Crítica: 3×11 de The Resident tem Conrad buscando seu lugar após demissão

The Resident 3x11 Critica

Em busca da verdade

The Resident voltou da rápida pausa de fim de ano para a segunda metade de sua terceira temporada. E as coisas parecem estar esquentando pra valer. Os episódios inéditos são exibidos nos Estados Unidos pela FOX.

Para quem estava em dia com a série, sabe que Conrad foi demitido no episódio 10, por “violar” um código do Chastain envolvendo indicar para transplantes pacientes com potencial suicida. No entanto, todos sabemos que o hospital o demitiu por não ser um “médico muito lucrativo”, além de causar problemas administrativos. Tudo bem, no mundo real, poderia até ser uma justificativa plausível em relação aos problemas. Mas sabemos que aqui, Conrad é um excelente médico e essencial para o tratamento dos pacientes por lá.

Neste episódio, “Free Fall“, tivemos o Dr. Hawkins em busca de um novo emprego, embora ele não tenha encontrado um hospital que dê suporte para ele realizar os tratamentos corretamente para seus pacientes. Aparentemente, ele se deu conta que as coisas no “mundo real” não é um conto de fadas, e que os recursos em muitos hospitais são escassos. O Chastain Park é um hospital particular, embora tenha uma ala de emergência, e o médico se deu conta de que é privilegiado com os recursos que tinha lá.

Qual é o seu lugar no mundo?

Conrad passou grande parte do episódio se questionando o que faria agora. Afinal, ele estava sem emprego. Mas isso ficou para o dia de amanhã, quando Nic o convoca para encontrar um antigo paciente seu que está com um prognóstico ruim. Com os pulmões se deteriorando, o paciente queria uma experiência espacial, e Conrad topou na hora participar da aventura. Foi uma cena bem legal e só deixou a gente com vontade de participar de um brinquedo com gravidade zero.

Continua após a publicidade

Porém, o encontro com o paciente fez Conrad refletir algumas coisas, e ter vontade de “chutar uns traseiros”, como o próprio paciente disse. Esse é o seu propósito: lutar pelo lugar que lhe pertence, como Residente Chefe, no Chastain. Após ficar correndo de seu pai, que retornou ao hospital e confrontou a Red Rock, o Dr. Hawkins finalmente abriu o jogo com seu coroa. Mas acontece que a Red Rock também ameaçou o pai de Conrad, sabendo muito bem onde ele “escondeu os esqueletos”. Agora, pai e filho parecem estar unidos para destruir essa companhia sanguessuga que vem tomando conta do hospital. Posso dizer, “Finalmente”?

Enquanto isso no hospital de The Resident...

Devon recebeu novos internos, e ele passou por alguns momentos intensos. Primeiro, que Devon começou com o pé esquerdo ao chamar sua interna de “velha” – puro preconceito, não acham? Depois, ele precisou “se virar nos 30” quando seus internos mandou um paciente com tosse para fazer broncoscopia, que acabou complicando a situação do paciente. No final, tudo deu certo, mas aparentemente eles quase mataram o rapaz por causa de uma simples tosse. Tudo isso serviu como lição de aprendizado para os novatos, mas Devon precisará agora redobrar sua atenção, afinal ele não é mais um aprendiz e, sim, um mestre. Além disso, o médico teve alguns sintomas que ele foi pesquisar no Google (MASOQUÊ?), e achei meio incoerente isso. Porém, tudo não passou de estresse. Se cuida, Devon!

Ademais, Mina e AJ tiveram sua própria trama contra a Red Rock, quando a empresa quis se meter em um procedimento grave, com Caim pressionando AJ a não oferecer a opção de “não ressuscitar” para paciente. Obviamente que os executivos ficaram furiosos quando viram isso acontecer, mas AJ colocou todo mundo no seu lugar ao dizer que ele não passará por cima de sua ética e juramento no tratamento de pacientes. Só que agora, parece que AJ está com alvo nas costas e poderá ser, em breve, o próximo a ser demitido. Já Mina acabou apagada nessa trama, por estar envolvida com o bebê de Aduku, o qual está cuidando temporariamente. Eu adorei vê-la de “mamãe”, mesmo que temporária, e quero muito ver mais desta trama explorada.

No final, também tivemos Caim rastreando Bell em um esquema de vendas de suplementos e, obviamente, ele quer lucrar em cima disso. Mais uma vez, essa gangue não perde tempo. Portanto, neste episódio, tivemos a Red Rock confrontando Conrad e seu pai, Bell e AJ, de uma só vez. Está na hora dessa galera se unir e colocar a corporativa em seu devido lugar, não acham?

Confiram a promo do próximo episódio de The Resident!

 

Nota do Episódio9
Crítica do décimo primeiro episódio da segunda temporada de The Resident, "Free Fall", exibido nos Estados Unidos pelo canal FOX.
9
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, criador de conteúdo, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias e resenha séries semanalmente.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    aparecida 28 março, 2020 at 19:58 Responder

    boa noite esta serie é incrível The Resident principalmente pelo conrad e a nic neve devia ter mais umas dez temporadas especialmente com todos os residentes da temporada 2
    pra mim e opra
    mim e pra muitos que assistem e a melhor serie já feita vou ate da uma sugestão
    devia fazer uma 4 5 6 7 8 m9 m10 e mais mas tendo a nic e o conrad nada de demitir o conrad
    suyrgiro que preparem outro hospital escola e transfira todos os residentes dando continuidade a eles é uma estoria muito legal quero mais e tirar o folego especialmente com ele provocando o Bel e sendo um otimo medico e uma ótima enfermeira,

Post a new comment