Crítica: The Boys tem 2ª temporada divertida e mais complexa

The Boys Critica 2 temporada

Série aprofunda temas e personagens em segundo ano seguro de si

Quando escrevo sobre a segunda temporada de alguma série, geralmente aponto a dificuldade de se realizar a continuação de um hit. O primeiro ano geralmente tem frescor, energia, enquanto o seguinte acaba perdendo o fôlego, o que é natural. O segredo é burlar as dificuldades e se reinventar dentro do que foi criado anteriormente. The Boys retorna com a segurança de um sucesso. Chegando de mansinho, a série se tornou um dos principais títulos da Amazon e, agora, aprofunda seus temas, ficando um tanto mais série, mas sem jamais perder o humor.

Um dos grandes erros de roteiristas e produtores e aumentar a escala. É comum ver entrevistas de equipes e elencos alardeando que o próximo capítulo é “maior” ou “mais sombrio”. A intenção de Eric Kripke, entretanto, não é ser maior, mas mais profunda. É óbvio que The Boys não se torna um drama cerebral, mas investe um tempo bem maior em cada personagem. Enquanto a primeira temporada pesava a mão propositalmente nos estereótipos, para reforçar os lados e diferenças, o segundo ano tenta tornar as camadas mais acinzentadas.

Os vilões seguem vilões, assim como os mocinhos continuam em seus cursos. A diferença, entretanto, é que nem todo vilão é tão ruim, e nem todo bom moço só faz bondades. Assim, The Boys torna seus personagens mais interessantes e humanos, enquanto segue caprichando nos comentários sociais que a fizeram uma das produções mais interessantes do ano passado. 

Críticas e consciência social seguem afiadas em meio às piadas e ação

Entram em cena, de maneira muito mais incisiva, as críticas ao corporativismo e ao marketing vazio. Aqui, a série encontra espaço para debochar até da indústria do cinema, que segue um vergonhoso padrão durante entrevistas com famosos. Grande parte da acidez vem com a chegada de Stormfront, nova personagem que surge como antagonista do modo de vida absurdo dos heróis. Billy Butcher segue irônico, roubando a cena sempre que aparece. Karl Urban, vale apontar, parece ter nascido para o papel, já que se revela confortável e seguro na pele do anti-herói.

Continua após a publicidade

Aqui reside uma das maiores forças da série, que segue firme nesta temporada. The Boys é um dos programas que melhor equilibra comentário social e escapismo no audiovisual. Não se trata de um drama panfletário, sempre martelando ideais e militando, mas também não é apenas uma ação descerebrada. A balança se mantém nivelada, tornando a experiência mais rica e recompensadora.

Critica The Boys 2 temporada

Imagem: Divulgação.

Nada nem ninguém está a salvo em uma temporada cheia de tensão

Entre uma piada e uma crítica, The Boys ainda encontra espaço para surpreender. Fique atento a cada cena, pois algo surreal pode acontecer a qualquer momento. Desta forma, a série é uma das mais imprevisíveis da atualidade, o que torna a experiência ainda mais excitante. É impossível antever os desdobramentos da trama, e ninguém está seguro no violento universo do programa. Com isso, a própria série brinca com a tensão e nossos medos, experimentando com a edição e com o som para nos manter roendo as unhas.

Logo, embora faça rir, The Boys nunca facilita, impedindo que fiquemos confortáveis. O suspense, então, é um ótimo artifício, principalmente porque a série não pode viver da sátira e da violência para sempre. Sem o fator novidade, The Boys precisa inovar. Foi-se o tempo de apresentação dos personagens e do universo e suas regras. Agora, é hora de desenvolver o que se tem e crescer. Pelo que vemos nos episódios de estreia da segunda temporada, a série consegue fazer isso e superar expectativas.

Sangue e absurdo seguem em abundância

Com ótimos efeitos especiais, litros de sangue e situações absurdas, o segundo ano de The Boys tem tudo para agradar quem assistiu e aprovou a primeira temporada. Com oito episódios, as coisas parecem caminhar num ritmo frenético. Por isso, se prepare: não esqueça que a série é, em grande parte, uma sátira. Os absurdos e a comédia podem destoar de início, mas é rápido se acostumar novamente. Então embarque na anarquia e curta a melhor história de super-heróis da atualidade.

A convite do Amazon Prime Video, o Mix de Séries assistiu, antecipadamente, a segunda temporada.

Os três primeiros episódios de The Boys estreiam no dia 04 de setembro. Posteriormente, todas as sextas, um novo episódio será incluído.

E você, ansioso pela segunda temporada? Deixe nos comentários. Igualmente, continue acompanhando todas as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.

 

Nota da estreia8.5
The Boys retorna em segunda temporada mais complexa, que aprofunda temas e personagens, sem jamais perder o humor e a crítica social.
8.5
Matheus Pereira

Matheus Pereira

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.

4 comments

Add yours

Post a new comment