Ruby Rose, atriz de Batwoman, faz sérias acusações contra a CW e produtores

Atriz saiu da série depois de uma temporada e diz que não vai retornar. Motivo são vários abusos e negligências nos bastidores.

Batwoman
Continua após publicidade

Em 2020, Ruby Rose ganhou as manchetes quando deixou seu papel principal como Kate Kane em Batwoman, série da CW. Após apenas uma temporada, a atriz saiu do projeto e então explicou que quebrou o pescoço filmando uma acrobacia na série de quadrinhos da TV. Isso exigiu que ela passasse por uma grande cirurgia para evitar que ficasse paralisada, pois ela tinha duas hérnias de disco graças ao trabalho no programa.

Continua após publicidade

Ela postou um vídeo gráfico no Instagram mostrando a cirurgia enquanto explicava na legenda a gravidade de sua condição: “Eu não conseguia sentir meus braços …”

A estrela disse à Entertainment Weekly em 2020 que sua provação só continuou após a cirurgia, dizendo: “Foi muito mais difícil porque eu ainda estava me recuperando da cirurgia. Fiz minha cirurgia e, 10 dias depois, fui trabalhar, o que talvez não foi a melhor ideia.” Ela também explicou: “Estou orgulhosa de mim mesma por trabalhar em circunstâncias interessantes, você sabe, com a recuperação e tudo o mais.” Rose acrescentou que ela “definitivamente faria [TV] de novo. Eu só acho que também era hora de eu fazer uma pausa para me recuperar totalmente e depois voltar”.

Continua após publicidade
Continua após publicidade

No entanto, em uma série recente de stories no Instagram, Ruby Rose expôs as condições perigosas em que estava trabalhando, que supostamente contribuíram para sua lesão e outros acidentes graves envolvendo outros membros da tripulação. A estrela também culpou executivos por pressioná-la a voltar ao trabalho muito mais cedo do que ela queria, após a cirurgia nas costas.

Kate Kene Batwoman 2 temporada

Ruby Rose acusa Peter Roth e a showrunner Caroline Dries de abuso e negligência

A ex-estrela de Batwoman levou para o Instagram as alegações de comportamento abusivo no set do show. Ela apontou para o presidente da Warner Bros. TV, Peter Roth, dizendo “não tenho certeza se você saiu depois de ser promovido ao cargo mais alto porque não conseguia parar de fazer mulheres jovens passarem a vapor as suas calças, em volta de sua virilha enquanto você ainda estava usando a calça.”

Continua após publicidade

A estrela acrescentou “ou se você saiu depois de colocar um investigador particular nas minhas costas, [investigador] que você despediu assim que o relatório dele não se encaixava em sua narrativa”. Roth aparentemente a pressionou a voltar ao trabalho dez dias após a cirurgia, ou ele despediria todo o elenco e equipe.

Continua após publicidade

Leia também: Ruby Rose anuncia que não voltará para 2ª temporada de Batwoman

A partir daí, as alegações de Rose pioram. Ela afirma que uma série de acidentes aconteceram no set de Batwoman, dizendo “Um membro da equipe teve queimaduras de 3º grau em todo o corpo e não recebemos terapia depois de testemunhar sua pele cair do rosto, mas eu fui a única que enviou-lhe flores e cartões.”

Continua após publicidade

Uma assistente de produção “ficou tetraplégica e eles tentaram culpar o fato de ela estar ao telefone”. Além disso, a atriz complementa: “Seu acidente ocorreu porque nosso programa se recusou a fechar [devido a] Covid”.

Continua após publicidade

Rose afirma, ainda, que a equipe “perdeu dois dublês”, mas não diz como, nem garante que os profissionais tenham morrido.

Continua após publicidade

A estrela então se concentrou na showrunner Caroline Dries, dizendo que ela “não tem ânimo e queria que terminássemos a temporada durante a pandemia…”. Rose diz que teve um mau pressentimento sobre continuar com a produção, e que “[Dries] talvez tenha visitado o set 4 vezes em um ano” .

A showrunner supostamente alegou que o acidente de Rose “aconteceu durante ioga”. A atriz, por sua vez, afirmou: “Eu não faço ioga.”

Batwoman

Rose também afirma que seu colega de elenco, Dougray Scott, foi abusivo no set

A atriz também voltou sua atenção para Dougray Scott, que interpreta Jacob Kane, o pai de Kate Kane. Scott apareceu em vários filmes e programas de TV ao longo dos anos, incluindo Missão: Impossível 2, Fear the Walking Dead e Busca Implacável 3. Ruby Rose afirma que ele “machucou uma dublê feminina, gritou como um idiota com as mulheres e foi um pesadelo”. Antes de acrescentar que “ele saía quando queria, chegava quando queria, abusava de mulheres”.

Leia também: Batwoman escala nova atriz para viver Kate Kane na 2ª temporada

Scott não foi a única estrela problemática com quem Rose trabalhou em Batwoman. Ela ainda diz que foi difícil trabalhar com Camrus Johnson após seu acidente. “Camrus, depois que eu deixei o hospital, disse ‘sim, bem, se as pessoas não estivessem atrasadas, talvez nós faríamos nossos trabalhos.'” A estrela então o chamou de “[um] garoto egocêntrico que trabalhava um dia por semana.”

Se as palavras da atriz forem dignas de crédito, então o set de Batwoman parece ser um ambiente extremamente perigoso. Será interessante ver se a CW ou a Warner Bros. comentam sobre essas alegações.

Atualizado: Warner emite nota em resposta

Levou algumas horas para a Warner finalmente emitir uma nota oficial sobre as afirmações de Ruby Rose. Leia o comunicado na íntegra:

Apesar da história revisionista que Ruby Rose está agora compartilhando online, voltada para os produtores, elenco e equipe, a rede e o estúdio”, diz a declaração da WBTV, “a verdade é que a Warner Bros. Television decidiu não continuar trabalhando com Ruby na 2ª temporada de Batwoman com base em várias reclamações sobre o seu comportamento no local de trabalho que foram amplamente revisadas e tratadas em particular por respeito a todos os envolvidos.”