13 Reasons Why: associação de pais quer tirar série do ar por causa de cena de estupro

Imagem: Netfl
Imagem: Netflix

Pais não estão contentes com série da Netflix

A segunda temporada de 13 Reasons Why continua despertando polêmica. Depois de abordar o suicídio na adolescência na primeira temporada, a nova leva de episódios mostrou uma controversa cena de estupro e uma história envolvendo tiroteio dentro de uma escola.

Continua após publicidade

Isso foi suficiente para uma associação de pais, a Parents Television Council, tentar tirar a série do ar. Para a entidade, 13 Reasons Why é “uma bomba relógio para crianças e adolescentes”. Formado por católicos conservadores, a Parents Television Council defende a censura da série por considerar o conteúdo “potencialmente nocivo”.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

Continua após publicidade

Trama aborda assuntos delicados (SPOILER ALERT!)

Na nova temporada, o foco da preocupação é a história do personagem Tyler Down (Devin Druid).

Após a chocante cena onde é atacado por colegas da escola e estuprado com um esfregão, o adolescente, que vive cercado por armas de fogo, decide se vingar fazendo um massacre na escola.

Continua após publicidade

No final do último episódio da temporada, Tyler é impedido por Clay (Dylan Minnette) de concretizar seu plano. Para especialistas, o desfecho causou controvérsia por apresentar uma forma perigosa de agir durante uma situação similar.

Quando alguém tem uma arma, você não fica com a pessoa e tenta tirar a arma dela. Você chama as autoridades“, explicou a diretora clínica da Sociedade de Proteção contra o Suicídio Adolescente, Phyllis Alongi, em entrevista à NBC.

Reações do publico

Nas redes sociais não foram poucos os comentários descrevendo a cena do estupro como “traumatizante” e “perturbadora”. Para muitos, a indicação de que o episódio exibiria cenas que poderiam ser sensíveis para alguns foi insuficiente.

Outros fãs tentam defender a série alegando que o papel do show é conscientizar e que apesar de “ser desconfortável” é preciso ser visto.

Quem também saiu em defesa da produção foi o showrunner Brian Yorkey. “Nosso interesse era na jornada. Precisávamos entender as experiências dele e o que colocou naquela reta”, destacou.

Continua após a publicidade

A Parents Television Council já havia criticado e defendido o cancelamento da série da Fox, The Mick, por piadas de conotação sexual infantil e outros conteúdos gráficos.

Leia mais: Criador de 13 Reasons Why defende cena de estupro na série