Grey’s Anatomy, 19ª temporada precisa deixar Meredith ir embora

Meredith pode ter um tempo de paz?

Greys Anatomy

Desde que a conhecemos em 2005, Meredith Grey (Ellen Pompeo) se tornou uma amiga amada, embora às vezes frustrante, em Grey’s Anatomy. Ela é ousada, resiliente, dedicada e imprudente. Mas suas complexidades e imperfeições são parte do que a torna tão atraente de assistir.

Continua após publicidade

Nós torcemos por ela, enquanto ela cresceu além da sombra impressionante de sua mãe e passou de uma interna brilhante, mas hesitante, a uma poderosa pioneira cirúrgica. No entanto, como qualquer espectador de Grey’s Anatomy sabe, Meredith não chegou a esse ponto sem passar por algumas dificuldades enormes.

Meredith sofreu de tudo em Grey’s Anatomy

Greys Anatomy
Imagem: Divulgação.

Se alguém precisar de um curso de atualização sobre a contagem de traumas de Meredith dentro dos muros do Grey Sloan Memorial Hospital, podemos fazer.

Continua após publicidade

Ela quase morreu se afogando, testemunhou alguém atirar em seu marido. Além disso, sofreu um aborto espontâneo e segurou a mão de seu amigo, depois que um ônibus o atingiu. Da mesma forma, o hospital é o lugar onde sua mãe, madrasta e inúmeros amigos e colegas de trabalho morreram… E a cereja do bolo? Todo o lugar está estampado com o nome de sua irmã morta.

Leia também: Grey’s Anatomy, 19ª temporada: data de estreia e spoilers

Dado o que ela passou, não foi surpresa que, depois de pesar suas opções na temporada passada, ela aceitou uma incrível oportunidade de trabalho para se mudar para Minnesota, com seu novo namorado, e chefiar o Grey Center como diretora e chefe de cirurgia geral.

E, no entanto, a série Grey’s Anatomy parece determinada a fazer qualquer coisa além de deixar Meredith Grey ser feliz.

Continua após publicidade

Todo mundo pode ir embora… menos Meredith

Para começar, obviamente há mais detalhes no arco da história de Meredith do que apenas o que cabe aos escritores. Não há dúvida de que a série lida com contratos e pressão da rede, enquanto eles decidem o que vai acontecer com os personagens principais. E isso não quer dizer que Meredith precisa ser descartada da série e permanentemente libertada dos grilhões de Grey Sloan.

O problema na temporada passada foi que Meredith acabou sendo punida por querer crescer e seguir em frente simplesmente porque seus superiores pensam que ela deve algo a um lugar. Lugar este que, infelizmente, a prejudicou tanto quanto a ajudou. Em uma série que é amplamente conhecida por seu grupo diversificado de mulheres orientadas para a carreira, é desanimador ver essa grande mulher acabar ficando na estagnação. Tudo isso porque ela está sendo sobrecarregada por um legado que ela rejeitou desde o início.

Leia também: Grey’s Anatomy: Sara Ramirez revela por que ela saiu

Em primeiro lugar, houve vários personagens nesta série que foram autorizados a deixar Gray Sloan para buscar outros empreendimentos. No final da 10ª temporada, a Cardio-Deus favorita de todos, Cristina Yang (Sandra Oh), se despediu de Seattle para administrar o prestigioso Instituto Klausman de Pesquisa Médica na Suíça e fazer um trabalho cardiotorácico de ponta.

Continua após publicidade

Da mesma forma, Callie Torres (Sara Ramírez) seguiu seu coração e sua namorada para Nova York, e Addison Montgomery (Kate Walsh) partiu para iniciar um consultório particular – até mesmo obtendo um spin-off de sucesso. Embora todos fossem membros valiosos da equipe cirúrgica, esses personagens, juntamente com muitos outros, priorizaram a si mesmos e deixaram Seattle. Portanto, não foram impedidos por seus amigos e colegas de trabalho.

É quase que um paralelo que a atriz Ellen Pompeo sofre, quando vê muitos de seus colegas de elenco partindo, e ela sendo obrigada a ficar. Afinal, não existe Grey’s Anatomy sem Meredith.

Meredith não tem culpa disso e precisa seguir

Agora Meredith, que literalmente colocou seu sangue, suor e lágrimas neste hospital, não está apenas sendo culpada por querer sair. Mas está sendo completamente manipulada para ficar pelas pessoas que deveriam apoiá-la e encorajá-la.

Para adicionar insulto à injúria, ela finalmente encontrou um namorado pós-McDreamy (Scott Speedman) que não vai se reunir com uma ex supostamente morta ou esfaqueado até a morte por um traficante de crianças.

Mas de repente ela ganhou o status chefe de cirurgia, tudo para que ela não possa ficar com ele. Essa escolha também não é justa com a ex-chefe Miranda Bailey (Chandra Wilson), já que a série está usando seu esgotamento como desculpa para arrastar Meredith na lama, usando o cargo de chefe de cirurgia como punição ao invés de promoção.

Leia também: Millie Bobby Brown detona criadores de Stranger Things e eles reagem

O episódio mais recente teve Bailey literalmente dizendo a Meredith: “você quebrou, você comprou”, colocando toda a culpa em Meredith. E fez parecer que Bailey estava fugindo de seus problemas e tentando se absolver de qualquer culpa.

Esta não é a primeira vez que acusam Meredith de egoísmo por priorizar seu trabalho. Nas temporadas 10 e 11, quando seu marido Derek (Patrick Dempsey) queria se mudar para Washington para trabalhar com o presidente em uma iniciativa de mapeamento cerebral, ele se ressentiu de Meredith por querer ficar em Seattle por causa de sua família e carreira.

Agora, anos depois, temos Richard Webber (James Pickens Jr.) acusando Meredith de sabotar o programa de residência e comparando-a com sua mãe, que era conhecida por ser fria e cruel. À medida que o outrora reverenciado Grey Sloan Memorial Hospital regride a uma concha de sua antiga glória, Meredith de repente se torna o bode expiatório de todas as deficiências do hospital, porque parece que ninguém mais quer lidar com isso.

A série precisa se reinventar e deixar Meredith ser feliz e/ou partir

Imagem: Divulgação.

Talvez a parte mais frustrante de toda essa situação seja que Grey’s Anatomy provou que pode alternar com sucesso entre Grey Sloan e o Grey Center. Ao longo da temporada passada, a série passou perfeitamente entre os acontecimentos em Seattle e Minnesota, enquanto Meredith trabalhava no projeto de Parkinson.

Nós até temos ótimos novos personagens com o Dr. Hamilton (Peter Gallagher) e Dr. Bartley (E.R. Fightmaster), então não está claro por que Meredith está sendo forçada a ficar em Seattle para limpar uma bagunça que não é dela.

No final desse dia, Meredith merece ser feliz tanto quanto – se não mais do que qualquer outro personagem de Grey’s Anatomy. Ela ganhou esse direito.

Embora outros personagens tenham citado sua fama, nome e reputação como razões pelas quais ela não pode deixar o Grey Sloan Memorial Hospital, o final da 18ª temporada serviu como uma montagem de grandes sucessos de algumas das memórias mais traumáticas de Meredith. Em última análise, o que nos mostrou foi que, por mais que pudesse doer, é hora de deixá-la ir.

Como ela disse neste último episódio, “o fim de uma era é mais fácil dizer do que fazer“. No entanto, enquanto aguardamos a 19ª temporada de Grey’s Anatomy, só podemos esperar que nossa irmã retorcida finalmente tenha a paz que merece. E ainda, que não fique lutando pelo direito de viver sua própria vida.

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.