Crítica: Retornos e perdas marcam o episódio 6×21 de Chicago Fire

Imagem: NBC/Divulgação

Continua após as recomendações

Reviravoltas: a marca registrada de Chicago Fire.

Se tem uma coisa na qual Chicago Fire é boa, é em apresentar reviravoltas. “The Unrivaled Standard” apresentou aquela série que a gente ama e trouxe a tona personagens que estavam esquecidos nessa temporada.

Renee retornou, depois de anos, pra mexer com Kelly. Agora que a Stella já tava tranquila, vem essa. Gostava da personagem na época, mas depois de tanto tempo? Não sei se é uma decisão muito bem pensada. Afinal, ela está trabalhando para o CBM, mas foi parar na frente de Severide pedindo ajuda. Quais são suas motivações? Ninguém sabe. Mas que a Stella já ficou atenta com essa história, isso ela ficou.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Brett e Cruz seguem sendo o casal mais odiado dessa série. Meu deus, querem juntar os dois a qualquer custo. Esse clima esquisito não faz sentido nenhum, ela bancou mais a namorada do que a própria Kidd. Cruz, que também está fazendo hora extra na série, passou vergonha e apanhou do marido da “amiga”. Será que ninguém percebe que ele não tem mais o que fazer ali?

Por outro lado, Boden descobriu que aspira muito mais coisas do que imaginava. O cargo de comissário do CBM é mais uma oportunidade para ele mostrar seu potencial, além do batalhão. O auxílio do Matt e do Kelly foi bonito de ver, o comandante sempre ajudou os dois, nada mais justo do que retribuir agora. Mas parece que ele vai ter uma concorrência desleal, afinal, Grissom vai entrar na corrida.

Mas a emoção ficou a cargo do Herrmann…

Pra variar, o bombeiro que estava esquecido no churrasco nessa temporada, teve seu momento. O bombeiro que faleceu, a relação com o filho, tudo contribuiu para todos nós ficarmos com lágrimas nos olhos. As cenas do Mouch com ele também foram emocionantes, a amizade dos dois sempre foi um ponto forte da série, pena que sempre é deixada de lado.

O episódio foi bom, mas a essência de Chicago Fire ainda não foi restaurada. Com o fim da temporada, nos resta saber qual vai ser o formato que vão seguir no próximo ano, porque convenhamos, aguentar essa mesma enrolação e falta de animação está difícil.

Nota: Aquele babaca da ambulância privada, nem sei pra que existe ainda.

Continua após a publicidade

E vocês, o que acharam do episódio? Me contem nos comentários e já assistam a promo da finale, que promete fortes emoções. Até a próxima review!

Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours