Fãs de The Walking Dead estão furiosos com 11ª temporada

Última temporada de The Walking Dead avança e fãs ficam decepcionados com os rumos da série.

The Walking Dead fãs furiosos

Até aqui, The Walking Dead deu motivos suficientes para fãs e não-fãs detestarem o programa. Trata-se dos gostos pessoais de cada um. Seja graças às atitudes de um personagem, ou à morte de algum deles, diversas são as razões para as críticas a The Walking Dead.

Continua após publicidade

A redenção de um homem ou a queda de um roteiro?

Os sobreviventes da série já encararam maus bocados. Eles já passaram por dificuldades antes, perderam muitos amigos ao longo do caminho e lutaram para sobreviver. Os suprimentos estão mais escassos do que nunca, e as alianças formadas incluem pares improváveis, como Negan (Jeffrey Dean Morgan) e Maggie (Lauren Cohan). Os fãs de longa data sabem por que essa união é incomum, mas, na situação atual, uma trégua é razoável. 

Continua após a publicidade

Caso alguém tenha esquecido, Negan foi um monstro desde o início, quando massacrou membros do grupo de Rick. Ele tirou a vida de Abraham como compensação pelas transgressões de Rick. Ele também matou Glenn por uma simples indiscrição, e o fez de uma das formas mais selvagens que se possa imaginar. Além disso, para piorar, Negan brincou e zombou de Glenn, enquanto ainda o espancava até a morte com um taco.

Continua após publicidade

Leia também: The Walking Dead revela porque vai realmente acabar

A cena em si era muito gráfica e continua difícil de assistir, por isso presumimos que Maggie quer vingança. Ela testemunhou a execução de seu marido, enquanto estava sentada impotente e, agora, ela tem que enfrentar seu filho, sabendo que o assassino que espancou seu pai está livre. Essas razões deveriam dar à viúva muita motivação para matar Negan.

The Walking Dead
Imagem: Divulgação.

Promessas – e a confiança do público – são quebradas

Apesar do óbvio e lógico, The Walking Dead está provocando esses dois personagens, mostrando suas lutas para superar o passado. O episódio 7, por exemplo, é intitulado “Promessas quebradas“, o que soa como uma referência ao pacto que Negan faz com Maggie. Mas a explicação é um pouco mais complicada.

Continua após publicidade

A promessa a que o episódio se refere é a de vingança para Glenn. Ela tem todo o direito de dar ao ex-ditador um fim igualmente sangrento, e ninguém a culparia por cumprir essa promessa. O grupo precisa do conjunto incomum de habilidades de Negan em sua situação atual, mas eles não exilariam Maggie por ela exigir sua vingança. A grande pergunta, porém, é: por quanto tempo Maggie pode se conter? Ou talvez ela tenha aprendido a perdoá-lo, algo que o público antes achava inacreditável.

Leia também: The Walking Dead revela assassino de Rick na série

Em qualquer cenário em que ela coloque suas queixas para trás, é uma promessa quebrada para Glenn e para Negan. Mais importante, porém, é o fato de que os fãs conhecem a história desses personagens e ficarão chocados ao vê-los convivendo em relativa harmonia. Eles têm que coexistir no clima atual, mas se tornar amigáveis ​​e confortáveis ​​já é inaceitável. Como ela poderia perdoá-lo?

The Walking Dead

A Morte de Daryl Dixon

Enquanto a dupla se resolve, eles podem perder um membro fundamental nas próximas semanas: Daryl. Ele escapou da morte inúmeras vezes, colocou-se em perigo pelos outros e foi bonzinho com renegados perigosos. Sua última dança com o diabo pode levar à sua queda prematura.

Daryl recentemente voltou a ficar com Leah, que agora é um membro do alto escalão dos Reapers. Ele passou a conhecer a hierarquia do grupo em grande detalhe, chefiado por Pope (Ritchie Coster), um homem tão maníaco quanto Negan. Daryl testemunhou em primeira mão como Pope é implacável, observando o homem pisar em um de seus próprios capangas em uma pira em chamas. A cena se desenrolou sem que Daryl se envolvesse, embora os olhares que ele trocou com Pope digam que ele terá um destino semelhante.

O final se aproxima

Ninguém foi capaz de manter Daryl no chão ainda. E levar uma mordida ou um tiro em ação parece muito anticlimático para o protagonista. Os produtores do programa não o deixarão ir por esse caminho também porque nenhuma dessas coisas chegou perto de acontecer. Não queremos que ele vá embora, mas uma saída sangrenta é a única maneira pela qual a história de Daryl Dixon em TWD pode terminar.

Leia também: The Walking Dead e a verdade não dita sobre Alexandria

No entanto, os próximos episódios estão se desenrolando e perder Daryl não seria o caminho certo neste ponto da série. A última temporada tem apenas um punhado de personagens com os quais nos importamos ainda em jogo, e Daryl é um deles. Sem ele, não há muitos motivos para continuar assistindo. O final ainda pode ser épico, com Rick (Andrew Lincoln) e Michonne (Danai Gurira) retornando para lutar pelos sobreviventes. Sem Daryl, entretanto, não vemos os fãs esperando pelo final ou pelos filmes de The Walking Dead. Concorda?