Crítica: Jo Wilson ganhou merecido destaque no episódio 14×09 de Grey’s Anatomy

Imagem: ABC/Divulgação

Continua após as recomendações

Minha Grey’s está viva!!!

É tanto orgulho desse seriado que nem sei o que dizer desse episódio. Sério, jamais passou pela minha cabeça que eu poderia ficar tão apreensiva com uma história como estou no momento. Quem me conhece sabe muito bem que nunca fui a fã número um de Jo Wilson e que sempre a critiquei, mas nunca desejei mal para ela. Quando soube toda a história dela sobre o ex/atual marido eu ansiava por algo inovador, mas jamais passou pela minha cabeça que nossa showrunner Krista Vernoff pudesse nos surpreender de tal maneira, presenteando os fãs com um episódio desses. SENHOR! Estou passada até agora!

Continua após a publicidade

A atuação da Camilla Luddington foi perfeita e merece todos meus elogios. A cada cena, eu sentia a angustia e o medo dela. Realmente esse Paul é um monstro e nada lembra o doce e encantador Mrs. Schue de Glee. Pior foi ver a minha amada eterna Haley James Scott de One Tree Hill com aquela cara que coitada, parecendo mais uma vítima, embora meu sexto sentido me diga que alguma coisa está errada. Algo me diz que tem caraço nesse angu e a história da Jo ainda está longe de ter um final feliz. Não sei vocês, mas eu senti um arrepio quando Richard descobriu um pouco sobre o passado da Jo. Será que esse Paul vai aprontar mais ainda para cima dela?

Nem preciso dizer que quase infartei quando Alex deu uma de louco para proteger a amada? Sério??!! Onde se encontra um homem desses? Demorou um pouco para ele perceber o motivo da Jo ter ficado estranha, porém, quando ele percebeu o motivo, ele só queria protegê-la.

Alex Karev foi um dos personagens que mais amadureceu no seriado e tenho orgulho do homem que ele se tornou. Eu ainda acredito que nenhuma mulher está à altura dele, apesar da Meredith ganhar uma leve vantagem em relação as outras, mas estamos falando de Meredith Grey e ela pode tudo, pois é a rainha que vem para sambar e pisar no recalque das inimigas.

Falando nela, não tem como não elogiar essa mulher. Meredith Grey nasceu para ser extraordinária e foi a Mulher Maravilha para Jo no episódio. O que ela fez pela garota, ninguém fez por ela (Mer) quando ela precisou: apoio incondicional. Ou vocês esqueceram daquela Meredith Grey que vivia chorando pelos quatro cantos do hospital por conta das palavras maldosas da mãe no início do seriado? Pois bem, Mer pode não ter tido o mesmo abuso que Jo teve, mas também sofreu e muito e isso só a fez ser o que a hoje é: uma guerreira. Talvez seja isso o que ela quis passar para a namorada do amigo ao mostrar para Paul que não se intimidaria com as palavras dele.

Entretanto, nada me preparou para o Mortal Kombat que Meredith Grey deu. Minha diva arrasou com a forma que tratou Paul e deu um chega para lá nele sensacional. Se eu estivesse naquela cirurgia, eu beijaria a Mer e berraria aos quatro cantos um “chupa, idiota”. Se bem que depois de tudo o que essa mulher já passou na vida, era de se esperar que Mer tivesse uma atitude dessas. É por isso que a amo tanto e ela é minha ídola. Em momento algum ela julgou a Jo, pelo contrário, sempre esteve ao lado da garota. Foi muito bacana ver a Arizona, também, tentando ajudá-la. Às vezes, nos enganamos com as pessoas e pelo visto Paul conseguiu enganar muitas pessoas com seu rostinho bonito e seu jeitinho manipulador. #GirlPower

Nem preciso dizer que algo não cheira bem nesse história de que a noiva dele parece santinha demais e desconfio que foi ela quem provocou o acidente só para Jo e Alex se ferrarem. Sabem aquela história de que loucos se atraem: pois bem. #FicaADica. Diante a tensão total da Jo com o retorno do seu marido, pelo menos ela se divorciou e eu só pensava numa coisa: cadê o DeLucca para dar uma surra com o Alex nesse cafajeste? Pois bem, não sei porque minha mente chamava por DeLucca, talvez pelo fato da palhaçada que fizeram com a história entre Alex-Jo-DeLucca na temporada passada, mas seria legal se as histórias se cruzassem.

Imagem: ABC/Divulgação

Deixei o último parágrafo da review de propósito para falar sobre esses dois plots que poderiam ter passado batido no episódio: Piercie e Jackson e a solução da invasão do sistema no hospital. Para mim, tais histórias foram totalmente dispensáveis. Seria mais interessante se tivessem colado algum acidente grave ou deixasse Richard tentando ensinar os internos novos que seria melhor. A única coisa que valeu a pena foi ver Jackson só de toalha.

PS: Infelizmente, nós mulheres somos muitas vezes vistas como objetos de desejos sexuais e muitas pessoas confundem isso. Não podemos usar uma saia ou um vestido porque ele é muito curto para nosso parceiro e isso é (quase sempre) um dos motivos de sofrermos alguma agressão, seja física ou psíquica. De qualquer forma, isso não importa, pois é errado. Qualquer agressão é errada! O que Jo passou é muito comum, por isso, se você conhece alguém ou desconfia denuncie. Basta ligar para o 180 e pedir ajuda. Lá eles informarão todo o procedimento e não tenha vergonha de pedir ajuda, pois isso não te deixa mais fraca, pelo contrário, só prova o quão forte você é!