Sex Education, Fleabag e mais: as melhores séries de comédia de 2019

Comédias da Netflix como Sex Education dominam lista de melhores do ano

Chegou a hora de séries como Sex Education e Fleabag brilharem!

Depois de elegermos os melhores episódios e os melhores dramas, é hora de escolhermos as melhores séries de comédia do ano. É uma lista eclética, que comprova o poder da Netflix (que abocanhou cinco das dez posições) e das personagens femininas e suas atrizes. A Amazon Prime Video também é destaque, com duas produções. BBC One e HBO também entraram, além de uma animação muito querida.

Ansioso para descobrir as 10 melhores comédias do ano? Então confira abaixo, em ordem alfabética, e nos diga o que achou nos comentários. Quais foram, para você, as melhores séries de comédia do ano?

 

Continua após a publicidade

After Life, Netflix

1ª Temporada
Criada por: Ricky Gervais

Surpreendentemente, After Life se tornou um tesouro da Netflix. Criada, escrita e estrelada por Ricky Gervais, a comédia aborda um tema bastante delicado – como lidar com o luto, após a morte de um ente querido. Neste caso, soma-se outro tema ainda mais complicado: a tentativa de suicídio, após perder um ente querido. Mas no meio dessa escuridão, Gervais utiliza um texto ácido e espontâneo, somado a um humor único, para mostrar que sempre existe uma chance para recomeçar. Além disso, por mais ruim que a situação esteja, tudo poderá (e deverá) melhorar. Sem dúvidas, uma série para ser assistida e apreciada.

 

Barry, HBO

2ª Temporada
Criada por: Alec Berg e Bill Hader

Em 2019, Barry foi exibida junto a Game of Thrones. Os episódios da fantasia acabavam e a comédia entrava para encerrar a programação do horário nobre. Apesar do horário ingrato e de ficar à sombra do maior sucesso da HBO, Barry se estabeleceu como uma das melhores e mais importantes comédias da atualidade, enquanto GoT terminou aos trancos e barrancos. Na mesma noite em que a “Longa Noite” aconteceu, o intenso confronto de ronny/lilly foi ao ar, e não é preciso pensar muito para definir a luta de Barry como a melhor sequência de luta do dia. Bill Hader firma-se como um dos comediantes mais bacanas e completos da indústria, entregando uma atuação cômica e delicada, ao passado que escreve e dirige os melhores capítulos da temporada.

 

Dead to Me, Netflix

1ª Temporada
Criada por: Liz Feldman

A comediante Liz Feldman se arriscou bem ao criar esta comédia para a Netflix que chegou como quem não quer nada (aqui no Brasil, teve um título nada convidativo de “Disque Amiga para Matar”). Mas a trama sabe fisgar o espectador desde o início, apresentando reviravoltas que se repetem até o último episódio, a ponto de você não suspeitar como tudo vai acabar. A trama conta a história de uma viúva interpretada muito bem por Christina Applegate, que se depara com uma estranha que rapidamente entra na sua vida e vira sua melhor amiga. No entanto, ela nem imagina que tudo o que está acontecendo com sua nova best friend tem conexão com a morte do seu marido. Corra para assistir e se divirta!

 

Fleabag, BBC One

2ª Temporada
Criada por: Phoebe Waller Bridge

Fleabag é tão viciante e envolvente que é impossível, depois de assistir, não olhar para uma câmera imaginária com o maior olhar de ironia e sarcasmo, assim como a protagonista. Phoebe Waller Bridge concebeu a comédia perfeita para a geração atual, para os tempos incertos e desequilibrados que vivemos agora. A série jamais tentou abordar temas políticos ou sociais. Pelo contrário: Fleabag, série e personagem, olham para o próprio umbigo, e é nessas voltas em volta dos próprios problemas que o texto se enriquece. A jovem, assim como milhares ao redor do mundo, vive aos trancos e barrancos, encarando problemas e romances do mesmo modo trôpego. Mesmo que não force, Fleabag acaba falando de amor, família, religião e dor como poucas conseguem, seja um comédia ou drama.

 

The Marvelous Mrs. Maisel, Amazon Prime Video

3ª Temporada
Criada por: Amy Sherman-Palladino

Um brinde aos espectadores com a terceira temporada de The Marvelous Mrs. Maisel. A premiada comédia do Prime Video retornou em forma – mesmo que inferior às suas outras duas temporadas. No entanto, seu inferior equivale a superioridade de muitas séries de comédias da TV. Ela continua com textos rápidos, sacadas geniais, uma ambientação nos anos 1950 única, com uma forma envolvente de contar a história da mãe de família que larga tudo para viver o seu sonho da comédia stand up. É uma atração que merece sempre estar em qualquer lista de melhores do ano!

 

Modern Love, Amazon Prime Video

1ª Temporada
Criada por: John Carney

John Carney provou, em sua carreira no Cinema, ser um artista sensível e atento às manifestações mais sublimes e sinceras do amor. Once é uma pequena obra-prima musical que acerta na simplicidade, ao passo que Begin Again explora o amor sem ser, necessariamente, entre casais apaixonados. É fácil entender, portanto, que a primeira série criada pelo sujeito receba o título de Modern Love e discuta sobre as mais variadas e insanas manifestações de amor. Com cada capítulo contando uma história diferente, Modern Love explora o amor entre pais e filhos, entre amantes, entre humanos e animais, entre amigos e completos desconhecidos. No processo, revela uma sensibilidade tocante e uma habilidade notável ao desenrolar grandes tramas e personagens em apenas 30 minutos. Uma joia que merece ser descoberta e renovada.

Orange is the New Black, Netflix

7ª Temporada
Criada por: Jenji Kohan

Orange Is the New Black se despediu do público com uma temporada extremamente envolvente. O final, no entanto, pode ter dividido os fãs. Mesmo assim, na sua trama final, ela não poupou esforços para dar voz e vez para os negros, gays, e ainda falar sobre um tema bastante delicado nos Estados Unidos: imigração. O fato dos Estados Unidos estarem tratando de forma desumana os estrangeiros que chegam para tentar uma nova vida no local, de forma ilegal, deu base para histórias que partiram o coração do público. Orange Is the New Black, assim, terminou sua jornada mostrando-se relevante. Essa, talvez, seja a maior conquista que uma série de TV possa ganhar.

Ricky and Morty, Adult Swim

4ª Temporada
Criada por: Dan Harmon e Justin Roiland

Depois de um longo hiato, Ricky and Morty está de volta com o humor habitual. Muitos palavrões, ideias surreais e referências povoam a primeira parte da quarta temporada. Disponível no Brasil pela Netflix, a quarta temporada é apenas um aperitivo, mas já é o suficiente para marcar o gênero da comédia em 2019. Ainda que seja uma animação, a produção do Adult Swim faz gargalhar e diverte como poucos produtos conseguem. A autocrítica e a vontade constante por mudanças é o que garante a longevidade de um programa que merece muito mais capítulos e reconhecimento.

 

Russian Doll, Netflix

1ª Temporada
Criada por: Leslye Headland, Natasha Lyonne e Amy Poehler

Boneca Russa (Russian Doll) é o tipo de série a qual você não aposta nada. No entanto, ao longo dos episódios, vai te conquistando. Ao fim dos oito episódios (a série já está renovada) você talvez se dê conta de que a série era tudo o que você precisava assistir neste momento. Ela fala sobre recomeços, redenção, busca por fazer o melhor e, acima de tudo, a motivação e a nossa missão aqui na Terra. Estrelada por Natasha Lyonne, que também ajudou a criar, a trama segue Nadia, uma mulher que está vivendo o dia do seu aniversário repetidamente após morrer e morrer (e morrer novamente). Uma história aparente boba, mas surpreendente a ponto de entrar na nossa listinha de melhores do ano, e de série indispensável para você assistir.

 

Sex Education, Netflix

1ª Temporada
Criada por: Laurie Nunn

Quem melhor para comentar sobre sexo do que a parcela da população que mais se preocupa com isso? Sex Education trata seus adolescentes com sinceridade, e jamais tenta torná-los mais adultos, sérios ou conscientes do que realmente são. Aproximando-se dos textos de John Hughes, a série de Laurie Nunn diverte ao mesmo tempo que faz pensar. Tudo com inteligência e sem forçar as ideias no público. A homofobia é trabalhada de forma bem humorada, mas sem nunca perder o tom dramático. Um vazamento de fotos íntimas rende uma interessante discussão sem, com isso, tornar a narrativa arrastada ou didática. Para fechar o pacote, Sex Education reúne um dos melhores elencos jovens do últimos anos. Sex Education

Matheus Pereira

Matheus Pereira

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.

No comments

Add yours