Crítica: Um incêndio invade o episódio 15×15 de Grey’s Anatomy

Episódio de Grey’s Anatomy pega fogo!

Foi dada a largada para as confusões em Grey’s Anatomy. Completamente diferente do que estamos habituados a ver, o décimo quinto episódio focou mais nos médicos e seus relacionamentos amorosos, deixando de lado os pacientes. Foi um episódio bastante engraçado e leve, no qual todos se divertiram.

Continua após as recomendações

A festa promovida por Jackson para a mamãe Avery foi inesquecível, e grande parte disso se deu por conta da mamãe Karev. Amei as cenas dela com Alex e Jo. Aliás, fazia tempo que eu não ria com algo assim. A doença dela foi pouco explorada no seriado e esta seria a oportunidade perfeita para darmos um plot interessante para Karev. Sem mencionar que toda a loucura dela se encaixou perfeitamente no episódio.

Aliás, duvido que alguém não tenha rido quando Alex percebeu que o incêndio era de verdade! Foi uma história divertida, mas ainda quero mais deste relacionamento mãe e filho. Eu só sei que foi impossível não sorrir quando Alex apresentou sua mãe para Meredith. A amizade dos dois é uma das coisas mais lindas do seriado e eu estava ansiando por isso faz tempo. Como não amar Meredith e Alex? Impossível!

Continua após a publicidade

Uma boa dose de humor

E eu nem preciso falar que adorei ver Mer contando que estava namorando o DeLucca para o Alex. A conversa dos dois foi tão natural que me senti acolhida com esse momento. Falando em MerLucca, eu estou no chão com a falta de sorte deste casal. Sério, para quê tanta enrolação em não deixá-los sozinhos? Ok, foi bastante divertido ver os dois tentando ter um momento mais íntimo no episódio e sendo flagrado por Richard. Mas, poxa, o papai DeLucca tinha que aparecer justo quando eles estavam num maior love?!

Eu já prevejo um dramalhão mexicano para os dois com esta chegada inesperada. Não sei vocês, mas senti um clima tenso entre eles. O que será que papai DeLucca aprontou? Bom, desde que ele não cause incêndio algum como o casalzinho do momento, ficará tudo bem. Ou não? Alguma sugestão do que estará por vir para DeLucca? Por favor, que seja uma história digna de Grey’s Anatomy.

Quem também mostrou um lado mais divertido foi a mamãe Avery. Toda a conversa dela com Bailey foi leve e bastante emotiva. Nunca poderia imaginar o quanto essa mulher já enfrentou. Ela relutando para ter uma festa foi engraçado, mas não mais do que a cara que ela e Bailey fizeram quando descobriram do incêndio! Aqui está uma amizade que gostaria de ver crescer na série.

Círculo amoroso

Como nem tudo são flores, podemos afirmar que faltou um pouco para este episódio de Grey’s Anatomy ser perfeito. Eu já imaginava que Leo fosse embora e deixasse Owen devastado, mas não sabia o quanto. O médico não só descontou sua frustração com Amelia, como surtou como um louco ao ver Teddy saindo com outro. É sério isso?

Os roteiristas estão brincando com a gente, só pode! Pois fui obrigada a ver uma Amelia insegura e desistindo de tudo, até que Leo voltou. O fato dos avôs terem se dado conta de que não estão prontos para cuidar do Leo foi surpreendente. O grande problema é saber se realmente Owen e Amelia estão prontos para isso: serem pais!

Se formos analisar toda a confusão de sentimentos nesse episódio, eu tenho a impressão de que o Leo e a falsa Betty foram apenas uma forma de mascarar os verdadeiros sentimentos dos dois. De uma forma meio torta, Owen ama Amelia, mas tem uma ligação muito forte com Teddy. Não é à toa que ela é a pessoa dela. Porém, eu não sei até quanto esse sentimento é de um amor fraternal ou algo mais.

Eu ainda acho que os roteiristas estão brincando com a gente e que o destino do Owen é voltar para o Iraque sozinho; sem filhos e sem mulher alguma. Teddy merece ser feliz e eu estou amando ver Koracick e ela juntos. Espero que ele não seja uma peneira para tapar os verdadeiros sentimentos dela por Owen. Se bem que, em se tratando de Grey’s Anatomy, tudo é possível!

PS: Quem mais vibrou com o soco que o Koracick deu em Owen?