Crítica: Precisamos falar das coisas que não aconteceram em Chicago PD – 6×03

Imagem: Divulgação/NBC

Novo romance pegou de “pseudo surpresa” os fãs de Chicago PD

Eu disse ‘pseudo’ pois tivemos uma dica no final do episódio passado de Chicago PD. Ruzek e Upton resolveram aliviar o stress do crossover na cama. Não os culpo. Estava faltando um pouco dessa energia de romance na série.

Agora, vamos dissertar sobre a possibilidade disso dar certo: quase nenhuma. Acredito que Burgess não vai gostar, para começo de conversa, e fará cara feia para a novata.

Jay, talvez, não ligue. E se ligar, saberemos a posição dele sobre a parceira. Voight vai querer matar os dois. E convenhamos, esses dois têm jeito que não conseguirão manter nada sério. Ela parece bem distante e ele quase frio. Que sejam felizes enquanto durar essa coisa que-não-aconteceu. Esse evento que-não-deve-ser-nomeado.

Continua após a publicidade

Fechando o ciclo Olinsky, finalmente Voight encontrou algo para sacrificar e conseguir a assinatura da chefe na carta de exoneração do Al. Desnecessário terem tirado a mesa dele, a ferida do time nem bem fechou e eles vão lá cutucar. Às vezes penso que esses policias tem coração e em outras vezes, não. Voight fez uma ótima troca, pois a moeda não apresentava perigo real, só realmente não tinha nada na cabeça.

E isso nos leva ao caso desse episódio, a mocinha rica apaixonada pelo plebeu.

Um caso Romeu e Julieta meio bandido e criminoso. Pior ainda, foi confiar na garota para fazer a armadilha para seu amor. Não vamos em momento nenhum aqui romantizar ‘amor bandido’. Se você está namorando um cara, que te convida para um rolê, onde o amigo dele atira em alguém… Sério, meninas, finge de morta, desfalecida, e depois corre. Suma desse problema na sua vida! Não é a primeira vez que eles visitam esse tema em seriados.

Além do papai riquinho, achando que resolve coisas com recompensa… Caramba, quantos exemplos temos que não sucesso disso, e o cara vai lá e faz tudo ao contrário. Voight pediu, ele não esboçou reação. Eu jamais desobedeceria Voight.

Ruzek e Antonio: UFC Combate. Esses dois vão parar quando? Francamente. Ruzek deve obedecer as ordens, mesmo que não goste. Se der errado, a culpa é do Antonio, e ok! Faça certinho as coisas. Sabe que o cara é caxias e ainda fica provocando. Vai levar logo outra bifa nessa linda cara!

Bem, nada aconteceu entre Upton e Ruzek. Nada aconteceu entre Ruzek e Antonio e nada aconteceu com a cúmplice riquinha.

No final das contas, esse episódio se resumiu a nada?

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=vqRv2Wtv52c[/youtube]

Caroline Marques

Caroline Marques

Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Vanessa Sales 15 outubro, 2018 at 13:23 Responder

    Ruzek cada dia mais chato(aos meus olhos sempre foi um sem sal). Antonio com o braço “doendo” foi o alivio cômico do episódio(por favor,não aposentem o Antonio <3). Como sempre Jay a Atwaker apagados no episódio. Eu não quero apenas um episódio destacando Jay ou Atwaker eu quero protagonismo total(eu nem gosto dos dois,é verdade esse bilhete!).

Post a new comment