Crítica: 6ª temporada de The Flash apresenta estreia promissora

Flash Estreia 6 temporada

O sexto ano de The Flash promete!

Neste ano, poderemos ver grandes acontecimentos em The Flash Não só teremos o maior crossover da história dos super-heróis da TV, em um evento muito importante para a mitologia dos quadrinhos da DC, como teremos um novo formato dentro da temporada em si. Isso porque a produção decidiu dividir a temporada em duas partes para desenvolver e trabalhar melhor a história de seus personagens e vilões. Tais escolhas parecem ser um bom reflexo do novo showrunner Eric Wallace.

Continua após a publicidade

Pontos positivos

Into the Void” foi uma première divertida que parece ter saído das duas primeiras temporadas da série. Isso porque o tom engraçado, colorido e heroico parecem estar oficialmente de volta. A cena em que Barry corre em direção ao buraco negro ao som de Queen foi ridiculamente divertida. É o tipo de cena brega, mas divertida, que nos fez amar The Flash lá em sua primeira temporada. E por mais que tenha sido uma première mais leve, não deixou de apresentar o novo grande inimigo de Barry, um interessante novo meta-humano que poderá ter um papel importante em breve, uma nova versão de Godspeed, e o retorno de Monitor trazendo uma importante mensagem para o herói.

Mesmo com um tom mais otimista, o episódio não deixou de lado o drama que recentemente abateu os personagens. Íris inclusive tem crescido muito na série desde a última temporada. O sofrimento pela perda de sua futura filha Nora trouxe uma humanização necessária para a personagem. Algo que fará enfim levar os fãs da série a se sentirem conectados a ela. Da mesma forma Caitlin, que por mais que não tenha passado por uma carga dramática tão parecida, tomará um caminho interessante nesta sexta temporada. O relacionamento entre suas duas personalidades trará uma nova abordagem para a anti-heroína que há tempos esperamos acontecer em The Flash.

Novo vilão

A introdução do Dr. Ramsey Rosso pareceu promissor para este novo ano. O vilão Hemoglobina (no inglês, Bloodwoork) pode não ser tão conhecido por ter sido introduzido há poucos anos nos quadrinhos, mas promete ser uma excelente escolha para The Flash. A escolha de Sendhil Ramamurthy (o Mohinder de Heroes) para interpreta-lo é o que poderá fazer a diferença, o que já pudemos notar neste primeiro episódio.

Além disso, The Flash parece ter ganhado uma temporada cautelosamente escrita. Com muito a acontecer ainda este ano, é o que a série merecidamente precisava. Eric Wallace parece conhecer os pontos fortes e fracos da série para saber contorna-los quando necessário, sempre sugando o máximo dos quadrinhos quanto possível. A jornada até a Crise nas Infinitas Terras promete ser bem interessante. Que esta sexta temporada reviva enfim a melhor série de super-herói da DC.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– A música que Cisco toca quando o Flash entra em ação se chama “Flash”, música-tema do filme “Flash Gordon” (1980), criada por Queen. A ideia de usá-la neste episódio foi do showrunner Eric Wallace.

– Nos quadrinhos, Ramsey Rosso é o vilão Hemoglobina (Bloodwork). Ele ganha o poder de controlar sangue ao tentar descobrir a cura para sua doença hemofilia. Sua primeira aparição nos quadrinhos foi em outubro de 2017.

– Nos quadrinhos, Chester P. Runk é conhecido como Chunk, ex-vilão e agora aliado de Wally West. Ele tem os poderes de transportar matéria para outros universos.

– Referências Nerds:

  1. Íris se compara a roupa de Cisco com a do uniforme de “Ghostbusters”.
  2. Ralph aparece pela primeira vez no episódio usando um terno e a frase de James Bond.

E você, o que achou do episódio? Comente aqui e continue acompanhando no MIX DE SÉRIES.

Nota do Episódio9.5
Review do primeiro episódio da sexta temporada de The Flash, da The CW, intitulado "Into the Void".
9.5
Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours