Crítica: The Gifted encerra sua primeira temporada de forma fenomenal

Imagem: FOX/Divulgação

Com um episódio duplo The Gifted encerra essa primeira etapa com grande capacidade de evoluir mais e mais.

O episódio eXtraction lidou com ação das irmãs Frost junto com a resistência para sequestrar o Dr.Campbell. O plano em si não era ruim, só sua execução que veio a desejar sendo um ponto chato neste caminho de final de temporada.

O ponto forte do capítulo foi o conflito envolvendo os irmãos Strucker que acabaram discutindo e interagindo seus poderes para proteger sua família. Aqui vemos o pouco do fagulho de ser um Von Strucker em Andy, que em meio a questões confusas em relação a ser um mutante acabou brigando com os pais e a irmã.

Já com o episódio seguinte X-roads a série consegue suprir aquilo que ficou meio morno no capítulo anterior, mostrando que nesse final de temporada Polaris será o centro das questões junto com um possível retorno do Clube do Inferno. Com o plano tendo fracassado, as irmãs Frost acabam atiçando Polaris a impedir o Dr.Campbell  mostrar seu projeto na capital. É ai que as coisas se complicam e ela derruba o avião em que Campbell estava, mostrando para todo mundo que ela não tá de brincadeira para proteger o futuro do seu filho e que é mais parecida com o papai Magneto do que gostaria.

Continua após a publicidade

Também finalmente vemos o glorioso poder dos irmãos Strucker, agora de maneira mais justificável, destruindo o centro da resistência. Confesso, é uma coisa muito linda de se ver, depois de ter esperado tanto.

Portanto, essa primeira temporada foi bem competente em trazer uma nova roupagem dos quadrinhos dos X-Men. Agora só resta esperar pela próxima temporada e ver como a trama da série vai estabelecer essa divisão que houve entre os mutantes e a nova formação do Clube do Inferno.

Tags The Gifted

No comments

Add yours