Netflix lança O Escolhido, nova série brasileira que mistura fé, ciência e o sobrenatural

Elenco e Produção de O Escolhido apresentou série nesta terça (18)

O Escolhido é a mais nova atração nacional da Netflix. E a série promete misturar alguns elementos curiosos – e intrigantes – como a fé, a ciência e até mesmo o sobrenatural.

A trama se passa na fictícia cidade de Água Azul, localizada na região norte do Brasil. Ela é uma adaptação da série Niño Santo, criada por Mauricio Katz e Pedro Peirano, e exibida no México em 2011.  Agora, na roupagem de O Escolhido, a história é focada em três jovens médicos enviados a um vilarejo remoto do Pantanal para vacinar seus moradores contra uma nova mutação do vírus da Zika. Entretanto, seus esforços para tratar a população são recusados. Assim, os médicos se veem subitamente presos em uma comunidade isolada coberta de segredos e devota de um líder enigmático que os força a confrontar o poder da fé com a ciência.

Lucia (Paloma Bernardi), Damião (Pedro Caetano) e Enzo (Gutto Szuster) são os médicos que vão parar na comunidade liderada pelo Escolhido (Renan Tenca). Mas, antes de encarar o fenômeno, eles precisarão lidar com alguns intermediários, como é o caso de Mateus (Mariano Martins), Angelina (Alli Willow) e Zulmira (Tuna Dwek). Assim, uma ligação entre eles acaba levando os personagens em uma onda de mistério, que promete cativar o espectador.

Encontro com a imprensa

Para promover o lançamento da série, no próximo dia 28, a Netflix reuniu a imprensa especializada para assistir ao primeiro episódio da série. Bem como, bater um papo com o elenco e equipe. O Mix de Séries, a convite da plataforma, esteve presente no lançamento em São Paulo que contou ainda com um coquetel ambientado nos principais locais mostrados na série.

Extremamente simpáticos, todos os atores expressaram a felicidade e honra de fazerem parte de tal projeto. A reação positiva da plateia, após a exibição do primeiro episódio, também foi empolgante.

É uma grande equipe. Sem eles não estaríamos aqui“, ressaltou Paloma Bernardi, antes de explicar um pouco de sua personagem, Lucia. “Ela é forte, há um protagonismo feminino. E tudo isso é possível por conta de uma maturidade [na construção da figura da mulher]. Ela se prende à medicina, por conta de seu passado. E para ela a sua profissão é seu tesouro. A fé é sempre colocada em jogo, então acho que há um equilíbrio nisso“, ressalta a atriz. Sua personagem é uma das médicas que cai no vilarejo que, supostamente, ninguém fica doente. Tudo isso, graças à fé que povo tem no Escolhido. Por isso, há uma recusa no contato com o mundo externo, bem como no tratamento proposto por eles.

Cultura

A série, ainda, resgata um pouco do regionalismo brasileiro, ao destacar a cultura do Tocantins. Gravada na cidade de Natividade, os atores destacaram como a experiência passou a ser completa quando eles se deslocaram para o local, durante as gravações.

Foi um local acolhedor. Eles participaram do projeto, foi meio que uma troca. Entre nós (os atores), a natureza e povo que morava lá“, completou Bernardi. Assim, muitas práticas e costumes que são reais na região serão mostrados na série, como a crença folclórica de que uma grande cobra habita o Pantanal.

Gutto Szuster, Paloma Bernardi e Pedro Caetano vivem os protagonistas de O Escolhido. Imagem: Netflix/Divulgação.

Fé colocada em jogo

A série também transita entre a ciência, enquanto os esforços dos médicos, e a fé que move muitas pessoas. Certamente, o texto da série poderá cativar o espectador ao tratar de costumes que muitas vezes parecem ser mais fortes do que a medicina comum.

O personagem de Renan Tenca, por exemplo, serve como simbologia para o que o povo de Água Azul acredita. Seria através de suas intervenções que a saúde do povo predomina. O ator, durante a entrevista, destacou o quão foi importante para sua composição entender mais destas características. “Há muito segredos envolta deste personagem. Uma mitologia, que retiramos inclusive de cenários reais. Há uma espiritualidade na história muito forte“, ressalta.

Além disso o ator Gutto Szuster, o Enzo, ressaltou energias curiosas nas locações. “Em alguns lugares eu entrava e sentia algo. E aí eu ia perguntar, ‘o que aconteceu aqui?’. Porque é algo louco. Uma energia inexplicável!”, exclamou.

Questionados sobre a trama ser um reflexo da descrença do povo em relação ao tratamento da saúde no Brasil, os atores não pensaram em opinar. “Isso pode ser sim um reflexo do que acontece no Brasil. Há muita gente descrente, que acaba se isolando. A desqualificação da pesquisa acontece muito no Brasil“, completou Tenca.

Ainda falou-se sobre os preconceitos que a série aborda, como o caso do médico Damião, vivido por Pedro Caetano. “O personagem é testado, em questões de vida ou morte. E ele já passa por dificuldades naturalmente. Ele é médico e negro, algo raro. Assim ele enxerga a medicina como algo que o salvou, e ele tenta projetar essa salvação nas pessoas“, disse Caetano. O ator ainda destacou que seu personagem exerce essa função de questionar o preconceito racial, muito presente no texto da série.

Confira abaixo um vídeo de produção de O Escolhido.

Texto rico

Os atores também apontaram que o texto, escrito por Raphael Draccon e Carolina Munhóz, é bastante rico ao abordar as questões regionais mostradas na série. Para eles, cada detalhe foi muito bem explicado, e quando questionado por eles aos moradores locais, foram todos confirmados.

O folclore regional é riquíssimo. Trouxe uma realidade que eu não teria contato se a série fosse grava em São Paulo, por exemplo. Além disso, a convivência com eles, é algo inexplicável” disse Paloma Bernardi emocionada. Intérprete de Zumira, Tuna Dwek também comentou. “Em dado momento, os figurantes, que era moradores locais, choraram em cena. Eles ficaram emocionados com a carga dramática da série. Isso, pra qualquer ator, é gratificante“, exaltou.

Gratificados com a experiência das gravações, os atores demonstraram emoção e orgulho ao ver o projeto finalmente sendo apresentado ao público. “É uma experiência única. Não dá para explicar“, completou Bernardi, que promete ser ser um dos destaques da trama.

Elenco de O Escolhido em papo com a imprensa. Imagem: Netflix/Divulgação.

Produzido pela Mixer Films, O Escolhido é dirigido por Michel Tikhomiroff, que é também o produtor-executivo ao lado de João Daniel Tikhomiroff. Além disso, os autores, Raphael Draccon e Carolina Munhóz, também assinam o cargo de co-produtores executivos.

A estreia está marcada para o dia 28 de junho, na Netflix Brasil.

Portanto, confira abaixo o trailer.

 

Leia também: As séries da Netflix renovadas e canceladas na temporada 2019

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.

No comments

Add yours

!!taboola footer2