Crítica: Batwoman interliga personagens à grande vilã na 2ª temporada

Crítica Batwoman 2 temporada

Batwoman cada vez mais perto de Safiyah?

À medida que a segunda temporada de Batwoman vai se desenvolvendo, mais estamos próximos de Safiyah. Entretanto não só a gente que vem se aproximando da vilã.

Continua após as recomendações

Aos poucos vamos sabendo mais sobre a megera e, por incrível que pareça, as ligações dos personagens até ela vai muito além de Kate Kane. Primeiramente vamos começar pela Alice.

No quinto episódio, tivemos vários flashbacks que nos mostra que a vilã teve um período em Coryana e o pior de tudo, tendo uma história com Ocean. Se no presente ela está atrás do mau caráter, uma vez que o personagem está com um quadro que possui um mapa da ilha, que possivelmente leva ao possível paradeiro de Kate.

Continua após a publicidade

Em contrapartida, Ryan também foi designada a correr atrás desse quadro. Para isso, ela acabou se aproximando de Sophie e Jacob, assim se aliando aos Crows. Entretanto essa aproximação de nossa heroína com a ex de sua antecessora me incomoda muito, pois com certeza em algum momento vão inventar de aproximar as duas. DES-NE-CES-SÁ-RIO!

Alice e seu lado humano

Com os flashbacks mostrados em Gore On Canvas, vimos que apesar de todo o trauma da infância, Alice teve seu momento mais humanizado. O pouco que vimos de sua ligação com Ocean foi nítido que era intenso, mas que por algum motivo isso foi apagado de sua memória.

Em contrapartida no sexto episódio tivemos mais detalhes sobre a história dos dois, e contudo minhas suposições acima se concretizaram. Safiyah apagou boa parte da memória dos dois, e por conta disso nossa vilã raiz enxerga o rapaz agora como um potencial inimigo.

Por um lado isso foi necessário, mas em contrapartida é interessante ver tais camadas da personagem. Alice é ao meu ver a melhor personagem de Batwoman, no entanto a mais complexa. Por conta disso, acredito que há muito ainda para sabermos a seu respeito, e não nos veremos livres dela tão cedo. Titia Dries, por favor, colabore.

Apesar de tudo isso, a audácia da loira não ficou de escanteio no sétimo episódio. Por mais que nos dois anteriores a vimos indo atrás de macho, em “It’s Best You Stop Digging” foi a chance dela finalmente se situar. Foi interessante ver que no passado ela foi uma grande aliada de Safiyah em Coryana, portanto ela tem tudo para acabar com a vilã quando lhe convir.

Imagem: The CW/Divulgação

Ryan e a kryptonita

No sexto episódio vimos que as consequências do tiro de kryptonita que Ryan levou no início da temporada apenas aumentaram. Entretanto, apesar das alucinações, ainda estão tratando tudo de forma superficial.

Ok, eu sei que talvez esse plot venha ganhar mais força na reta final, contudo eu queria que desenvolvessem com certo foco tudo isso.  Sinceramente pensei que no sétimo episódio veríamos isso, por conta de suas alucinações estarem cada vez piores, no entanto tal abordagem me soou como um filler.

As alucinações dela em relação a sua mãe foram abordagens interessantes, mas uma obsessão por Alice a essa altura do campeonato achei bem desnecessário. Por mais que a vilã esteja ligada à morte da mãe de nossa heroína, não acredito que tal rivalidade será tão abordada assim.

Aliás, não duvido nada se tivermos ligação de Safiyah nisso. Tudo é sobre ela agora, e por um lado isso até cansa às vezes. No final das contas o soro vindo das rosas poderá ser a salvação de Ryan e com certeza o retorno de Kate poderá estar relacionado a isso.

Jacob Kane, o embuste

Quem acompanha minhas reviews de Batwoman sabem perfeitamente o ranço que tenho por papa Kane. Apesar de ter ganhado certa relevância no quinto episódio, em “Do Not Resuscitate” essa minha exceção passou.

Não vou negar que o acidente que ele e Mary sofreram eu torci para que ele tivesse morrido, mas que meu cristalzinho saísse intacta. Entretanto, para minha infelicidade, ambos saíram ilesos. O pior de tudo isso, é que o policial descobriu a clínica clandestina de sua filha e o que ele fez? Já quis colocar empecilho na situação. Me poupe, se poupe, nos poupe!

Considerações finais

  • Tenho achado Luke meio perdido nessa temporada, e às vezes com a sensação de que persistem criar uma rivalidade entre ele e Ryan. No quinto episódio eles ficaram mais próximos, no sexto já senti um certo distanciamento, entretanto no sétimo episódio enxerguei uma luz no fim do túnel quanto a isso;
  • Gostei da Angelique, e seu jeito problemático é uma ótima dinâmica para enfatizar a história de Ryan, afinal de contas, ela é a protagonista agora. Superem Kate Kane, pelo amor de Deus;
  • Cadê a Julia, gente? Foi esquecida no churrasco, tadinha? Que tivessem feito isso com Sophie.

E então, o que você achou dos episódios? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.

Nota do Episódio - 2x058.5
Nota do Episódio - 2x068
Nota do Episódio - 2x077.5
8
Tags Batwoman