Grey’s Anatomy: é difícil reconhecer, mas série precisa acabar!

Imagem: ABC/Divulgação
Imagem: ABC/Divulgação

Após 14 temporadas, o fim de Grey’s Anatomy deve chegar

Lembra quando você estava assistindo na última Copa do Mundo, Brasil vs Alemanha e, que a cada gol sofrido, você conseguia apenas pensar “Pelo amor de Deus, acaba logo esse jogo antes que o vexame fique maior?”. Pois bem, esse time que sofre, chama Grey’s Anatomy.

Continua após publicidade

É dolorido para os fãs admitirem que está na hora de parar. Peço licença para falar em primeira pessoa: acompanho a série desde sua segunda temporada, e sempre bati no peito para dizer que por muitos anos ainda veríamos a série no ar. Hoje, 2018, vejo que não dá mais.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

Continua após publicidade

Calma, não adianta xingar a Shonda. Assim como você, ela deve ter ficado surpresa com a saída de Jessica e Sarah, já que Krista Vernoff é a showrunner e ela que está controlando tudo na série agora. 

Mas quando foi que tudo começou a dar errado?

Quando os vimos pela primeira vez, aqueles 5 internos com tanto futuro pela frente, nos deparamos com personagens bem trabalhados, todos com uma personalidade marcante. Simpatizamos com aquele que mais gostávamos e assim, criava-se um vínculo com o personagem. Hoje, após longas 14 temporadas, nos deparamos com um elenco abarrotado: são tantos personagens que fica difícil até mesmo lembrar o nome das pessoas, quem dirá simpatizar por alguém. Os novos internos não são apresentados ao público, são apenas jogados ali e você que espere os poucos segundos deles em cena para entendê-los.

Continua após publicidade

A coisa fica pior quando vemos os veteranos perdendo espaço e assumindo papeis que não deveriam. Karev, sempre tão principal, foi colocado para escanteio. Passou a ser um mera qualquer na série que só entra em cena com diálogos chatos com a Jo e de vez em quando, um casinho aqui e ali sem profundidade. Para o hall dos personagens inúteis, também temos Owen, que após o plot da irmã e separação com a Amy – que por sinal, estamos sem entender até hoje, sumiu. O dr. Hunt passou de uns dos melhores chefes que o hospital já teve, para um carinha que aparece as vezes e não agrega em nada. E me nego a falar sobre Bailey, porque se não fosse o ataque do coração ela estaria tão jogada quanto está o Webber.

As perdas significativas ao longo do show só aumentam a pressão para o fim. Os atores, após tantos anos, desejam explorar outros caminhos da profissão. Sei que para nós, amantes da série, fica muito difícil de compreender e aceitar as decisões, contudo o show sempre continuou. Não importa quem saísse e como saísse, mesmo que para isso, o nível tenha que cair. Já que até aqui, não faz diferença, o importante é continuar no ar e prender o público com tantas mortes, não é mesmo?

Imagem: ABC/Divulgação

Mas porquê o show deve acabar?

Veja bem, quando pensado friamente, percebe-se que a série apenas está no ar pela multidão que ainda atrai. Porque convenhamos está longe de ser, hoje, um espetáculo na TV. E então, porquê não encerrar por cima enquanto os fãs estão apoiando? Quantas mais saídas e perdas o público precisa engolir para que a direção entenda que não é apenas dinheiro e sim qualidade?

Nota-se que, até aqui, o show virou um lugar para se fazer dinheiro. O retorno do público é enorme, sendo a uma das séries mais assistida na Netflix. A própria Ellen Pompeo teve que receber aumento para continuar na série, porque convenhamos, sem Meredith, sem show. Contudo, para manter esse ciclo girando, Grey’s Anatomy agora teve que abrir mão de Sarah Drew e Jessica Capshaw. E claro, não podemos deixar passar que mesmo após o contrato milionário da dr.Grey, a atriz ainda demonstrava insatisfação com o show. 

Continua após a publicidade

“A série sobreviveu a perdas piores”… Calma, a intenção dessa matéria não é chorar a saída de April e Arizona. Mas sim, mostrar que o show aos poucos está se perdendo – tanto dentro da trama, quanto em seus bastidores. A imagem que a série carrega passa a se desgastar, com tantos buracos que começa a criar em sua história. De uma trama indicada à Globo de Ouro, Emmy, e outros prêmios, passa a ser uma história arrastada, casos aleatórios e personagens rasos.

Por sorte ou azar, Grey’s Anatomy continuará no ar por pelo menos, mais 2 temporadas, e pelo que podemos imaginar, as perdas e decepções não vão parar por aqui, cada temporada um 7×1 diferente.

E voce acha que Grey’s já passou da hora de parar?

Leia mais: Corte de gastos e novo spin-off teriam sido as razões de demissões em Grey’s Anatomy

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends