Manifest – O Mistério do Voo 828: fato real inspirou história da série

Manifest Historia Real

Detalhes curiosos sobre a trama do Voo 828

Se você ficou encucado com o final de Lost, 10 anos atrás, certamente Manifest é uma série que vai te fisgar. Exibida semanalmente na Rede Globo, O Mistério do Voo 828 tornou-se um fenômeno de audiência no Globoplay.

Entre as buscas gerais do público, muita gente está se perguntando se isso é uma história real. Por mais boba que a pergunta possa parecer, acredite, um fato real inspirou a produção desta enigmática história.

Manifest: mistura de realidade e ficção

O elemento do salto no tempo, é claro, uma trama fictícia, e Manifest não foi baseada em uma história verdadeira. Mas uma história real acabou inspirando e impulsionando a produção da série: o desaparecimento do voo 370 da Malaysian Airlines em 2014. E se esse avião não tivesse desaparecido na vida real, talvez a série nunca tivesse saído do papel.

O criador e produtor executivo de Manifest, Jeff Rake, disse ao Syfy, que ele pensou no conceito da série pela primeira vez há 10 anos, mas não foi até o voo 370 desaparecer que a serie começou a tomar forma. “Eu tive a ideia [de Manifest] por volta de [uma década atrás], e ninguém queria produzir“, explicou ele. “Então, sete anos depois, o caso da Malaysian Airlines aconteceu e, de repente, minha ideia maluca pareceu um pouco mais real, um pouco mais relacionável, no contexto da Malaysian Air, e de repente as pessoas se interessaram.”.

Continua após a publicidade

Em Manifest, o voo 828 da Montego Air passa por uma turbulência que de alguma forma dispara o avião, colocando os passageiros no centro de uma investigação como a do voo 370 da Malaysian Airlines. Cinco anos depois, o mundo descobre o que aconteceu – ou pelo menos, que todos que estavam a bordo ainda estão seguros e vivos.

Mas os amigos e familiares dos passageiros do voo 370 não tiveram tanta sorte. Conforme descrito pelo The Guardian, os investigadores da Malásia divulgaram um relatório de 1.500 páginas em 2018 afirmando que, quatro anos após o desaparecimento do voo, eles não foram capazes de declarar conclusivamente o que aconteceu com o avião, onde está ou por que desapareceu.

Em 2017, a CNN informou que os restos do MH370 foram encontrados no Oceano Índico, sugerindo que o avião havia caído e se desfeito. Segundo a TIME Magazine, no entanto, nem um único corpo foi descoberto. Embora as chances dos passageiros do voo 370 terem sido transportados para uma ilha habitada por monstros de fumaça sejam pequenas, para dizer o mínimo, essas respostas são bem estranhas. Principalmente porque este avião desapareceu em pleno século 21, sem qualquer explicação para o que aconteceu.

Popularidade da série

Portanto, embora o mistério de Manifest não seja diretamente inspirado pelo MH370, é difícil assistir a série sem pensar na verdadeira tragédia que ela reflete. E, talvez mais do que isso, é difícil compreender a falta de explicação sobre o que aconteceu com os passageiros do voo 370. Afinal, os familiares provavelmente ainda lutam por explicações até hoje. Pelo menos os amigos e a família dos passageiros de Manifest recebem uma resposta – mesmo que seja aparentemente impossível. E isso que talvez torne a série bastante popular.

Manifest pode ser divertida e cheio de entretenimento, mas o mistério que ajudou a alimentar sua criação ainda é grande no mundo inteiro. E, finalmente, isso torna ainda mais assustador assisti-la.

A segunda temporada de Manifest foi exibida apenas nos Estados Unidos, mas em breve deverá chegar no Globoplay. Já a primeira temporada será exibida todas as terças, após o BBB. 

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

4 comments

Add yours
  1. Avatar
    Claudio Oliveira 8 abril, 2020 at 12:57 Responder

    O voo 370 da Malaysian Airlines, que desapareceu em 2014, caiu no oceano. Fotos de satélites mostraram pequenos destroços boiando dias depois do acidente. Foram identificados por número de série. Um documentário que passou na NET mostrou isso detalhadamente. O problema é que hoje em dia as pessoas passam metade da vida assistindo Netflix por não terem nada mais interessante para fazer e acabam desenvolvendo uma certa dificuldade em distinguir a ficção da realidade. O mesmo está acontecendo agora, com a paranoia do coronavírus. Não é uma “epidemia zumbi”, gente. É uma pandemia que vai malhar algumas MILHARES de pessoas num planeta com 7,7 BILHÕES de habitantes. A maioria, ou seja, 95% da população, não vai sequer desenvolver sintomas. É o que eu chamo de “efeito Netflix”.

  2. Avatar
    Paulo 21 abril, 2020 at 19:03 Responder

    Pensei que que tivesse bases reais e fosse uma mini série com poucos capítulos, com começo meio e fim. Mas vai ser aquelas que nunca termina. Igual a Lost. Tô fora. Vou parar de assistir.

Post a new comment