Crítica: Vikings teve final questionável e que deixou a desejar

Crítica Vikings final
Imagem: History

Os dez episódios restantes da última temporada chegaram: mas valeu a pena?

Muito se especulava sobre o final de uma das séries mais queridas do momento, Vikings. E, após seis ótimas temporadas, ela chega ao fim. Houve diversos grandes momentos, contudo, alguns fins deixaram a desejar.

Continua após publicidade

ATENÇÃO, ESTE TEXTO CONTÉM SPOILERS

Continua após a publicidade

Anteriormente, vimos Bjorn ferido após um combate contra as tropas do rei Ucraniano, e já esperávamos que este poderia ser o fim do personagem. Entretanto, foi além do que imaginávamos. Assim como a morte de Ragnar, a morte de Bjorn foi memorável. Aliás, foi ainda mais digna que a o momento de seu pai.

Continua após publicidade

Bjorn era um personagem que ligava todas as pontas da série, morrer por uma facada era um fim deplorável – assim como foi de Lagertah. Agora, morrer lutando, mostrando que, assim como seu pai, ele jamais fugiu de um confronto e além de tudo, é um “semi-deus”. Ademais, ver a reação do exército de Ivar quando Ironside ergue sua espada, enquanto recebe diversas flechadas, foi o ápice.

Imagem: History

Ivar: seu golpe e fim

A relação de The Boneless e o Rei Oleg sempre foi muito misteriosa. Sabíamos que suas intenções eram duvidosas e que a qualquer momento, um dos dois se voltaria contra o outro. A morte de Oleg não foi uma surpresa, contudo foi impressionante a maneira – nesse quesito, Vikings jamais decepcionou.

Continua após publicidade

Conforme passavam os episódios, ficava mais evidente que Wessex havia sido esquecido. O povo do rei Alfred precisava encerrar seu ciclo na trama. E como fazer isso? Batalha! Sobretudo, assistir Ivar x Alfred. A princípio, a morte de Ivar era esperada nesse confronto, o que seria até interessante.

Contudo, assistir Ivar sendo morto daquela maneira foi um tanto lamentável. Um personagem daquele tamanho, que trouxe tantos momentos icônicos, merecia uma morte digna, ou até mesmo com sentido. Vimos que Ivar ao ficar com seus olhos cada vez mais azuis, seus ossos se quebrariam e, assim, seu fim estaria perto. E foi o que aconteceu. Ele faleceu após receber diversas facadas em combate, aceitando seu fim. O triste foi que parecia uma morte jogada ali, sem preparo.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Ao mesmo tempo, as cenas mescladas com flashbacks e a proximidade com Hvitserk foram emocionantes. Os dois passaram por diversos momentos na trama – alguns bons, alguns ruins. A união e diálogos no momento final de The Boneless, foi necessário.

O irmão sabe que Ivar merece ser lembrado por tudo que fez, conquistou. Com certeza, um dos maiores personagens, com tamanha profundidade e uma história para lá de interessante.

Hvitserk – o irmão excluído

Dentre os filhos de Ragnar, todos possuíam algo a serem lembrados – menos Hvitserk. Ele sempre foi esquecível e não havia uma história a ser explorada. Por muitos momentos, você até mesmo esquecia a sua presença. Ele passou a se destacar quando escolheu ficar ao lado de Ivar – o que foi necessário para desencadear a trama naquele momento.

Assim como Ubbe, ele sabia da importância e inteligente do irmão, acabou ficando a seu lado e ganhou diversos momentos de tela. Mas, ao fim, ele foi importante, lutou, venceu, matou uma das maiores personagens da série e ao fim, seguiu os passos do pai. A propósito, aquele momento foi arrepiante, necessário e muito emocionante.

Ubbe e a terra prometida

Ubbe certamente é o filho que mais nos lembra Ragnar, não apenas na aparência. Assistir sua trajetória para conquistar e descobrir novas terras foi fácil. O personagem sempre foi carismático e com muita profundidade. Além disso, a união com Torvi facilitou ainda mais seus momentos.

Entretanto, fomos surpreendidos com a união de pontas que Vikings decidiu fazer: A terra que Ubbe tanto procurava já havia sido descoberta por nada mais nada menos que Floki. Sim, o construtor de barcos retornou para a trama para ter seu arco final encerrado. Dessa forma, fica ainda mais fácil imaginar o que os dois farão no futuro.

Quem ficou com Kattegat?

O trono de Kattegat é disputado desde que Vikings iniciou. Muitos já passaram por lá, poucos duraram e somente alguns mereceram estar ali. Com a morte de Bjorn, Harald “ocupou” o trono ao casar com a viúva de Ironside.

Ingrid é uma personagem que merecia ter aparecido antes e muito mais tempo em tela. Ela é inteligente, sabia exatamente o que queria e como chegar lá. Seus planos foram ótimos, assistir seus momentos como bruxa foram ótimos. Agora ela ocupa o trono de Kattegat e carrega o filho de Bjorn. A história vai continuar…

Considerações finais

Vikings encerra sua última temporada de uma forma interessante, contudo fraca. Muitas pontas ainda ficaram soltas e precisavam de mais alguns episódios para serem resolvidas. Além disso, algumas decisões foram precipitadas e faltou poupar alguns personagens. Além do mais, tratar o povo de Wessex daquela forma em tela, colocando-os por 5 minutos com uma invasão, foi fraca.

Em conclusão, Vikings nos entregou 6 ótimas temporadas com personagens que ficarão na história da televisão. Além disso, um spin-off da série está em andamento: Vikings-Valhalla.

E você, o que achou do final? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.