Crítica: 9×11 de Chicago Fire foi um “novelão de casais”

Crítica Chicago Fire 9x11

E isso não é necessariamente ruim

Chicago Fire continua avançando com sua nona temporada que, aparentemente, será mais curta. Embora a NBC não tenha confirmado ainda, acredito que o número de episódios ficará entre 15 e 20. Talvez, com uma parcela menor, os roteiristas tenham focado em boas histórias, fazendo com que nem sentíssemos a temporada passar.

Continua após as recomendações

Neste décimo primeiro episódio, por exemplo, eles decidiram dar um foco total nos casais. E, embora muitos fãs da franquia não gostem dessa parte, eu achei bem interessante.

O amor está no ar… mais ou menos

Gallo continua se adaptando com a presença de Violet no Batalhão, e ele ainda permanece nervoso na maioria das vezes que ela se impõe perante ele. Mas notei que isso é um comportamento que o personagem repete com todas as mulheres que ele se relacionou, então torço para que ele ganhe mais confiança. Afinal, ele é muito legal. Um ótimo personagem para ficarmos atentos.

Continua após a publicidade

Já para o lado de Brett, ela continua evoluindo sua relação com Greg – o tenente bonitão do outro Batalhão. E ela até cedeu seu convite de viajarem no final de semana, mas Casey acabou interferindo… meio que indiretamente.

Acontece que Brett acabou encontrando com Will (de Chicago Med) e ficou sabendo detalhes sobre o problema da dor de cabeça de Casey. Ela também ligou os pontos e entendeu que, na verdade, ele não havia buscado nenhum médico.

Após Brett pressioná-lo, Casey topou buscar um médico e foi falar com a paramédica. Ela, prontamente, disse que iria com ele, mas Matt marcou o médico para o dia que ela ia viajar com Greg. Então, Brett desistiu da viagem para poder ir ao médico com ele, afinal, Casey esteve para ela em muitos momentos importantes.

Imagem: Divulgação.

Só que sabemos que o interesse de Brett em Casey é outro. E acho que chegou a hora deles se acertarem. Não dá mais para levar essa relação na base do flerte e dos sentimentos mal resolvidos. Casey já superou Gabby. Brett já aceitou isso. Então, se eles se gostam, que sejam felizes. Eu espero, de verdade, que essa união permanente aconteça antes do fim da temporada. Estou bem na torcida, e vocês?

Ah, um outro detalhe: também espero que o problema de Matt não seja nada grave. Afinal, vê-lo se aposentar, ou mesmo morrer, no fim desta temporada, não será legal.

Evolução

Chicago PD pode ser a série mais popular da franquia, mas Chicago Fire foi a que deu início a isso tudo. Assim, o drama dos bombeiros sempre estacionou nessa pegada mais “leve”, que continuou sendo marca da série, mesmo com a chegada de suas séries irmãs.

No caso, investir em casais pode ser um ponto positivo para a trama. Ainda mais se vermos a evolução de casais.

Posso citar Ritter, que neste episódio ganhou um tão esperado destaque. Ele foi promovido ao elenco regular da nona temporada, mas até agora não tinha ganhado um grande destaque. Mas neste episódio vimos mais de sua vida pessoal.

O público descobriu que ele e seu namorado terminaram, e vimos Hermann tentando arrumar um “encontro às cegas” para ele. O que o bombeiro não imaginava é que o novo pretendente era, na verdade, o ex do seu ex. Eita!

Mas a situação foi bem interessante, porque o levou a perceber como ele sentia falta do seu amor, e vice-versa. Tal fato fez eles se reaproximarem, e Chicago Fire finalmente deu um casal gay para gente torcer. Espero que não tenha sido coisa de “um episódio apenas” e quero logo que essa trama retorne.

Problemas no Batalhão

Os casos da semana foram bem interessante no 51: enquanto Severide liderou uma turma de candidatos a bombeiros, ele se deparou com um aspirante que não tinha as qualificações necessárias. O único problema é que o rapaz era filho do chefe de outro Batalhão, amigo de Bolden. Quando o rapaz falhou, o Chefe foi lá ameaçar Severide, típico. E, embora o problema tenha sanado provisoriamente, isso poderá voltar contra Kelly, afinal, o pai do garoto prometeu acabar com a carreira do bombeiro.

Chicago Fire 9x11

Imagem: Divulgação.

Já Brett e Violet atenderam o caso de um dono de mercearia que estava sendo envenenado, e foi preciso a ajuda de Ruzek de Chicago PD para investigar o caso. Adoro quando essas conexões entre as três séries se destacam, e este foi um ótimo exemplo.

Adorei esse episódio, e essa temporada está ótima. Agora teremos uma pausa, mas voltamos dia 21 com mais um inédito.

E então, você gostou desse episódio de Chicago Fire? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.

Nota do Episódio9
Crítica do décimo primeiro episódio da nona temporada de Chicago Fire, intitulado A Couple Hundred Degrees, exibido nos EUA pela NBC.
9