Vis a Vis, série espanhola, faz sucesso na Netflix; Conheça trama

Vis a Vis está sendo comparada a Orange Is The New Black

Orange is The New Black acabou recentemente, mas os fãs da série já elegeram sua sucessora na Netflix, a série Vis a Vis. Essa é uma trama espanhola, que foi adquirida pelo catálogo da plataforma e vem sendo distribuída mundialmente. Assim, rapidamente, ela vem conquistando uma base consolidada de adoradores. Não para menos, ela tem nomes de La Casa de Papel por trás de sua produção. Ela, por sinal, é o maior sucesso estrangeiro da Netflix – e a série não-inglesa mais assistida. Álex Pina, criador da série dos bandidos que assaltam a Casa da Moeda da Espanha, é o responsável por dirigir e roteirizar. Portanto, elementos caricatos mas empáticos são os ingredientes usados pelo roteirista para fazer de Vis a Vis um sucesso tão grande quanto La Casa de Papel.

Mesmo com uma trama comum, a série sabe engajar o público. Ela acompanha a história de Macarena Ferreiro, uma jovem ingênua que se apaixonou pelo seu patrão. Consequentemente, ela acaba presa por causa dele, acusada de cometer quatro crimes fiscais. Assim, ela precisa enfrentar o choque emocional que é estar na cadeia. Enquanto isso, sua família procura um jeito de pagar a fiança e libertá-la da Penitenciária de Cruz del Sur.

Comparações com Orange Is The New Black

Por se passar em uma penitenciária feminina é inevitável a comparação com a série original da Netflix. Além disso, ela faz questão de usar o elemento bem importante nestes tipos de trama que é inserir um personagem inocente, que choca-se com o mundo “feio” da prisão. Se em Orange Is The New Black temos Piper Chapman que inicia a série como uma “mula”, em Vis a Vis temos Macarena.

A primeira temporada ela passa o tempo todo buscando um novo julgamento. Além disso, arruma tempo para ser aquela “boa amiga” dentro do local. Tudo isso para se contrapor com a vilã da série, Zulema (Najwa Nimri), que transformou a prisão em um negócio. Até aqui, Vis a Vis ela usa e abusa dos clichês para manter o espectador interessado. Entretanto, ela também apresenta sacadas interessantes, que mostra que ela está pronta para ousar ou ser original.

Em certo ponto, por exemplo, ela começou a desenvolver uma trama sobre assassinato na cadeia. Tal trama gera uma história sobre o destino de 9 milhões de euros roubados. Além disso, ao mesmo tempo, forneceu um conjunto de suspeitos dos quais absolutamente qualquer um deles poderia estar envolvido. Em outro toque inteligente – reminiscente de Breaking Bad, visivelmente a maior influência na TV de ponta em todos os lugares nos dias de hoje – a família de Macarena, certinha até então, começa a flertar com o lado “errado” no desespero de tirá-la da prisão. 

Resultado de imagem para vis a vis

Protagonistas de Vis a Vis, sucesso da Netflix. Imagem: Netflix/Divulgação.

Reviravoltas

A maior decisão para qualquer sucesso em sua segunda temporada é quanto mudar a situação básica. Astuciosamente, Vis a Vis mantém os personagens principais e a dinâmica, apesar de fazer uma das mudanças mais fundamentais possíveis de localização: de dentro de uma prisão para fora. Sem entregar muitos detalhes, garantimos que essa é uma das melhores sacadas da série. É então que os personagens que antes dominavam o território da prisão ganham oportunidade em um campo maior. Bem como uma nova tensão é adicionada à trama. Portanto, colocando o espectador a se perguntar se as detentas voltarão ou não para a cadeia. 

A fuga também agradavelmente complica a equação na cadeia, onde o comitê de gerenciamento aproveita a oportunidade para substituir o regime de reabilitação anterior. Assim, o leve dos recitais de poesia e piano para prisioneiros é substituído por uma abordagem mais tradicionalmente punitiva.

Leia também: As séries da Netflix renovadas e canceladas na temporada 2019

No entanto, apesar dessa vertente animar levemente o tema pesado que é a prisão, nunca há o risco de pensar que as questões judiciais foram o que atraiu os produtores para a prisão como cenário. Uma das principais razões para a popularidade dos dramas nas prisões femininas é que eles encorajam a especulação sobre a sexualidade feminina na ausência dos homens: o título da versão em espanhol, Vis-à-Vis, um termo para visita conjugal, é explícito sobre esse aspecto excitante.

Mas, enquanto Orange Is The New Black tem uma ética geralmente feminista, Vis a Vis reflete uma política sexual mais antiga. Assim, tenta engajar um público antigo na mesma proporção. No começo da segunda temporada, por exemplo, há uma cena em que as mulheres são mostradas em trajes de banhos na praia, e logo depois em topless. Talvez, para agradar um possível público masculino fidelizado. 

Presença na Netflix

Graças a Netflix, a série vem ganhando espaço no cenário nacional. Elas, além disso, contam Alba Flores (Nairóbi) e Najwa Nimri, a nova delegada da terceira parte de La Casa de Papel. O sucesso é comprovado, uma vez que a terceira temporada estreia no próximo 30 de agosto.

A quarta temporada já foi exibida na Espanha, e também finaliza a trama. Portanto, a temporada final poderá chegar na Netflix também em breve.

É uma série intrigante, que torna-se um bom passatempo para você que está buscando uma história com elementos semelhantes a destes outros sucessos da Netflix. E então, vai maratonar?

 

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.

No comments

Add yours