Crítica: The Resident trouxe trama “explosiva” no episódio 2×17

Clack boom em The Resident

O episódio 2×17 de The Resident, “Betrayal”, já é um dos melhores da série em minha opinião. O capítulo apresentou tramas que amarrou pontas soltas, resolvendo alguns problemas que já vinham se arrastando há algum tempo. Claro, um desses problemas atende pelo nome de QuoVadis.

Abe entre a vida e a morte…

O mentor do AJ, o Dr. Abe foi encontrado baleado dentro de sua casa. O que inicialmente foi tratado como tentativa de suicídio logo levou nossos médicos a desconfiar da QuoVadis. Estava na cara que isso poderia ser uma armação de Gordon Page, uma vez que o médico estava apto a entregar os podres da companhia para os médicos do Chastain.

Confesso que me deu uma aflição ao ver os médicos na tentativa de salvá-lo. Mais ainda ao ver o procedimento de deixar o peito aberto, para ventilar, somente com um plástico envolta. Que nervoso ver aqueles órgãos em funcionamento de forma exposta.

Enquanto isso, um paciente da clínica comunitária que estava com Mono acabou por desenvolver pneumonia. Logo então, no Chastain, o rapaz que estava sendo tratado por Conrad e Nic precisou do mesmíssimo tratamento de Abe. Porém, havia apenas uma máquina no hospital. Foi difícil ver a escolha da equipe, mas Abe era mais velho e com menos chances de sobrevivência.

Eu gostei do paciente da Nic, principalmente sua história com a colega de faculdade. Eu só queria ter visto um final para ambos, e torço para eles ainda apareçam em algum episódio. Deu pra realmente se envolver com a história da garota apaixonada pelo melhor amigo.

Bye bye, Gordon Page

Acontece que o pai de Conrad não estava querendo negociar com Gordon, mas sim tentando incriminá-lo. Portanto, aquela história de querer comprar a QuoVadis era tudo de fachada. UFA. Porque, sinceramente, já ia ficar “P” da vida se realmente o médico estivesse tramando com Gordon Page.

O episódio, em grande parte, ficou nessa indecisão sobre como pegar Gordon no flagra, e até o FBI foi envolvido na história. E foi graças aos esforços da equipe do Chastain que Abe conseguiu acordar e entregar um nome que pode ter sido fundamental para a derrocada de Page. Que raios significa “SEVER” eu não sei. Mas que serviu para amedrontar Page, serviu.

No final, teve troca de tiros, momentos de tensão, que culminaram numa perseguição de carro com a polícia atrás de Page, que foi gravado assumindo a tentativa de morte de Abe e os esquemas da QuoVadis. O episódio terminou, literalmente, em explosão com Page se acidentando de carro, com uma combustão logo em seguida. Certamente, o empresário virou churrasquinho, partindo dessa para melhor.

Foi um final clichê, tudo bem. Mas gostei de darem um fim para essa trama da QuoVadis que havia começado a se arrastar. O Chastain vai ficar livre desse “embuste”, enquanto os pacientes não correrão mais riscos com aparelhos danificados.

Agora, só falta Julian retornar dos mortos para completar a trama. Mas algo me diz que isso deverá acontecer no próximo episódio…

Nota do Episódio9
Crítica do episódio 2x17 de The Resident, "Betrayal".
9

Share this post

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.