Crítica: revelações importantes no episódio 1×11 de Star Trek: Discovery

Imagem: CBS/Divulgação.

Continua após as recomendações

Além de mostrar as reais intenções de Ash Tyler, o episódio revelou a verdadeira identidade do temido imperador terráqueo.

Depois de um excelente episódio em “Despite Yourself“, Star Trek: Discovery mostrou mais uma vez que voltou com tudo após o hiato de final de ano.

Além de mostrar as reais intenções de Ash Tyler, o episódio revelou a verdadeira identidade do temido imperador terráqueo.

Continua após a publicidade

Após muita especulação e espera, finalmente descobrimos quem é Ash Tyler. O guarda-costas feat interesse amoroso de Michael é o klingon Voq (aquele que é exilado pelo líder Kol), que sofreu uma profunda transformação para se tornar humano.

Era esperado que Voq retornasse na série, mas a reviravolta por trás de que sua transformação leva a guerra entre Federação e Klingons a um outro patamar. Seria possível a criação de um exército Klingon, com a aparência humana? Com certeza isso se transformaria numa das armas mais poderosas dos inimigos da Federação.

Desde que Voq/Tyler encontrou L’Rell, seu comportamento já vinha indicando que havia algo estranho nele. Mas o que mais parecia era que ele tinha sim passado por várias sessões de tortura que o quebraram, deixando-o assombrado. Entretanto, a morte a sangue frio de Culber deu sinais de que o personagem não era apenas atormentado e que ele escondia um lado mais sombrio.

Apesar de interessante para a história, a revelação de que Tyler nada mais é que um infiltrado e espião do exército Klingon, afim de descobrir pontos fracos da Frota Estelar e ajudar na vitória de sua raça, tal revelação é um pouco triste aos que, assim como eu, torciam por um desfecho mais feliz do casal Burnham-Tyler.

Parece que nossa amotinada vai ter que continuar trilhando seu caminho da mesma forma que tem feito a muito tempo.

Enquanto isso, pouco foi mostrado sobre os demais personagens. Dos restantes, a que apresentou um desenvolvimento interessante nessa segunda metade de temporada é Tilly. Apesar do seu jeito falante e atrapalhado, Tilly mostrou que é uma das mais inteligentes da tripulação e, mesmo que cometa erros no caminho, possui um alto desejo de alcançar postos mais altos dentro da Frota, como o posto de capitão.

Por fim, além da espionagem de Tyler, outra surpresa do episódio foi a revelação da identidade do imperador terráqueo: Philipa Georgiou, a ex-capitã da USS Shenzhou morta durante as Guerras Binárias.

A personagem, que teve maior destaque nos dois primeiros episódios da série, agora retorna ocupando um posto muito mais poderoso e com uma personalidade muito mais agressiva e impiedosa. Seu retorno deve bagunçar bastante as cabeças de Michael e Lorca.

Continue acompanhando as reviews e notícias sobre a série aqui no Mix de Séries. Abaixo a promo do próximo episódio.

Nenhum comentário

Adicione o seu