Crítica: Cobra Kai tem 3ª temporada épica, agitada e com retornos

Critica Cobra Kai 3 temporada

Série voltou ainda melhor

Cobra Kai está de volta. E finalmente assisti a um episódio inédito da série, em quase dois anos. Eu já acompanho Cobra Kai desde que o Youtube a lançou como um original, em 2018. Então, fazia muito tempo que não via Daniel, Johnny e companhia.

Continua após as recomendações

Após um sucesso estrondoso na Netflix, agora a terceira temporada foi lançada como Série Original da plataforma, a primeira inédita. Assim, os ânimos e expectativas estavam altas. Antes de qualquer coisa, preciso adiantar: as expectativas foram todas atendidas!

Melhor, maior e mais envolvente

Os dez episódios de Cobra Kai passaram voando. Eu assisti antecipadamente, a convite da Netflix, e me surpreendi com o fato de que quase todos os episódios beiram aos 40 minutos. Isso deu mais tempo para que a série desenvolvesse algumas tramas, sem cair no marasmo ou na monotonia. Sim, os episódios são maiores, mas você nem percebe. E isso é sinal de qualidade.

Continua após a publicidade

Na terceira temporada, a série começa exatamente onde a segunda foi deixada – mas entendemos melhor o que está acontecendo com os personagens agora. Então, sabemos que há uma pequena passagem de tempo, quando vemos que Miguel ainda está em coma. Mas como o trailer mesmo entrega, ele acorda – embora não consiga movimentar as pernas. Cabe ao Sensei Lawrence, dessa forma, ajudá-lo na sua recuperação.

Enquanto isso, John Kreese tomou conta do Cobra Kai e tenta, então, tomar a cidade com seu conceito ameaçador. E, a partir do momento que o Dojo começa a se consolidar sob os seus cuidados, vira uma ameaça direta para Daniel. Aliás, LaRusso ainda está se recuperando dos traumas e culpas que carrega, após a grande briga na escola.

Cobra Kai 3 temporada

Imagem: Divulgação

Volta ao passado

No começo da temporada, vemos Johnny e Daniel unindo forças rapidamente, ao tentarem achar Robby. Mas essa união cai por água abaixo quando eles percebem que seus métodos continuam não sendo os mesmos.

A partir disso, enquanto Johnny tenta reconstruir sua vida, pegando os pedaços que sobraram, Daniel tem sua vida profissional revirada de cabeça para baixo. Tal fato o leva ao Japão, e é quando ele resolve ir até Okinawa, o lar do Sr. Miyagi. Lá, temos um dos momentos mais emocionantes da temporada quando ele reencontra Kumiko, uma ex-namorada, que foi introduzida em Karate Kid 2. Simpática e linda, como sempre, Kumiko o ajuda a encontrar o equilíbrio que precisava em sua vida.

Igualmente, ele reencontra Chozen – um grande adversário que passou por sua vida no passado. E, embora a série trate de mostrar alguns pontos de Karate Kid 2, a participação de Chozen vai além de uma breve aparição. Cabe a ele, aliás, ajudar Daniel em uma decisão que tem impacto no fim da temporada.

Imagem: Divulgação

Briga de Dojos

A temporada vai esquentando, e Johnny consegue aos poucos voltar a que era. Mas ele ainda precisa enfrentar o Cobra Kai de Kreese, mesmo não querendo. E, enquanto essa briga é aprofundada, a série gasta um tempo em apresentar o passado de Kreese, e sua participação na Guerra do Vietnã. Lá, sem dúvidas, entendemos como que o Cobra Kai nasceu e a necessidade dele carregar e distribuir todo esse ódio por ele passa.

Já com Daniel, ele precisa enfrentar outros problemas pessoais, como os traumas carregados por Sam diante da luta da escola. Mas, como sempre, os ensinamentos do Sr. Miyagi sempre caem como uma luva. E isso é o mais incrível. Mesmo já morto, o mestre consegue estar presente – e mais vivo do que nunca – na vida de LaRusso.

Esses pontos, inclusive, rendem à terceira temporada alguns dos momentos mais emocionantes da série até aqui. Sempre que mencionado, impossível não ficarmos com o coração apertado por saber que ele já se foi. Só que, de alguma forma, ele acaba sempre resolvendo os problemas para Daniel. Sim, nada mudou.

Pontos negativos

Claro, nem tudo são flores. Cobra Kai, infelizmente, apresenta alguns problemas de percurso. Mas nada que atrapalhe a experiência. Algumas cenas de luta, por exemplo, parecem repetir ou criar momentos icônicos da primeira e segunda temporadas. Mas nada que Karate Kid, em si, não tenha feito.

Outro ponto também são os sumiços ou o pouco tempo de tela de alguns personagens interessantes.

Mas ao final, o saldo é extremamente positivo.

Longa vida a Cobra Kai

Se posso dizer uma coisa sobre Cobra Kai, é que ela ainda tem folego. O final de temporada, inclusive, abre portas para novos desdobramentos que irão mudar a dinâmica do jogo a partir daqui. Os instantes finais, inclusive, te deixa já querendo uma quarta temporada. Segura essa, Netflix, por favor, adiante logo essas gravações!

E ah: fique ligado! Muitas surpresas nostálgicas estão reservadas nestes episódios.

Ansioso pelos novos episódios? Deixe nos comentários.

A terceira temporada de Cobra Kai estreia no dia 01 de janeiro, na Netflix.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.

 

Nota da Temporada9.5
Crítica, sem spoilers, da terceira temporada de Cobra Kai, série da Netflix que estreia novos episódios no dia 01 de janeiro.
9.5
Tags Cobra Kai