Crítica: Ted Lasso volta com tom melancólico e empates

Treinador mais querido da TV está de volta!

Crítica Ted Lasso 2 temporada
Imagem: Divulgação.

O treinador americano mais querido de Londres voltou! Ted Lasso abriu sua segunda temporada mundialmente pelo AppleTV+, depois das numerosas indicações ao Emmy 2021.

Continua após publicidade

Após perder um importante jogo e rebaixar seu time nas ligas inglesas, Ted tem o desafio de mais uma vez reorganizar o time em direção à vitória. Enquanto isso, lida com perdas no trabalho e em sua vida pessoal. Todos os personagens da série se encontram num lugar diferente que estavam há uma temporada, mas ainda tem muito para ser resolvido.

Continua após a publicidade

Será que nosso treinador vai dar conta?

Continua após publicidade

Onde estamos?

O Richmond F.C. encara um grande desafio. Duas das maiores estrelas do time não estão mais na equipe do RFC: Jamie Tartt, desde a temporada passada, já havia voltado para seu time original; e o veterano Roy Kent, que resolve se aposentar. Dessa forma, o que já não estava bom seguiu sua tendência de piorar. Depois do rebaixamento do time dirigido pela poderosa Rebecca, Ted Lasso se vê treinando uma equipe que só empata – algo que ele acredita ser parte de uma maldição, já que torceu tanto para um empate no fim da temporada passada.

Aqui, temos um começo de temporada padrão. Problemas, problemas, problemas. Todos os personagens principais se veem numa posição em que precisam avançar em algo na sua vida.

Continua após publicidade

Ted enfrenta problemas no trabalho. Roy não sabe para que direção seguir. Rebecca caminha para entender melhor para onde caminha sua vida amorosa. Assim, somos apresentados apenas para os conflitos que devem permear o resto da temporada. Por isso, o ritmo do episódio sofre um pouco e pode frustrar aqueles que procuram longas risadas de cara.

Ted Lasso estreia 2 temporada
Imagem: Divulgação.

É a queridinha do Emmy

Ted Lasso chegou ao nível Modern Family de premiações, sendo nomeada para diversas categorias de comédia na premiação mais importante da TV, o Emmy. Além disso, alcançou esse nível, logo em sua primeira temporada, ao apresentar um produto verdadeiramente original e diferente do que se vê por aí.

Ao abrir a temporada nova com tom mais melancólico, que se justifica na história, a série não se furta de viver aquele momento ao máximo e apresentar oportunidade de refletir sobre isso.

Na sequência de um incidente infeliz protagonizado pelo alegre Dani Rojas, o time inglês aproveita a oportunidade para se levar para a terapia. Uma figura nova, de uma psicóloga, muda a dinâmica dos vestiários justamente quando vários personagens estão passando por mudanças internas tão grandes, principalmente Ted Lasso. Isso não é coincidência. Sendo assim, usando de seu bom humor e leveza, o episódio serve de uma transição entre o que era antes e onde estamos agora.

Leia também: 5 motivos para assistir Ted Lasso no Apple TV+

Mesmo com um ritmo um pouco diferente do que tínhamos nos últimos episódios da temporada passada, Ted Lasso entrega o que os fãs procuram. Inegavelmente, é um roteiro bem pensado e redondo, com personagens incríveis e cheios de camadas. Várias pontas foram soltas – inclusive de alguns shippers prometidos desde o último ano da série. Fica aqui um animado olhar que espera os próximos episódios. Prometem!

E você, gostando da segunda temporada? Então, deixe suas impressões nos comentários do Mix de Séries.

Nota: 3.5/5

Pernambucano estudante de Jornalismo na Paraíba. 19 anos. Fã de séries antes mesmo de entender muita coisa que elas mostravam. Aprendi inglês com How I Met Your Mother e a amar viagens no tempo com Doctor Who.