As renovações de La Casa de Papel e Grey’s Anatomy foram mesmo necessárias?

Imagem: ABC/Divulgação

Recém renovadas, fato dividiu os fãs…

É difícil ver um fã de séries de TV ficar triste com a renovação de sua favorita, não é verdade? Afinal, se ele gosta daquele produto, por que achar ruim ter mais? Pois bem, essa semana vi tal fato acontecer. Não apenas uma vez, mas duas.

As recentes renovações de La Casa de Papel e Grey’s Anatomy colocaram em pauta um assunto muito importante: as emissoras priorizaram o dinheiro à vontade dos fãs? A resposta é sim, e isso é tão ruim!

Continua após a publicidade

É incrível ver este efeito cair como uma luva neste debate, com diferença de poucos dias. As renovações de La Casa de Papel e Grey’s Anatomy dividiram os fãs, e é curioso ver as reações de alguns. É como se fossem dois times de futebol, ou dois partidos políticos, cada um defendendo sua visão. Mas há mesmo coerência nessas defesas?

Mais temporadas… Para quê?

No caso de La Casa de Papel, eu realmente fiquei surpreso com o fato. Nunca me passou pela cabeça que a Netflix se sujeitaria a fazer uma nova temporada. Nesse caso, a vontade de ganhar em cima de um produto falou muito alto. É porque a série termina fechadinha, redondinha. Sem qualquer necessidade de uma nova parte, até porque ela foi desenvolvida para ser aquilo ali.

Precisava mesmo de mais La Casa de Papel? Imagem: Antena3/Divulgação

Mas sempre existem fãs que não medem a qualidade do programa, e querem sempre mais. Eu vou dizer qual é este tipo de fã: o que assiste pouquíssimas séries, e é completamente apegado à um show, e não vê sentido em perdê-lo. Isso se chama, “comodismo”. Sabe por que? Pois o fã defende que assistiria a série “para sempre”. PARA SEMPRE? Gente, para que assistir algo para sempre, se não terá qualidade? Perde um pouco o sentido do entretenimento, não acham?

O mesmo digo para Grey’s Anatomy, que é um caso diferente. Mas mesmo assim grave. Obviamente que esperávamos um retorno da série.  A ABC não ia segurar um contrato de 20 milhões com Ellen Pompeo, torná-la a atriz mais bem paga da TV, a troco de nada.

Grey’s Anatomy é fenômeno mundial. Rende muito dinheiro para a ABC em mershan, além da distribuição global pela Netflix, que a tornou a “queridinha do momento” de muita gente. O problema é que este momento já está durando quatorze anos. Assim que postamos a notícia da renovação, majoritariamente os fãs que comentaram na nossa matéria criticou a renovação. E dou total razão para eles.

Perda da intenção…

No caso destas séries (e de muitas, diga-se de passagem) houve a perda da intenção inicial. Sabe, quando a série vende uma ideia e te fisga? Pois é. O certo é manter-se aquela ideia, para ver aonde a coerência do roteiro vai te levar.

A partir do momento em que se perde, fazendo com que você nem lembre da proposta inicial da série… Ah meus amigos, se você defende a continuidade, pode saber que você é o mais novo fã cego do pedaço. Acontece!

Sobre Grey’s Anatomy, como disse mais acima, é gravíssimo. Indo para a 15ª temporada, praticamente todo o elenco já saiu, as histórias estão repetitivas e sem graça, e além disso temos de aturar casais sem graça e sem química – afinal, o romance é uma das marcas registradas da série. Só para completar, até mesmo a criadora Shonda Rhimes já largou o prato e está indo jantar no restaurante da Netflix, onde produzirá séries exclusivas para a plataforma. Aí eu te pergunto: tem mesmo que continuar?

Grey’s Anatomy se encaminha para 15ª temporada. Imagem: ABC/Divulgação

La Casa de Papel, eu não sei o que pode acontecer. Mas, na minha experiência como crítico de séries há quase dez anos, e seriador nato há mais de vinte, posso afirmar: as chances de ficar ruim são grandes. Tomara que daqui há um ano eu volte aqui para me redimir, e dizer que ficou ótimo. Seria meu sonho?

O ponto todo desse texto é mostrar para os fãs que, não é errado desejar o cancelamento de sua série favorita. Porque justamente precisamos de coerência para continuar amamos aquela história. Do que adianta ela manter-se viva, se ela não está legal?

Vale lembrar que já discutimos este assunto para ambas as séries em posts separados – confira o de Grey’s aqui, e o de La Casa de Papel aqui).

E você, concorda? Foi a favor ou contra estas renovações?

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, criador de conteúdo, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias e resenha séries semanalmente.

No comments

Add yours