Crítica: Mistérios, mortes e futebol marcam 3×02 de Riverdale

Imagem: CW/Divulgação

O episódio anterior foi interessante, reuniu elementos que juntos, combinaram. E mais que isso: prometiam uma temporada boa. Contudo, “Chapter Thirty-Seven: Fortune and Men’s Eyes” foi bem diferente.

Uma pedaço do episódio é um problema a ser resolvido, bem tipico de Riverdale, com Betty e Judhead tomando as rédeas dos crimes da cidade. Tivemos também, Archie bancando o super-man na cadeia.

Continua após a publicidade

Para mim, um dos maiores problemas da série, é a ideia “Lodge está metido em tudo”. Não me levem a mal, Mark Consuelos  é um ótimo ator. E claro, tudo que dá certo demais, eles mandam mais e mais. E Riverdale só sabe dar espaço para ele como vilão.

A série não sabe quando parar, tudo que acontece na cidade, Hiram está metido. Um adulto que briga com adolescentes por poder. E agora, até os guarda da cadeia, também estão sob supervisão do vilão, é claro. E porquê? tudo  só por vingança – por algo besta e inútil. Ainda para afetar Archie.  Ele não é um vilão que adoramos ver, ele é sem propósito e parece perdido. Seus negócios já não estão em foco mais, apenas sua luta contra adolescentes. Saudades Chic, ele agitava as coisas e deixava tudo interessante.

Imagem:CW/Divulgação

Vamos falar sobre Archie. O protagonista vem sendo um dos mais odiados pelo público. Mas por quê? 

A série não para de retratar Archie como essa figura salvadora. Que resolve problemas na prisão – mesmo que ele esteja lá a alguns dias apenas. O mocinho é chato, sem sal. O pior de tudo é arrastarem Veronica, uma das melhores personagens, para essa lama toda.

Veronica tem que parar de ser a pessoa preocupada com o namorado O TEMPO INTEIRO. Todos os seus momentos em tela são em pró de Archie. Não há uma história a mais – como por exemplo, Betty e todos os seus dramas.  Embora seja admirável ficar ao lado de seu parceiro e querer ajudar a salvá-lo, por dois episódios seguidos, Veronica não teve nada acontecendo além de Archie.

Betty/Jughead x Gargoyle King

Não há nada mais “puro Riverdale” do que Jughead e Betty tentando resolver um mistério. Chega ser engraçado assistir os jovens resolvendo todos os crimes da cidade por conta própria. Contudo, a dinâmica entre Cole Sprouse e Lili Reinhart, é boa. Eles salvam os episódios.

Tags Riverdale
Avatar

Letícia Garcia

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends

No comments

Add yours