Crítica: Tramas familiares no episódio 13×18 de Criminal Minds

Imagem: CBS/Divulgação

Continua após as recomendações

Tivemos um caso nos moldes que o BAU tipicamente lida. E melhor ainda, o episódio pegou o que poderia ter se tornado um caso muito previsível e deu uma reviravolta inesperada.

Continua após a publicidade

O caso da semana trouxe um insub que assassina mulheres e deixa uma rosa como assinatura.

A idade e o estilo de vida são o que diferenciam as vítimas. Diferenças curiosas, mas as semelhanças gerais nas cenas de crime ainda são muito para a equipe trabalhar.

Logo a equipe conclui que o insub está trazendo algo específico para cada vítima. Todos os itens e os meios pelos quais as mulheres foram mortas são referências a títulos de músicas clássicas. A música é evidentemente a chave. Assim, o insub provavelmente estaria na faixa dos quarenta ou cinquenta anos e teve algum tipo de envolvimento romântico com todas as vítimas. Uma vez que todas as mulheres são de diferentes idades e aparência, ele não está tentando recriar um relacionamento com uma mulher específica, focando em mulheres que são romanticamente solitárias.

Com isso chegam a um locutor de rádio chamado Craig, que está se preparando para o seu turno da noite no trabalho que até o momento parece ser o suspeito que se encaixa perfeitamente no perfil. Principalmente por estar em meio a uma crise no casamento e ter um histórico de casos extraconjugais. Com toda informação acerca do principal suspeito, tudo se solucionaria se Craig não acabasse morto.

Tudo indicava que o insub fosse um homem de meia idade, porém na verdade os assassinatos foram cometidos pela esposa traída de Craig. Graças a esta jogada no que parecia ser o perfil perfeito, a equipe claramente fez uma reavaliação.

Enquanto em Quantico, Rossi recebeu uma visita, e essa história paralela foi em uma outra direção e se encaixava bem ao lado do caso. A visita em questão foi de sua ex esposa, cujo casamento foi celebrado em Vegas por um cosplay do Elvis. E em casamentos assim tendem a ser algo que as pessoas se arrependem muito rapidamente, e de fato, foi o caso de Rossi. Uma vez que eles ficaram sóbrios e perceberam exatamente o que tinham feito, o relacionamento terminou quase tão logo que começou, com o casamento sendo anulado.

Desde então, aparentemente, Rossi manteve contato com ela para saber o que ela tem feito, sendo ela divorciada, mãe de uma filha, com seu segundo marido.

Com a visita, Rossi é informado que a filha de sua ex vai se casar e ele é convidado para o casamento. O que parece a premissa de uma típica reunião de família, desaparece quando o agente veterano começa a desconfiar do noivo.

Como ele poderia evitar?

Rossi então pede a Garcia para investigar o passado do noivo até certo ponto. E para surpresa de ninguém, Rossi estava certo. A pesquisa de Garcia revelou que ele esteve noivo três vezes no último ano com o objetivo de aplicar golpes. Não bastasse isso, a pesquisa também mostrou histórico de ordens de agressão doméstica e de restrição.

Rossi imediatamente leva essa informação, mas a resposta não é o que ele esperava. Sendo confrontado posteriormente pelo noivo indignado, Rossi não recuou e fez suas ameaças. E com o futuro casamento encerrado, as coisas voltaram quase ao normal.

E agora que conhecemos oficialmente todas as esposas de Rossi e ficamos sabendo da história familiar ligada a cada uma delas, imagino se ainda poderia surgir outro aspecto do passado de Rossi para aprofundar.

Restam apenas mais quatro episódios nesta temporada e estou curiosa para para saber o que ainda pode acontecer antes da season finale.

No comments

Add yours