Crítica: Crise nas Infinitas Terras começa com tudo no 5×09 de Supergirl

Crise Nas Infinitas Terras Supergirl 5x09

Acharam que esquecemos Supergirl no churrasco?

A Crise nas Infinitas Terras está entre nós!

Continua após a publicidade

Quem acompanha as reviews do Mix muito deve ter sentido falta dos textos de Supergirl, correto? Mas fiquem tranquilos, pois não esquecemos a série de forma alguma, pelo contrário. Entretanto, esperamos o momento certo para ela voltar com as críticas no site, e por que não nesse evento tão importante?

Os cinco primeiros episódios começaram com uma trama mediana para fraca, que demorou a engrenar. Felizmente, depois disso tudo, melhorou drasticamente, e a série continua vivíssima. Com as coisas entrando nos eixos, aos poucos os pontos foram sendo ligados para o tão aguardado crossover.

Começa a Crise nas Infinitas Terras

O nono episódio da temporada deu a largada inicial ao evento mais esperado do ano. Com uma introdução sobre o surgimento do multiverso, primeiramente fomos apresentados à algumas Terras. A prévia já apresentada foi possível ver uma em que o Robin da TV dos anos 60 aparece rapidamente, enquanto outros personagens do Universo da DC nas telinhas também foram vistos em questão de segundos. Trata-se do Robin e Rapina da série Titans, cuja Terra em que eles vivem foi destruída logo de cara, porém mais pra frente apresentarei uma teoria sobre isso.

Com as Terras do multiverso ameaçadas, o próximo alvo foi justamente onde nossa garota de aço vive, a de número 38. Com o fardo de Precursora, Lyla foi responsável por juntar os heróis do Arrowverso para mais uma jornada. Confesso que achei bem objetiva a forma como tudo foi conduzida até aqui, uma vez que, por mais que seja um evento de cinco partes, isso não quer dizer que a história precisa de encheção de linguiça, certo?

Um dos alvos dessa crise foi a destruição de Argo City, onde a mãe de Kara, Clark e Lois estavam vivendo desde então. Eu, simplesmente, pirei com a referência ao fim de Krypton, com o nosso homem de aço enviando Jonathan, seu filho, para um lugar mais seguro. Vale lembrar que seus pais fizeram o mesmo para salvá-lo da destruição de seu planeta, mas felizmente, com a ajuda de Precursora, ele e sua amada também conseguiram se salvar. Com a morte de Allura, já podemos presumir que a próxima aparição de Erica Durance dentro do Arrowverso será a última, agora já como Lois Lane de alguma das Terras em crise.

Luthors em cena em Crise nas Infinitas Terras

Como já era de se esperar, Lex definitivamente está vivo. Mesmo que sua participação tenha sido rápida, conforme eu presumia, ele com certeza terá papel fundamental nesse crossover. Desde já, estou bem atento ao que vilão será capaz de apresentar nas próximas partes do evento.

Já Lena, por sua vez, deu uma trégua ao seu momento biscoiteira. Ela fez uma sessão de descarrego, tirou a Maria do Bairro que há dentro dela, e aceitou ajudar Alex, Supergirl e os demais da nova ameaça. Com a agente indo pedir sua ajuda, presumi que a sonsa seria mais relutante em prontificar sua ajuda, mas ainda bem que até nisso os roteiristas foram bem objetivos. Com sua vilania enrustida de lado, a personagem usou a sua magnífica inteligência – isso não podemos negar – para salvar bilhões de vida. Ponto positivo!

Imagem: The CW/Divulgação

Oliver Queen, o verdadeiro protagonista da primeira parte do crossover

Por mais que a Crise nas Infinitas Terras tenha começado dentro de Supergirl, a heroína de longe foi a que teve mais destaque no episódio. Oliver roubou a cena toda vez que apareceu, seja nos momentos em que estava ao lado de sua filha Mia, assim como sua versão da Terra 16.

Como já era de se esperar, foi mostrado um flashback, em que ele faz o acordo com Monitor para salvar as vidas de Kara e Barry. Falando no velocista, ele na minha opinião foi o mais apagado entre os heróis que já apareceram na primeira parte do crossover. Até Batwoman, que já deu pra ver que será sucessora natural de nosso arqueiro no quesito falta de expressão no Arrowverso, teve mais destaque que o Flash.

Após terem encontrado o bebê Jonathan na Terra 16, Brainy, Lois e Sara foram atrás dele. O encontro de Oliver dessa realidade com a Canário Branco me deixou uma ponta de esperança para que ele tenha uma nova chance na vida, após ter tornado-se uma pessoa amargurada. No entanto, vale lembrar que o intuito dessa crise é deixar apenas uma Terra ainda existente. Será que há chances de vermos ainda mais sobre ele nas próximos quatro episódios? Fica a dúvida no ar para você, meu caro amigo leitor, possa dissertar suas teorias comigo!

Com a Terra 38 prestes a ser extinta, Oliver tentou salvar o máximo de pessoas possíveis, as quais Lena e os demais não conseguiram. O ato heroico, no entanto, acabou custando a própria vida. Desde o crossover passado era nítido que esse seria o destino do personagem, ainda mais que algum tempo depois foi anunciada que a oitava temporada de Arrow seria a última da série. Contudo, jamais esperava que isso aconteceria logo na primeira parte do tão aguardado evento.

O que esperar das próximas partes?

Com isso, fica o questionamento se pode haver algo para reverter o que aconteceu. Será que Oliver realmente morreu de uma vez por todas, ou algum sacrifício de outro personagem poderá trazê-lo de volta até o fim do crossover?

Lembram que no começo da review eu disse sobre uma teoria sobre os Titans? Pois bem, com a destruição da Terra deles no início do episódio, tenho a certeza que, de alguma forma, eles conseguiram serem salvos a tempo. A questão que fica no ar, entretanto, é se como os acontecimentos da Crise nas Infinitas Terras afetarão a série da DC Universe. No entanto, as chances de nenhum impacto acontecer também são consideráveis.

Que venha a parte 2! Confira a review da continuação AQUI!

cw

Nota do Episódio10
Review do nono episódio da quinta temporada de Supergirl, da The CW, intitulado "Crisis on Infinite Earths (1)".
10
Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

1 comment

Add yours

Post a new comment