Os 13 melhores animes de todos os tempos

Parece tarefa impossível, mas resolvemos listar os melhores animes de todos os tempos.

melhores animes
- Publicidade -

Podemos não perceber, mas a verdade é que os animes estão conosco desde sempre. Por muito tempo, as produções animadas japonesas permearam nossa infância e moldaram nossos gostos. Assim, entre desenhos americanos e programas nacionais, fomos apresentados a clássicos dos animes. Hoje, sabemos que estes shows são ainda maiores e mais relevantes do que pensávamos. Por isso, fizemos uma pequena lista com os 13 melhores animes de todos os tempos.

- Publicidade -

É claro que “todos os tempos” é um exagero, e jamais conseguiremos complicar uma lista definitiva com todos os animes. Desta forma, sempre faltará algum título e a coletânea nunca estará completa, tampouco agradará a todos. Ainda assim, assumimos o desafio e reunimos ao menos 13 títulos que fizeram e fazem muito sucesso no Brasil e no mundo. Assim, relembre grandes clássicos e conheça novas produções que podem render grandes maratonas.

13 – Pokémon

Nenhuma exportação japonesa impactou a cultura pop da mesma forma que Pokémon. O que começou como um par de jogos no Game Boy original da Nintendo rapidamente se transformou na franquia de mídia de maior bilheteria de todos os tempos (faturando mais de US $ 100 bilhões em todo o mundo). A marca acaboy gerando vários videogames, um jogo de cartas colecionáveis ​​extremamente popular, vários filmes, e, claro, uma série de anime de longa duração.

- Publicidade -

Leia também: As 11 melhores séries de gangues e máfia da TV

A primeira temporada do anime Pokémon pode não ser uma obra-prima de narrativa ou uma referência em animação, mas ocupa um lugar especial no coração das crianças dos anos 1990 e 2000 e por boas razões. As aventuras de Ash (ou Satoshi na versão japonesa, em homenagem ao criador da franquia Satoshi Tajiri) e seu fiel companheiro Pikachu nunca deixam de levantar seu ânimo. Pode parecer estranho usar o termo “mais crível” quando se fala em lutar contra criaturas que residem em pequenas bolas vermelhas e brancas, mas os 151 designs originais de pokemon são exatamente isso – menos estranhos e feitos com funções específicas em mente. 

12 – Dragon Ball Z

A muitas vezes esquecida série original Dragon Ball (baseada no mangá de Akira Toriyama de mesmo nome) estava entre os melhores animes da década de 1980, mas em termos de impacto cultural, empalidece em comparação com Dragon Ball Z. A amada série de sequências envelhece significativamente o personagem principal. Goku era um pirralho em Dragon Ball, mas aqui, ele é um jovem adulto com um filho, pai do igualmente durão Gohan. Juntos, eles devem lutar para parar uma raça alienígena à qual eles pertencem sem saber. Quando um Saiyajin chamado Raditz aparece na Terra, ele joga uma enorme bomba em Goku: eles são irmãos de sangue, e o verdadeiro propósito de Goku é sinistro.

Os Saiyajins enviaram Goku (cujo nome verdadeiro, ao que parece, é Kakarot) para a Terra para conquistar o planeta em seu nome muitas luas atrás, mas ele sofreu um ferimento na cabeça quando pousou, causando um caso muito grave de amnésia. Goku esqueceu tudo sobre sua missão e cresceu acreditando ser um membro da raça humana ao invés de um invasor tentando derrubá-la. Agora, ele defenderá seu planeta adotivo a qualquer custo, levando a algumas batalhas ridiculamente legais. 

- Publicidade -

11 – One Punch Man

Saitama é tão poderoso que ele pode derrotar qualquer inimigo com (você adivinhou) apenas um único soco, e isso o deixou se sentindo bastante cansado. “Socar muitas vezes é inútil contra os problemas da vida”, disse o criador do personagem, que atende pelo nome de ONE, ao ComicBook.com. “Mas dentro do universo de One-Punch Man, fiz Saitama uma espécie de cara capaz de adaptar sua vida ao mundo que o cercava, apenas armado com seu imenso poder. Os únicos obstáculos que ele enfrenta são coisas mundanas, como ficar sem dinheiro.

Leia também: One Punch Man, 3ª temporada: data de estreia e tudo sobre

A configuração contribui para uma ótima comédia, mas este é um anime com algo para todos. As batalhas são ao mesmo tempo imaginativas e intensas, especialmente depois que o invasor alienígena Boros chega ao local. Viemos pelas risadas e pelos socos, mas o coração do show está no relacionamento de Saitama com Genos, cuja família foi morta por um vilão ciborgue. Saitama se torna um mentor relutante para o herói em ascensão, que está em busca de vingança por sua família e sua cidade, que foi arrasada pelo assassino.

10 – Naruto

Mesmo se você não estiver familiarizado com anime, é provável que você já tenha ouvido falar de Naruto – ou, mais particularmente, seu estilo icônico de corrida. Naruto é a história do jovem ninja ambicioso Naruto Uzumaki, que deseja se tornar o chefe (ou Hokage) de sua vila, Konoha. Ele não é exatamente uma escolha popular, no entanto. Quando Naruto era um bebê, Kurama (também conhecido como Raposa de Nove Caudas) atacou a vila, e o pai de Naruto foi forçado a selar o demônio dentro de seu filho recém-nascido. Isso faz com que Naruto seja amplamente evitado por seus colegas, mas ele continua determinado a provar que é um líder digno.

- Publicidade -

Leia também: A bizarra conexão entre Naruto e Godzilla que fãs não viram

Como o mangá de Masashi Kishimoto, o anime é contado em duas partes: Naruto, que trata dos anos pré-adolescentes do personagem-título, e Naruto: Shippuden, em que ele atinge a maioridade. Enquanto a série de sequências recebe o aceno da maioria dos fãs devido à sua animação superior, ambas são brilhantes e valem o seu tempo. 

One Piece

9 – One Piece

One Piece, de Eiichiro Oda, é a série de mangá mais vendida de todos os tempos por uma distância considerável, tendo vendido mais de 450 milhões de unidades. Com mais de 1.000 episódios e contando (sem mencionar vários longas-metragens), o anime é um fenômeno. Aqui, vemos a história do capitão pirata Monkey D. Luffy e sua tripulação, que vasculham a Grand Line (uma rota oceânica cheia de perigos e mistérios) em busca de um tesouro lendário conhecido como One Piece. Já foi propriedade do Rei dos Piratas, Gol D. Roger, que desafiou outros piratas a localizá-lo pouco antes de sua execução nas mãos do Governo Mundial.

Leia também: One Piece: como assistir e quantas temporadas tem?

Luffy anseia pelo lendário tesouro de Roger, assim como seu título – é seu sonho localizar o One Piece e se tornar o novo Rei dos Piratas. Claro, há muita competição, mas Luffy tem uma vantagem distinta. Além de sua tripulação leal, ele tem a capacidade de lançar ataques de uma grande distância usando seus membros elásticos. 

8 – Ghost in the Shell: Stand Alone Complex

O filme Ghost in the Shell é considerado um clássico seminal (estamos falando do filme de anime de 1995, claro), mas muitas pessoas parecem ignorar Ghost in the Shell: Stand Alone Complex. Enquanto o filme de 1995 seguiu a caçada da Seção 9 de Segurança Pública ao Puppet Master, Ghost in the Shell: Stand Alone Complex se concentra em um vilão diferente do mangá de Masamune Shirow. A protagonista cibernética, Major, vai atrás do grupo terrorista Individual Onze, bem como do hacker cibernético Laughing Man.

Ghost in the Shell: Stand Alone Complex possui algumas animações fantásticas da Production I.G. O anime vê os membros da Seção 9 descobrindo a corrupção em outros ramos do governo japonês e expande muitas das questões filosóficas colocadas no mangá. 

7 – Neon Genesis Evangelion

Neon Genesis Evangelion quebrou o molde quando se tratava de humanos fazendo batalhas usando robôs gigantes. Evangelions não são uma máquina típica – eles são criaturas vivas e orgânicas que foram criadas a partir de restos do primeiro Anjo, os vilões da série. Essas criaturas gigantes foram despertadas durante um experimento que deu errado, depois que uma equipe de cientistas liderada pelo Dr. Katsuragi causou uma explosão que derreteu as calotas polares e causou destruição generalizada, eliminando 50% da humanidade em um evento cataclísmico que ficou conhecido como o Segundo Impacto.

Com um Terceiro Impacto se aproximando, os humanos “pilotam” os Evangelions (eles entram nos seres ciborgues através de uma abertura semelhante a um cockpit) para parar os Anjos. Shinji Ikari é um desses pilotos, um adolescente encarregado de defender Tokyo-3. Ele se juntou a Misato Katsuragi e a arrogante alemã-japonesa-americana Asuka Langley Soryu. A missão deles é usar os Evangelions para parar o Terceiro Impacto – ou assim somos levados a acreditar. Com muitas reviravoltas, Neon Genesis Evangelion é o mecha do pensador profundo, e as questões que ele coloca permanecem tão relevantes hoje.

6 – Devilman Crybaby

Devilman Crybaby da Netflix parecia surgir do nada para incendiar o mundo dos animes em 2018, mas aqueles familiarizados com o trabalho de Masaaki Yuasa não ficaram surpresos ao ver isso explodir. É baseado na série de mangá clássica de Go Nagai Devilman, mas é muito mais adulto em seus temas e conteúdo. Enquanto Devilman era um mangá shonen, Devilman Crybaby é brutal e absolutamente comovente ao mesmo tempo.

O título do show se refere a Akira Fudo, um adolescente sensível que se transforma em um demônio durante uma noite louca em Tóquio. Como isso acontece exatamente? Quando seu amigo, Ryo Asuka, retorna de uma expedição à Amazônia alegando ter descoberto a origem dos demônios, Akira é inicialmente cético. E então ele fica horrorizado quando Ryo quebra uma garrafa de vidro e começa a esfaquear as pessoas na boate, e seu horror saumenta quando as vítimas de Ryo começam a se transformar em demônios.

Na comoção, um demônio chamado Amon tenta possuir Akira, mas a vontade de nosso herói é muito forte para ser superada completamente. Ele se torna Devilman, um meio-demônio que usa seus poderes para defender a humanidade. Seu relacionamento com Ryo rapidamente se desintegra quando ele percebe que seu amigo sabe muito mais do que ele inicialmente deixou transparecer. É um conto trágico com alguns momentos verdadeiramente esmagadores, mas quando você se acostumar com o estilo único de animação do estúdio Science SARU, você ficará viciado.

5 – Attack on Titan

A série de mangá de Hajime Isayama Attack on Titan se tornou um grande sucesso no Japão depois de estrear em 2009, e a adaptação do anime se tornaria um fenômeno global. Acontece em um mundo onde a humanidade foi reduzida a viver dentro de cidades muradas para se manter a salvo dos Titãs. Estes são bestas humanóides monstruosas com uma propensão à destruição e um gosto pela carne humana. “O povo japonês pode se tornar muito isolado e fechado, então é mais uma ideia cultural japonesa… O ‘Muro do Medo’ desempenha um grande papel na série. Acho que as pessoas que superam esse medo são relacionáveis ​​com o público.

O medo realmente começa quando essa proteção falha, o que acontece no início da série. Os Titãs quebram com sucesso as paredes de Shiganshina, e um menino chamado Eren Yeager vê sua mãe ser comida viva. Ele cresce para se tornar um membro valioso do Survey Corps (a seção das forças armadas dedicada a erradicar os Titãs) e jura vingança contra eles, mas há mais em Eren – e nos Titãs – do que aparenta. Tão impressionante quanto traumatizante, Attack on Titan é imperdível para qualquer fã de anime.

4 – Cowboy Bebop

O anime segue as façanhas do ex-assassino Spike Spiegel e de Jet Black. Eles são caçadores de recompensas que viajam de planeta em planeta em sua nave espacial, a Bebop. Sua equipe cresce à medida que a série avança, para grande aborrecimento de Spike. A verdade, no entanto, é que ele precisa de toda a ajuda que puder. Afinal, ele está fugindo do Red Dragon Syndicate, seus antigos empregadores.

Leia também: Cowboy Bepop, da Netflix, é um fracasso narrativo e visual | Crítica

Os fãs de ficção científica e westerns não podem perder este show seminal, que é tão fascinante hoje quanto era na década de 1990. Quando a equipe que deu vida ao show apareceu em um painel na New York Comic-Con em 2018, eles revelaram que se inspiraram no cinema americano e em seus gostos particulares por filmes. “A retórica do diretor [Shinichiro] Watanabe foi: ‘Vamos fazer algo que queremos ver’“, disse a roteirista Keiko Nobumoto (via Anime News Network). “Nosso público-alvo não eram as crianças, mas nós mesmos e nossos colegas. A verdade é que as crianças querem assistir ao que os adultos estão assistindo. E talvez essa tenha sido uma das razões pelas quais atraiu um público amplo.

3 – Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba

Uma adaptação do mangá de Koyoharu Gotouge de mesmo nome, Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba é a história de Tanjiro Kamado. Ele é um menino de fazenda que decide se juntar ao Demon Slayer Corps depois que sua família é massacrada por um demônio.

O arrimo da família, Tanjiro retorna de uma cidade mercantil vizinha um dia para encontrar sua aldeia em ruínas e sua família morta – todos menos sua irmã. A bondosa Nezuko Kamado conseguiu sobreviver ao ataque, embora tenha se transformado em um demônio no processo. Restos de sua humanidade permanecem, no entanto, e Tanjiro se recusa a desistir dela. A série segue os esforços de Tanjiro para salvar sua irmã e acabar com os demônios de uma vez por todas.

2 – Death Note

Baseado na série clássica de mangá do escritor Tsugumi Ohba e do ilustrador Takeshi Obata, Death Note é a história do estudante do ensino médio Light Yagami, que descobre um caderno de outro mundo que lhe dá poderes divinos. Para sua surpresa, Light percebe que quando escreve o nome de uma pessoa nas páginas do livro, essa pessoa morrerá nas circunstâncias exatas que descreve. A única estipulação é que ele deve saber seu nome completo e como eles se parecem. Com o dono do Death Note (um espírito amante de maçãs chamado Ryuk) ao seu lado, ele adota o apelido de Kira e começa a livrar o mundo dos criminosos, com a intenção de criar sua utopia perfeita. 

O anime levanta algumas questões interessantes sobre justiça e força você a considerar a fragilidade da vida. “A ideia básica subjacente era que ‘os humanos não são imortais e, uma vez mortos, não voltam a viver novamente’“, disse Tsugumi Ohba. “Isso é para dizer indiretamente que todos devemos valorizar o presente e viver nossas vidas ao máximo. Eu nunca pensei que fosse importante definir Light como bom ou mau.” ender.

1 – Fullmetal Alchemist: Brotherhood

O aclamado pela crítica Fullmetal Alchemist: Brotherhood se passa em um mundo onde a alquimia (a ciência de decompor e reconstruir a matéria física) é amplamente praticada. Quando os irmãos Edward e Alphonse Elric tentam usar a alquimia para ressuscitar sua falecida mãe, tudo dá terrivelmente errado. Trazer as pessoas de volta é um grande tabu no mundo alquimista, que opera na lei da troca equivalente. Ganhar algo significa perder algo de igual valor, e Edward perde alguns membros, enquanto Alphonse perde seu corpo inteiro. No entanto, Edward é capaz de ligar a alma de seu irmão a uma armadura próxima antes que ele se perca para sempre. O show segue seus esforços para encontrar a pedra filosofal e consertar seus corpos.

Leia também: Westworld: resumo e tudo o que lembrar antes da 4ª temporada

Esta é a segunda adaptação da série de mangá de sucesso de Hiromu Arakawa Fullmetal Alchemist. E é muito superior à primeira, que foi feita quando o mangá ainda estava em andamento. Esta segunda iteração é considerada por muitos como a melhor série de anime de todos os tempos. Ela detém 100% de classificação no Rotten Tomatoes e é o programa número um no MyAnimeList.

- Publicidade -