamente onde tudo começou. Revivendo uma cena que para os amantes de How To Get Away With Murder significa tanto. Pete Nowalk obrigada por conseguir fechar as pontas soltas e dar um final digno para os nossos personagens. Eu sempre imaginei que o final seria fantástico mas não assim. Honrando a história de todos e os colocando onde eles merecem, além de trazer o saudosismo da primeira temporada.

Obrigada também a todos que me acompanharam até aqui, com as resenhas no Mix de Séries. Foram muitas teorias, raivas e traições. How To Get Away With Murder se despede de uma forma brilhante sendo fiel a trajetória da série. Espero que também tenham curtido e até a próxima.

Nota do Episódio 10
Crítica do décimo quinto episódio da sexta temporada de How To Get Away With Murder,da ABC, intitulado "Stay".
10
Renata Ribeiro

Renata Ribeiro

Publicitária, Alagoana e arretada!

No comments

Add yours