Crítica: Game of Thrones decepcionou com episódio final

É o fim de Game of Thrones!

Agora nossa vigília com Game of Thrones está terminada. A série mais assistida da atualidade infelizmente chegou ao fim. Digo infelizmente porque sentirei muita falta de reunir os amigos todo domingo, criar teorias malucas e assistir ao vivo cenas épicas. Game of Thrones quebrou recordes, chegou onde outras séries jamais imaginariam chegar. É um fenômeno mundial! E por isso merecia um final digno, algo que não aconteceu.

Acredito que foi criada uma expectativa muito alta, teorias foram discutidas, apostas dos finais foram feitas, mas jamais ninguém imaginaria que a série mais épica teria um final assim…. tão tão… Fico sem palavras, como o Bran, para definir.

Que GOT surpreenderia isso não temos dúvidas, pois é a principal característica da série. Mas nos apresentar um final destes foi, no mínimo, decepcionante. Acompanhamos oito anos a série falando sobre os Caminhantes Brancos e bastou um episódio para eliminarem eles de vez da trama, sem dar maiores explicações. Acompanhamos a descoberta misteriosa da origem de Jon Snow e toda a história dele ser Targaryen, para no final não fazer diferença nenhuma. Acompanhamos o desenvolvimento de Bran e toda a sua transformação no Corvo de Três Olhos, além do seu discurso de que não queria títulos, para no final ele aceitar ser rei, dizendo que veio para isso.

Qual o sentido disso?

Não sabemos nem explicar direito qual o propósito do Corvo de Três Olhos, no fim das contas. Acreditava que ele era algo muito maior. Não achava que a série se encerraria de modo feliz, com Daenerys e Jon no Trono de Ferro, mas da forma que terminou não faz sentido nenhum. Bran não fez nada de significante na série, não tem origem e não quer ser rei. Acredito que era o personagem menos aceitável de se tornar majestade. Que Dany sobrevivesse, que Jon tomasse o Trono, que Sansa liderasse, até que Tyrion tomasse essa atitudes, ou ninguém ficasse no Trono…. São tantos finais menos piores do que foi – e mais coerentes – que não dá para imaginar que os showrunners optaram por esse.

Bem como, se o Bran sabia de tudo e estava lá para isso, porque não podia ter evitado a morte de tanta gente? Se tudo tivesse que ser desta forma, ele foi bastante cruel por ter tamanho poder e não tomar nenhuma atitude… Pior que um rei louco, é um rei psicopata no poder! Sendo assim, será que ele foi manipulador o tempo todo?

Questionamentos

Além disso, outros questionamentos são levantados neste último episódio. Por que Drogon não matou Jon Snow? Será porque ele é um Targaryen, ou ele eliminou o que realmente matou Daenerys, que foi o Trono de Ferro? Porém temos que ver que Drogon é apenas um animal? Seria ele tão inteligente para ter esta percepção?

Cabe perguntar também como os Imaculados aceitaram por tanto tempo Jon ter matado Dany. Por que prendê-lo ao invés de matá-lo? Talvez se Jon tivesse tomado o poder após matar sua amada e mostrasse a todos que ele também iria cumprir o propósito de Daenerys, que era quebrar a roda, ele poderia ter sido aceito pelos Imaculados e Dothrakis. Mas já que os aliados da Mãe dos Dragões não aceitaram, por que mantiveram ele vivo?

Outra dúvida em se tratando de Jon é que qual será o propósito da Patrulha da Noite agora que não tem mais Caminhantes Brancos? Qual o objetivo da Muralha e porque manter guerreiros na vigília? Isso ficou em aberto. Mas, pelo menos agora, Jon pode tratar Fantasma como ele realmente merece, com muito carinho.

Jon e Fantasma se reencontram. Imagem: HBO/Divulgação

Pontas soltas e episódio lento

A série decaiu muito nas últimas temporadas e sabemos que a culpa foi a falta dos livros. Dessa forma, nos foi apresentado um roteiro cada vez mais fraco, que deixou muitas pontas soltas. Neste series finale, por exemplo, foram esquecidos de dar alguns encerramentos a alguns personagens como Homens Sem Rosto, Daario, Meera, Howland Reed, Nymeria…. Bem como nos mostrar como ficou Essos.

Enfim, os diretores, nos últimos tempos, estavam atropelando muita coisa e o final não foi diferente disso. Assim, o episódio foi parado e chato. Igualmente, correram tanto em certas temáticas e deram muito tempo de tela para coisas desnecessárias, a exemplo de Tyrion ajeitando as cadeiras do Conselho. Nunca vimos tantos passos e andanças dos personagens, principalmente no início do episódio. Não sei se estava ansiosa demais, mas achei muito parado e arrastado o episódio, como se eles não tivessem mais nada para mostrar. Igualmente, faltou desenvolvimento. Correram tanto para enrolar e terminar tudo mais ou menos assim.

Tyrion na sua longa caminhada no começo do episódio 8×06. Imagem: HBO/DIvulgação

Mas tivemos coisas boas!

Nem de todo ruim foi a finale e podemos citar alguns fatos que me deixaram satisfeita. Como é o caso do final que deram para Arya Stark. A personagem que carregou boa parte da série nas costas teve um desfecho bem legal e condizente com toda a sua trajetória. Agora ela é uma exploradora que irá descobrir o que tem a oeste de Westeros. O que dá margem para um belo spin-off que eu assistiria com gosto.

Outro fato que achei bem bacana foi o Trono de Ferro ser destruído – pelo fogo de dragão. Acredito que encontraram uma boa solução para algo tão importante e que causou tantas brigas. Agora cada rei será escolhido pelos Lordes e Ladys. Além disso, a morte de Daenerys por Jon Snow foi algo interessante e que pegou uma galera de surpresa. Jamais imaginaria que Jon bobão teria coragem de fazer isso. Foi graças ao belo diálogo entre ele e Tyrion que ele tomou essa decisão. No Jogo dos Tronos, ou você ganha ou você morre!

Ademais, o discurso de Dany sobre quebrar mais correntes e libertar o mundo foi bem impactante. Emilia Clarke fez um ótimo trabalho nesta última temporada e nos presenteou com uma personagem forte e de dar gosto de assistir. Uma pena que todo este discurso empoderado era carregado de futuras guerras e mais matanças de inocentes. Os Sete Reinos não suportaria. Agora Seis, já que o Norte não aceitou ser dominado por ninguém mais. Nada além de Sansa, a Lady de Winterfell. Quem diria que os Starks ainda levariam a melhor…

Ainda sobre Daenerys, quero me ater a um detalhe que chamou a minha atenção. A cena da Mãe dos Dragões chegando diante dos seus soldados, com Drogon ao fundo. A simbologia ficou por conta de nos dar impressão que Dany tinha asas de dragão na cena… Lindo!

Luto

Enfim, fiquei bem triste por esta finalização que deram para GOT. Além de não ter me agradado, foi mal feito e mal explicado. Ao meu ver, não traduz o nível da série e jamais representa o que Game of Thrones merecia de verdade. Estou de luto pela decepção e pela série ter chegado ao fim depois de oito anos. Agora ficaremos órfãos, aguardando os livros e criando expectativas para as possíveis séries derivadas.

Obs.: George R. R. Martin agora tem um peso enorme nas costas, em nos surpreender nos últimos livros das Crônicas de Gelo e Fogo.

Obs.: Não é porque a série teve um final decepcionante que devemos considerá-la ruim. Game of Thrones nos proporcionou momentos épicos, incríveis e emocionantes que merecem ser lembrados sempre. Obrigada, GOT, por tudo isso. Sentirei saudades! <3

Muito obrigada, você leitor, por ter acompanhado toda trilha de Game of Thrones aqui no Mix de Séries! Até a próxima!

Leia também: Fãs de Game of Thrones detestaram final da série e reclamaram com memes

Nota do episódio5
Review do último episódio (8x06) da série Game of Thrones, da HBO.
5
Paula Reis

Paula Reis

Advogada e concurseira de plantão, no Mix, é editora de reviews e colunas. É viciada em tudo sobre Game of Thrones e adora séries jurídicas.

No comments

Add yours